Lançamentos da Rocco


Olá, leitores.


Começo essa postagem anunciando que somos oficialmente parceiros da Editora Rocco em 2018 e já peço desculpas pela surtada que dei nas redes sociais, mas foi muita emoção. Afinal, são cinco anos me inscrevendo para a seleção e ver o nome entre os cinquenta projetos escolhidos foi muito para o meu coração (HAHAHA, parei, prometo). Aproveito para apresentar os lançamentos da editora:



“Um rei sem majestade é meia maçã sem a outra metade. É domingo sem feira, quintal sem mangueira, goiabeira sem quintal.” Assim começa Um rei sem majestade, novo livro infantil da premiada escritora Adriana Lisboa, que ressalta, neste gracioso e divertido poema ilustrado por Lúcia Brandão, o quanto certas coisas só fazem sentido acompanhadas de outras. Passeando por esse mundo em que natureza, pessoas, objetos, sentimentos e sensações se conectam para, assim, existirem de verdade, e brincando com a sonoridade das palavras, a autora confere sentido e recria novas possibilidades para situações cotidianas, numa divertida viagem repleta de surpresas a cada página. 




Abordando temas como medos e amizade, a série de aventura e humor Escola do Medo chega ao fim com O exame final. E, neste caso, fim pode significar, literalmente, que tudo está acabado. Não só a história, mas a própria Escola do Medo. O que, convenhamos, seria um fim bastante melancólico, para não dizer trágico, para uma instituição tão importante onde se aprende: um, que todo mundo tem medo de alguma coisa; dois, que existe um lugar para tratar esse medo; três, que uma vez matriculado na Escola do Medo, fracassar pode ser muito mais assustador.

Para evitar tamanha derrota, cinco amigos têm exatamente três semanas para impedir a publicação da matéria capaz de levar a Escola do Medo, seus alunos e professores à humilhação pública. Mas como a aracnofóbica Madeleine, o tanatofóbico Theo, o aquafóbico Garrison, a claustrofóbica Lulu e a isolofóbica Hyacinth vão impedir a ruína, se até mesmo a excêntrica diretora, Sra. Wellington, e seu enteado, Abernathy, não conseguem se entender e vencer seus próprios fantasmas?

Será que a Escola do Medo resistirá e, finalmente, Madeleine vencerá seu medo de insetos em geral e aranhas em especial? E Theo, deixará de “morrer de medo de morrer”? Lulu conseguirá se livrar do pavor de lugares fechados, assim como o atlético Garrison do pânico de águas profundas? E Hyhy, sempre na companhia de seu furão fêmea, perderá o medo de ficar sozinha?

Com uma trama cheia de reviravoltas, grandes revelações sobre o passado de Albernathy e de sua madrasta e a chegada de novos e improváveis personagens para trazer ainda mais confusão para Summerstone, O exame final é o divertido desfecho de uma história sobre grandes e pequenos medos, mas também sobre como enfrentá-los, de preferência com a ajuda dos amigos. 



Quin Kincaid é uma seeker. Seu legado é uma honra, um papel que vem passando por gerações. Até que na noite de seu juramento, ela descobre a verdade, e tudo muda para sempre. Ela percebe que todo o seu treinamento foi uma farsa e que, na verdade, se preparou a vida inteira para ser uma assassina. E que o rapaz que um dia amou só pensava em vingança. Este é o ponto de partida de A viajante, segundo volume da eletrizante trilogia Seeker, da norte-americana Arwen Elys Dayton. 

A jovem seeker Quin Kincaid sobreviveu a um confronto épico a bordo da Traveller, o dirigível da família de John, seu antigo amor, que até então pairava sobre Londres. Durante a luta na aeronave, inesperadas revelações vêm à tona, velhas rixas ressurgem enquanto novos ódios brotam com força. E quando Quin se recusa a entregar o athame da família (instrumento capaz de abrir portais entre locais) e permitir a John sua tão esperada vingança, ela precisa fugir antes da destruição da Traveller. 

Mas ela não está sozinha. A decepção e tristeza pelo seu legado e a briga com John são superadas com a ajuda de Shinobu. Seu mais antigo companheiro, e também um seeker, Shinobu cresceu junto de Quin e John, está tão surpreso quanto ela com as descobertas. Agora ele é única pessoa que Quin pode confiar. E o único que busca respostas tão desesperadamente quanto ela.

