Resenha: Luminoso (Riley Bloom #2) - Alyson Noel

Autora: Alyson Noël
Editora: Intrínseca
Ano: 2011
Páginas: 192


Sinopse: Após ter completado sua tarefa com o garoto Radiante, Riley desfruta merecidas férias ao lado de Buttercup e Bodhi. Quando um cão infernal atravessa seu caminho, a menina decide ir atrás dele - apesar da relutância de seu professor. Durante a busca, ela encontra uma jovem fantasma chamada Rebecca. Apesar do jeito doce, Rebecca carrega um grande rancor por ter sido assassinada durante uma revolta de escravos. E isso a leva a aprisionar as almas daqueles que morreram nas memórias mais dolorosas deles. Com a ajuda do enigmático príncipe Kanta, Riley terá que salvar Rebecca, tomando o cuidado para não acabar, ela mesma, prisioneira de suas lembranças dolorosas.
Fonte: Editora Intrínseca

Classificação:



             Oi galerinha, aqui é a Rafa e hoje vou resenhar o segundo livro da coleção Riley Bloom - Luminoso. Essa resenha eu havia feito com outro propósito, porém aproveitei para publicar aqui também. Confesso que este livro me agradou mais que o anterior, a Riley era minha personagem favorita no início da série Imortais e achei que em Radiante ela estava meio perdida, o que para o padrão dela é totalmente estranho. 
          Claro que o complexo de nunca chegar aos treze anos e ter peito reto ainda continua (haha), mas agora parece que ela realmente entendeu que precisa seguir adiante - mesmo tendo ido ao Observatório para fuxicar a vida da irmã outra vez. Enfim, a leitura é bem fácil mas não te prende muito na estória – como os livros da série Imortais fazem – Porém é uma leitura divertida,  justamente pela Riley fazer sempre o contrário do que ela devia fazer, sempre se metendo onde não deve e arrumando confusões por onde passa. Espero que o terceiro livro da coleção seja melhor. Mas para quem quer apenas passar o tempo, este livro pode ser uma solução.
          Logo no início do livro contra o que Bodhi lhe diz, Riley vai atrás do Cão Espectral e então conhece a menina Rebecca, que a primeira vista é uma menina boa - sem senso de moda - e completamente inofensiva. Porém logo descobre que as aparências enganam e Rebecca a aprisiona em seu mundo fazendo-a reviver o episódio mais traumático da infância de Riley - ela estava na pré escola e a professora a confundiu com um menino, então todas as outras crianças começaram a rir dela - a risada de Rebecca a tirou dessa memória e logo a garota fantasma some.
       Algumas páginas depois Bodhi e Buttercup são levados ao mundo de Rebecca, um lugar alimentado por raiva, decepções, angústias e medo e são aprisionados lá. Riley conta com a ajuda do príncipe Kanta (que no início parece mais um mendigo do que um príncipe) e ele a apresenta à vida de Rebecca. A menina perdeu a mãe quando era um bebê e foi criada pelo pai - um rico dono de fazenda - mas era alheia às barbaridades que seu pai fazia com os escravos - todos os tipos de torturas físicas e psicológicas, incluindo um jogo de boliche que consistia em enterrar os escravos na areia e jogar uma bola em direção as suas cabeças, o que causava a morte de vários negros - Ela foi criada justamente por esses escravos que faziam tudo o que ela queria.
            Quando houve a Revolta em 1773 os escravos mataram o pai de Rebecca, mas antes ele a alertou para que ela se escondesse no armário de sua mãe e só saísse de lá quando ele mandasse. Coisa que nunca aconteceu, pois ele morreu antes. A menina ficou algum tempo escondida lá com seu pequeno cachorro Shucky antes que a casa fosse incendiada e os dois carbonizados, mas para ela até o último minuto de vida o que ela fez foi apenas obedecer ao seu pai para que ele se orgulhasse ao menos uma vez dela.
        Para salvar seus amigos e todos que estão aprisionados na bolha de Rebecca, Riley precisa vencer seus próprios temores e deixar que toda a raiva que ela tem dentro de si se dissolva. Ela descobre o fato doloroso que pertence a Bodhi e Buttercup e com a ajuda de seu guardião começa a levar os escravos a superarem seus medos e a cruzar a ponte. Mas um problema que ela não se dá conta, ao menos no começo, que sua função e tarefas como Apanhadora de Almas são designadas pelo conselho de Aqui&Agora. Após resolver o caso de Rebecca, ela volta ao Além para resolver seus próprios problemas e assumir as conseqüências por desrespeitar as ordens do Conselho.
            Termino a resenha e deixo uma pergunta, como todos sabem os direitos da série Imortais&Riley Bloom foram comprados então certamente irão virar filmes e na minha humilde opinião eu acho a Elle Fanning perfeita para o papel de Riley. E ai leitores, concordam? Se não, qual sua sugestão? 

3 comentários:

  1. Aiiii, só li Radiante, e amei! Tenho que ler a continuação =D.

    www.falandodelivros.com

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito da forma de escrever da Alyson! Quero muito ler essa série, mas ainda n tive oportunidade. Já estou te seguindo.
    Beijocas.
    http://palomaviricio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu estou com o primeiro livro dessa série aqui para ler, mas estou ficando decepcionada, porque todo mundo tem falado não tão bem desse livro, o que é bem triste, eu perco a vontade de ler. Mas se é bom para passar o tempo, se eu gostar do primeiro eu leio o segundo!


    beijos
    Luana - Lendo ao Luar

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!