Juntos, eles lutam para desvendar o passado dos Seekers e a verdade sobre as antigas famílias. Eles correm contra o tempo na busca de repostas. Quanto mais pesquisam o passado, mais sombrio o futuro vai se tornando. E as descobertas de Quin e Shinobu podem ser o estopim para a destruição definitiva. 

Em A viajante, Arwen Elys Dayton, com um talento único, traça uma nova tapeçaria de histórias com mistura original de vários gêneros: fantasia, ação, ficção cientifica e romance. Mantendo o ritmo alucinante, a autora apresenta aos leitores um pouco mais do passado dos Seekers, a importância de cada personagem e suas motivações. Dayton prepara o terreno para um final épico, enquanto vai colocando um novo casal no coração dos leitores. Quin e Shinobu vieram para ficar. 



Em dezembro de 2017, Tania Zagury completou 50 anos de trabalho em Educação. Nesse meio século de sala de aula, testemunhou as mais diversas reformas (na estrutura curricular, nas metodologias, no conteúdo e na forma de avaliação, entre outras), mas pôde observar também que as mudanças introduzidas por sucessivos governos pouco ou nenhum resultado trouxeram a quem mais dele necessita: os alunos, especialmente os da rede pública. Mesmo com todas as reformulações, desde os anos 1980 o Brasil só tem tido más notícias quando o tema é qualidade de ensino. Nesse cenário, Pensando educação com os pés no chão traz análises de medidas e situações que ocorreram e/ou foram adotadas no país nas últimas décadas. O objetivo é fazer com que mais pessoas entendam suas causas e consequências – levando, dessa forma, a projetos mais realistas e pragmáticos.

“O que desejo – e sei que a maioria dos professores e pais (conscientes) também deseja – é que, afinal, nossas autoridades (e parte dos especialistas da área) parem de apresentar projetos e métodos educacionais divinos, maravilhosos e de vanguarda – porém totalmente distantes da realidade do Brasil – e entendam que, antes do sonho, se faz necessário, urgente e inadiável vencer etapas que são e darão base real e concreta para que se vença e supere a dura realidade da educação brasileira de hoje. Por isso e para isso é que ter os pés no chão se faz preciso! Já são décadas de derrotas: pensar criticamente a realidade do ensino se faz imprescindível”, escreve a autora.

Tânia destaca que o próprio MEC/INEP atestou, em 2016, que, ao final da 5ª série, mais da metade dos alunos continua mal sabendo ler e fazer cálculos matemáticos básicos, com “pequena melhora” ao final da 9ª série. Ao mesmo tempo, esse quadro gravíssimo deixa os professores em posição extremamente difícil: parte, após muita insistência, acaba desistindo; outros, suportando xingamentos, agressões físicas e até ameaças de morte, acabam sendo conduzidos a repetidas licenças médicas e à depressão. Para a autora, o professor hoje é um D. Quixote triste e solitário – sem Sancho Pança ou Dulcineia – que atua dia a dia contra novos e fortes inimigos: famílias sem autoridade, sociedade consumista, desprezo pelo saber e incentivo ao imediatismo.

Ela deixa claro que qualquer projeto educacional só terá sucesso quando as equipes docentes forem incentivadas a botar em prática medidas nas quais acreditem e saibam não estar destinadas ao insucesso. É com esse objetivo que Tania analisa a situação atual, que culminou na profanação do ambiente escolar, e repensa conceitos como evasão, inovação e a cultura da repetência, apresentando em seguida caminhos possíveis – relacionados a questões como a forma de gerir a escola moderna, a parceria entre família e instituição de ensino, liderança, autoestima, limites e ética. Assim, Tania Zagury espera contribuir com um futuro qualitativamente digno, igualitário e justo para as novas gerações de brasileiros – e Pensando educação com os pés no chão é dedicado a elas.


A imagem do mar está presente em todo o romance Nas águas do tempo, de Jason Gurley. Mas não é apenas o movimento das águas que parece significativo para ilustrar a história de uma família marcada por tragédias devastadoras, que deixam rastros por gerações. 

A trama começa em 1962, em uma pequena cidade norte-americana banhada pelo Pacífico e marcada pelo frio e a chuva constantes. O mar é a casa de Eleanor e seu corpo sente o seu chamado a distância. A chuva carrega o seu cheiro. Nadar em suas águas é libertador e faz com que se conecte consigo mesma, livrando-se de amarras sociais. Mas a vida pode mudar completamente em segundos. Pequenas decisões trazem consequências devastadoras para toda a família.

Eleanor, sua filha Agnes e as netas gêmeas Esmerelda e Eleanor estão no centro desse romance, que dá saltos no tempo, mas sem nunca deixar o passado completamente para trás. O tempo é relativo, na história criada por Gurley, e Eleanor, a neta, descobre isso aos 14 anos, ao cruzar um portal e visitar outros mundos, ao cair em uma fenda que revela um tempo paralelo. Ela vai ter a oportunidade de, junto com seus parentes, curar os traumas do passado, trazer paz à família. Mas a tarefa não será fácil. Exigirá um enorme esforço físico e entrega ao desconhecido.

Jason Gurley combina uma narrativa tradicional trágica com elementos de ficção científica e fantasia.  Uma história comovente, que funciona em muitos níveis, e com um tremendo impacto emocional em suas páginas finais. 



Francis Fukuyama ganhou notoriedade em 1989 quando declarou a vitória definitiva da democracia liberal sobre as demais formas de governo. Quase trinta anos depois, o cenário otimista deu lugar a novos e inesperados desdobramentos. Fenômenos como o terrorismo global, o crescimento da extrema direita na Europa e de lideranças políticas controversas pelo mundo sugerem que o futuro do regime representativo é incerto. 

Na sequência de As origens da ordem política (publicado pela Rocco em 2013), em que cobre a história das sociedades antigas até o século XVIII, Fukuyama narra em Ordem e decadência política a evolução e a decadência das instituições políticas da Revolução Francesa aos dias de hoje. O resultado é um ambicioso trabalho no qual o pensador confronta os desafios enfrentados por diferentes países atualmente. 

Segundo Fukuyama, enquanto nações como Líbia e Somália carecem de uma autoridade central apta a garantir o cumprimento da lei, jovens democracias como Brasil e Turquia ainda não foram capazes se adaptar às demandas de uma nova e exigente classe média. Mesmo os Estados Unidos, famosos por suas sólidas instituições, se encontram ameaçados pelo poder de grandes interesses privados. 

Ordem e decadência política mostra que o futuro da democracia liberal depende mais das instituições que a defendem do que de grandes líderes ou debates ideológicos. Um trabalho audacioso e profundo conduzido habilmente pelo pensador conhecido por pautar o debate político nas últimas três décadas. 



Qual é o limite entre amor e obsessão? Você, suspense que marca a estreia de Caroline Kepnes na literatura, conta a história de Joe Goldberg, funcionário de uma livraria em Nova York que se apaixona por Guinevere Beck, uma jovem aspirante a escritora. Para ter a amada ao seu lado, Joe não medirá esforços e afastará qualquer um que atravessar seu caminho. Invasão de privacidade, violência e manipulação fazem parte da trama, que mistura momentos de ternura com trechos assustadores.

Era um dia comum na Mooney Books, livraria no Lower East Side, em Nova York, quando Joe Goldberg viu entrar a cliente que mudaria sua vida: baixinha, sorriso tímido, sem esmalte nas unhas e usando jeans e um suéter, ela disse “olá” e foi direto para as prateleiras onde estavam os livros de ficção. Mais tarde, no caixa, Joe descobriria que ela se chamava Guinevere Beck, mas preferia ser chamada de Beck. Depois de uma rápida conversa, ela se despediu e deixou a loja, sem dar margem a um segundo encontro. Mas Joe estava convencido de que o destino deles era formar um casal.

Sem conseguir tirar Beck da cabeça, Joe pesquisa sobre ela na internet até chegar a seus perfis em redes sociais. A partir daí, a perseguição se intensifica: ele descobre o endereço da jovem, os nomes das suas melhores amigas e os lugares que o grupo frequenta, passando a acompanhá-las de perto. Enquanto se diverte estudando Beck e examinando seus gostos, Joe encontra um concorrente na figura de Benji, rapaz rico e mimado com quem ela mantém um relacionamento sem compromisso. É o suficiente para Benji entrar no radar de Joe e ser colocado na lista de pessoas que precisam sair da vida de Beck.

Após observar Beck passar horas em um bar com as amigas, Joe a segue até o metrô. Bêbada, a jovem cai nos trilhos e ele tem a chance de ser o herói da noite. Ao deixá-la em casa, outro golpe de sorte para um perseguidor – a aspirante a escritora esquece o celular no táxi. Com livre acesso ao e-mail e a outras contas de Beck, Joe tem a chance de se tornar o namorado perfeito, desde que o alvo de seu amor não descubra como ele a conhece tão bem. 

Ao longo das páginas, Caroline Kepnes percorre a linha tênue que separa um comportamento apaixonado de uma postura obsessiva, fazendo com que os leitores mergulhem na mente de Joe e acompanhem a lógica por trás das atitudes dele. Mas será que o vendedor de livros é o único a se aproveitar das situações para atingir seus objetivos? O que pode acontecer com quem representar uma ameaça? Embarque nessa história de tirar o fôlego e descubra se Joe e Beck viverão um grande amor ou um pesadelo.



Por quanto tempo é possível expor o lado sórdido de uma cidade sem perder a originalidade? Se estivermos falando de Irvine Welsh e a cidade em questão for Edimburgo, a resposta é simples: mais de 20 anos, e o tempo continua contando. Prova disso é Uma boa corrida, o romance mais recente do autor de Trainspotting, que explora o mesmo universo de personagens e perversões que se tornou a marca registrada de suas obras.
  
O romance acompanha a saga de Terry Lawson, homem de meia-idade que busca manter seus vícios em sexo e cocaína fazendo bicos como supervisor de uma sauna, figurante de filmes pornô de quinta categoria ou, na maior parte do tempo, motorista de táxi na capital escocesa. Após fazer algumas corridas com escritores durante o Festival de Edimburgo (um evento cultural que reúne artistas de diversas áreas), Lawson decide aprender mais sobre golfe na esperança de que isso possa compensar sua queda de rendimento na cama.
  
Acompanhando as ações de Checker, Jonty e Lawson enquanto os dois últimos tentam desvendar o que está acontecendo, a narrativa recria o sotaque e a cadência dos escoceses com perfeição. Entre piadas de cunho sexual, atos obscenos e uma dose considerável de violência, Uma boa corrida encontra espaço para refletir sobre o referendo da independência da Escócia, o caos da política internacional e a falta de perspectiva de toda uma geração. Pode até parecer impossível tratar de assuntos tão sérios com uma abordagem tão debochada e inapropriada – mas se você acha isso, é porque ainda não leu um livro de Irvine Welsh. 



Por dentro da tela: Dance Academy - O filme

Título: Dance Academy: The Movie (Original)
Ano produção: 2017
Duração: 100 minutos
Gênero: Drama, Musical, Romance.




Na série de televisão que teve três temporadas vemos os altos e baixos de um grupo de adolescentes treinando na Academia Nacional de Dança. Agora,recolhendo a história 18 meses depois, Dance Academy: O filme segue Tara Webster enquanto ela persegue seus sonhos de dança em Nova York.





Classificação:     



"I've always known that in another life I could fly...

That's why I dance."


Dance Academy é uma série que segue a vida dos alunos da Academia Nacional de Dança e teve seu fim na terceira temporada em 2013. Desde então os fãs estão querendo que a série volte para finalizar de forma satisfatória e em 2017 o filme foi lançado para concluir a história de Tara Webster e seus colegas dançarinos.

O filme parte do ponto em que a série parou, Tara ainda em recuperação por causa do acidente no palco está processando a Academia de Dança, já que por falta de cuidado dos organizadores fraturou a coluna e acabou interrompendo sua promissora carreira na dança. Ao estar trabalhando em uma das apresentações a jovem é abordada por uma das professoras que lhe diz para fazer o teste para a companhia, já que ela voltou a dançar e tem chances de conseguir ser aprovada. Contudo, para isso ela precisará deixar de lado o processo e depois de muito pensar Tara acaba cedendo e participa da audição, porém não é selecionada e se vê perdida diante das possibilidades. Então parte para Nova York para passar um tempo com Kat Karamakov, sua melhor amiga, começa a fazer aulas pela cidade e a buscar audições para as companhias nos EUA. Não vou me prolongar na história do filme, já que para quem não conhece a série será muita informação e para aqueles que já conhecem preferirão assistir a ficar lendo por aqui, mas achei bacana essa organização dos fãs para finalizar a história da série e gostei muito da produção.

O filme mostra como todos os principais alunos ficaram após saírem da academia e apesar de não ser muito fã da Tara e todo o seu drama, pude acompanhar bastante sobre o desfecho da Abigail e da Kat, que são minhas favoritas. A história é focada na dança, porém há muito mais além disso na trama e acredito que o filme irá agradar grande parte dos telespectadores. 






Resenha: Um De Nós Está Mentindo - Karen M. Mcmanus

Editora: Galera Record
Ano: 2018
Páginas: 384

Cinco alunos entram em detenção na escola e apenas quatro saem com vida. Todos são suspeitos e cada um tem algo a esconder. Numa tarde de segunda-feira, cinco estudantes do colégio Bayview entram na sala de detenção: Bronwyn, a gênia, comprometida a estudar em Yale, nunca quebra as regras. Addy, a bela, a perfeita definição da princesa do baile de primavera. Nate, o criminoso, já em liberdade condicional por tráfico de drogas. Cooper, o atleta, astro do time de beisebol. E Simon, o pária, criador do mais famoso app de fofocas da escola. Só que Simon não consegue ir embora. Antes do fim da detenção, ele está morto. E, de acordo com os investigadores, a sua morte não foi acidental. Na segunda, ele morreu. Mas na terça, planejava postar fofocas bem quentes sobre os companheiros de detenção. O que faz os quatro serem suspeitos do seu assassinato. Ou são eles as vítimas perfeitas de um assassino que continua à solta? Todo mundo tem segredos, certo? O que realmente importa é até onde você iria para proteger os seus.



Classificação:     



"Ele parece sincero, e meu peito se enche de esperança. Talvez a gente realmente consiga manter aquilo entre nós. Bayview é um colégio fofoqueiro, mas pelo menos o Falando Nisso não paira mais sobre a cabeça de todo mundo.
E, sendo cem por cento sincera, tenho que admitir - isto é um alívio." Página 74




Um de nós está mentindo é um thriller que será publicado em fevereiro pela Galera Record e foi uma surpresa quando recebi a prova, já que o blog foi um dos projetos selecionados para o Clube VIB, então iremos receber as provas de lançamentos bem antes de as obras estarem disponíveis para a venda. Este é um livro que me chamou atenção logo que saíram as primeiras divulgações, pois leituras que investigam crimes são as minhas favoritas. 

Em Um de nós está mentindo conhecemos um pouco da rotina dos alunos do Colégio Bayview que, em um dia aparentemente normal, são jogados em um circo midiático por causa da morte de um aluno em condições estranhas. Cinco alunos estavam na detenção por portar o celular em sala de aula, porém o aparelho apreendido não pertencia a nenhum deles. Cumprindo o horário da detenção, um dos alunos acaba tendo uma crise alérgica por contato com amendoim, porém ele estava apenas tomando água. Aos poucos, a polícia descobre que Simon não era uma pessoa adorada pelo corpo estudantil e, aparentemente, todos os alunos de Bayview poderiam ter motivos para cometer esse crime.

Os alunos que estavam na detenção são: Bronwyn, uma garota rica e extremamente focada nos estudos, Nate, um jovem problemático e que está em liberdade condicional por tráfico de drogas, Cooper, um jogador de beisebol e Addy, a garota popular. Com o passar do tempo, os quatro se unem para desvendar o que aconteceu na detenção, mesmo sabendo que não há quaisquer motivos para exclui-los como autores deste crime. 


"Algumas pessoas são tóxicas demais para viver. Simplesmente são." Página 103



Um de nós está mentindo é um thriller envolvente que prende o leitor do início ao fim, dando várias pistas ao longo da narração que podem, ou não, desvendar o que aconteceu. Confesso que o final não me surpreendeu já que vi muitas séries de temática policial, porém para uma pessoa que não tem essa vivência poderá se surpreender com o desfecho da obra. A autora soube conduzir a narração de modo que o leitor pudesse acompanhar os avanços na investigação e ao mesmo tempo ter material para criar sua própria teoria sobre o que aconteceu com o garoto. 

Como recebi o material de prova, não tenho como avaliar a revisão e diagramação, pois a editora provavelmente vai dar mais uma trabalhada em cima então vou me focar na avaliação da capa e da narração - por esses motivos o livro conseguiu nota máxima. Um de nós está mentindo foi um livro que me apaixonei logo na sinopse e o livro não me desapontou em nenhum quesito, a leitura é fluida, a história foi bem construída, os personagens e seus segredos são interessantes e o desfecho é surpreendente. Sem dúvidas indico a leitura para todos que gostam de thrillers e histórias construídas com fundamentação investigativa.  



"Quando o colégio inteiro começa a se voltar contra você, é preciso ter alguém do seu lado." Página 150


Lançamentos da Arqueiro


Olá, leitores.

Espero que tenham aproveitado bastante o Carnaval, aproveitei para colocar a leitura em dia e logo teremos muitas resenhas no blog. Confiram os lançamentos da Arqueiro de fevereiro e aproveitem para me contar o que leram de bom durante o feriado e quais são os livros da Arqueiro que pretendem ler dos lançamentos: 



As criaturas da noite estão caçando a elite de Gotham. Bruce Wayne é o seu novo alvo.

Bruce Wayne está prestes a completar 18 anos e herdar a fortuna de sua família, além do controle das indústrias Wayne. No entanto, no dia do seu aniversário, ele faz uma escolha impulsiva e é condenado a prestar serviço comunitário no Asilo Arkham, uma mescla de prisão e hospital psiquiátrico onde estão detidos os criminosos mais desequilibrados da cidade.

Lá ele conhece Madeleine, integrante das Criaturas da Noite, um grupo radical que deseja acabar com a elite de Gotham. Até então, a moça se recusava a confessar seus crimes ou informar à polícia os futuros ataques que planejavam, mas ela resolve se abrir para Bruce Wayne, dando início a um perigoso jogo de sedução e inteligência.

Será que o jovem Wayne vai conseguir convencê-la a revelar todos os seus segredos ou ela está apenas manipulando-o para arruinar Gotham?  Enquanto o golpe final das Criaturas da Noite se aproxima, Bruce percebe que não é tão diferente de Madeleine. E, mesmo longe de se tornar o Cavaleiro das Trevas, precisará provar que está preparado para deter uma das maiores ameaças que Gotham já presenciou.




Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas.

A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon.

Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar.

Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu?

Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.



O general Dun-Cadal foi um dos maiores heróis do Império, mas hoje não passa de uma sombra do que foi, embriagando-se no fundo de uma taberna. Traído pelos companheiros e amargurado pelo desaparecimento de seu jovem aprendiz, Dun-Cadal não quer mais saber de política, batalhas, pessoas.

É justamente ali, na taberna escura, que a jovem historiadora Viola vai encontrá-lo. Ela procura a Espada do Imperador, uma relíquia desaparecida no caos da revolução que derrubou a monarquia, teoricamente escondida por Dun-Cadal.

Viola também espera descobrir quem é o assassino sem rosto que começou a agir na cidade, matando os antigos companheiros do general, que viraram as costas aos seus ideais para aderir à nova República.

Graças à moça, o velho guerreiro vai vasculhar as lembranças de uma vida de glória e seus mais terríveis arrependimentos. À medida que ele conta sua história, os fantasmas do passado vêm à tona, reacendendo antigos rancores e a sede de vingança de um homem que se entregou ao caminho da fúria.



Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de forma abrupta. Logo em seguida, mais um golpe: a morte inesperada do pai, seu melhor amigo.

Desnorteada, Dominika cede à pressão do tio, vice-diretor do serviço secreto da Rússia, o SVR, e entra para a organização. Pouco tempo depois, é mandada à Escola de Pardais, um instituto onde homens e mulheres aprendem técnicas de sedução para fins de espionagem.

Em seus primeiros meses como pardal, ela recebe uma importante missão: conquistar o americano Nathaniel Nash, um jovem agente da CIA, responsável por um dos mais influentes informantes russos que a agência já teve. O objetivo é fazê-lo revelar a identidade do traidor, que pertence ao alto escalão do SVR.

Logo Dominika e Nate entram num duelo de inteligência e táticas operacionais, apimentado pela atração irresistível que sentem um pelo outro.



Durante uma missão no Iraque, o fuzileiro Logan Thibault encontra, enterrada no chão, uma fotografia de uma linda jovem sorridente. Logo depois, ele experimenta uma súbita onda de sorte – ganha todos os jogos de pôquer e até sobrevive a um confronto mortal. A explicação parece ser uma só: a foto que ele encontrou se transformou em seu amuleto.

Ao voltar para casa, nos Estados Unidos, Logan não consegue tirar a jovem da cabeça e empreende uma jornada ao outro lado do país para encontrá-la. Na viagem, conhece Elizabeth, uma mulher divorciada, mãe de um menino, e é pego de surpresa pela forte atração que nasce entre eles.

Enquanto ele e Elizabeth se entregam a uma enlouquecedora paixão, Logan decide não dizer nada sobre sua busca. Em pouco tempo, porém, esse segredo poderá separá-los e destruir não apenas seu amor, mas também a vida dos dois.

Repleto de romance e suspense, Um homem de sorte é uma história inesquecível sobre os caminhos surpreendentes que o destino nos leva a seguir.



O Quase Doutor é um renomado cardiologista que passa os dias em um hospital, mas no fundo é um artista frustrado. A Quase Viúva é uma professora que está de licença do trabalho para ficar com o noivo, em coma após um grave acidente. O Quase Repórter é um jornalista decepcionado com a profissão que sofre há mais de um ano pelo suicídio da esposa. A princípio, a única coisa que essas pessoas têm em comum é a sensação de incompletude e de desilusão com a vida.

Até que, um dia, o Quase Doutor é persuadido por um velho desconhecido a embarcar com ele em um ônibus rumo a uma jornada para se reconciliar com seu passado. Logo a viagem se transforma em uma aventura extraordinária e, em meio a fenômenos como uma chuva de estrelas cadentes, ele precisa fazer escolhas que mudarão seu destino para sempre.

Enquanto isso, eventos misteriosos levam a Quase Viúva a suspeitar que alguém dentro do hospital quer matar seu noivo e uma pesquisa minuciosa do Quase Repórter revela que sua esposa pode ter sido assassinada. Quando os dois tentam descobrir a verdade sobre seus amados, tudo leva a crer que a resposta está dentro do ônibus do Quase Doutor.

Reunidos num lugar que nunca imaginaram existir, os três serão forçados a enfrentar seus maiores medos e verão que, para se tornarem completos, precisarão encarar a batalha mais difícil de todas: aquela que travamos com nós mesmos.


Resenha: Como fui esquecer você - Jennifer Echols

Editora: Pandorga
Ano: 2011
Páginas: 271

Existem muitas coisas que Zoey gostaria de esquecer. Que seu pai engravidou a namorada de vinte e quatro anos. Seu medo de que toda a cidade descubra sobre o colapso nervoso de sua mãe. Do belo e sombrio, Doug, o bad boy da escola que a perturba. Sentindo como se sua vida estivesse prestes a se tornar uma completa bagunça, Zoey luta da única forma que sabe, usando sua famosa atenção em detalhes para assegurar seu lugar como a filha perfeita, a aluna perfeita, e a namorada perfeita para o popular jogador de futebol americano, Brandon. Mas, em seguida, Zoey se envolve em um acidente de carro e no dia seguinte há apenas uma coisa da qual ela não consegue se lembrar - a noite do dia anterior. Saíra com Brandon como pretendia? Mas então porque Brandon a estava evitando? E porque Doug, de todas as pessoas, de repente está agindo como se algo de importante tivesse acontecido entre os dois? Zoey apenas lembra de Doug tirá-la do carro, mas ele continua a se referir ao que aconteceu aquele noite como se fosse algo mais. E Zoey está aterrorizada em admitir o quanto não pode se lembrar. A controlada e meticulosa Zoey está rapidamente perdendo o controle de todos os detalhes importantes de sua vida - uma vida que parece estranhamente vazia de Brandon e estranhamente preenchida por Doug.



Classificação:   


"Eu estava cruzando uma linha perigosa aqui. Eu confiava em Brandon, mas e se Stephanie Wetzel estivesse realmente atrás dele? Eu não queria dar munição para ajudá-la a me separar de Brandon.
Por outro lado,  eu queria que Doug gostasse de mim. Embora ele tivesse gostado de mim por um tempo porque eu aparentemente o seduzi e depois dei o fora nele em um período de doze horas." Página 97




Como fui esquecer você é um romance de Jennifer Echols, lançado no Brasil em 2011 pela Editora Pandorga. Este foi um dos títulos que me chamaram atenção durante a parceria com a editora e solicitei a obra, apesar de ter lido apenas a sinopse e não ter procurado resenhas, o que foi ótimo para segurar as expectativas para a leitura.  

O livro segue a vida da protagonista Zoey, uma jovem nadadora que vê sua vida mudar completamente quando seu pai engravida uma de suas funcionárias e a mãe tenta suicídio. Apesar de seu pai querer manter a crise familiar em segredo, Doug Fox - um colega de Zoey  e irmão do policial que acompanhou o resgate de sua mãe - acaba sabendo da história, mas apesar de tudo dá espaço para a garota se abrir com ele. Contrariando tudo o que fez nos últimos anos, Zoey decide ir a uma festa e acaba ficando com Brandon, seu amigo, e ao estar voltando para casa sofre um acidente de carro. Apesar de não sofrer nada de muito grave fisicamente, ao contrário de Doug que quebra a perna e é obrigado a ficar fora das piscinas por algum tempo, Zoey perde a memória da noite do acidente e tudo começa a ficar confuso quando Brandon "seu namorado" acaba se afastando dela e Doug, o garoto com quem ela quase não falava, se aproxima. 

Confesso que precisei me segurar muitas vezes para não abandonar a leitura, evito fazer isso porque penso que o livro pode me surpreender e por ser de parceria acabei finalizando a leitura, porém o livro é enrolado e o desfecho acabou me decepcionando. Zoey, apesar de ter uma história bem complicada, é uma personagem que não conseguiu me cativar e apesar de a autora ter uma história interessante para abordar sobre o relacionamento da protagonista com os pais, a história se concentrou no "namoro" (entre aspas porque Zoey ficou apenas uma vez com Brandon e namorava ele, mesmo o garoto não achando o mesmo). Doug, por sua vez, é um personagem mais complexo e gostei bastante da história envolvendo a ida dele ao reformatório e como isso prejudicou sua vida até o dia do acidente e, mesmo assim, ele não desistiu de tentar ajudar Zoey à sua maneira.  

Sobre a edição não tenho nada do que reclamar já que a capa é linda, a revisão e diagramação estão boas e os capítulos são bem divididos, porém o que não me convenceu mesmo foi a narração. Por este ser o primeiro livro que leio da Jennifer Echols, pretendo dar mais uma chance para tentar tirar essa impressão que fiquei da sua escrita, porque pode ser algo isolado. Antes de fazer a resenha dei uma olhada no Skoob e alguns leitores realmente gostaram da leitura, então pode ser que vocês curtam também, porém, para mim, a leitura não vingou. 


"- Estava escuro, chovendo, as estradas estavam escorregadias. Havia um maldito veado na pista, por Deus. Você não se lembra do acidente, então você tem de confiar em mim. Eu me lembro do acidente e não poderia nem mesmo lhe dizer quem virou o volante para onde. Aconteceu tão rápido. Veado, bang, e pronto." Página 156

Resenha: Como agarrar uma herdeira - Julia Quinn

Editora: Arqueiro
Ano: 2017
Páginas: 304

Quando Caroline Trent é sequestrada por engano por Blake Ravenscroft, não faz o menor esforço para se libertar das garras do agente perigosamente sedutor. Afinal, está mesmo querendo escapar do casamento forçado com um homem que só se interessa pela fortuna que ela herdou.
Blake a confundiu com a famosa espiã espanhola Carlotta De Leon, e Caroline não vai se preocupar em esclarecer nada até completar 21 anos, dali a seis semanas, quando passará a controlar a própria herança milionária. Enquanto isso, é muito mais conveniente ficar escondida ao lado desse sequestrador misterioso.
A missão de Blake era levar “Carlotta” à justiça, e não se apaixonar por ela. Depois de anos de intriga e espionagem a serviço da Coroa, o coração dele ficou frio e insensível, mas essa prisioneira se prova uma verdadeira tentação, que o desarma completamente.



Classificação:      



"Caroline era esperta. Era inteligente. E era atraente demais. E Blake a queria bem longe de Seacrest Manor. Já tentara se envolver profundamente com outra mulher antes. E isso quase o destruíra." Página 72


Como agarrar uma herdeira é o primeiro livro da série Agentes da Coroa, de autoria de Julia Quinn e lançado pela Editora Arqueiro. Apesar da autora ser bem conhecida, e ter alguns livros em minha estante, ainda não havia lido nada dela, mas quando vi a sinopse desta obra no site da Arqueiro fiquei bem interessada pela leitura e iniciei após ver algumas resenhas.

O livro nos apresenta a história de Caroline Trent, uma jovem que perdeu os pais e passou por muitos lares adotivos, porém agora se encontra na casa de Oliver Prewitt, seu tutor legal. Quando o homem manda seu próprio filho atacá-la, para garantir que a jovem se case com ele, Caroline consegue fugir, mas é sequestrada no meio do caminho. Seu sequestrador é Blake Ravenscroft, um homem que trabalha como Agente da Coroa e que acredita que Caroline é Carlotta de Leon, uma das ajudantes de Oliver Prewitt em seus crimes. 

Caroline é mantida em Seacrest Manor, a mansão de Blake, porém seus dias enganando o homem acabam quando o marquês de Riverdale conta que Caroline está mentindo sobre sua identidade. Aos poucos ela confessa que manteve a farsa porque precisava de um local seguro para passar as próximas seis semanas e poder, finalmente, gerenciar sua fortuna sem que Oliver Prewitt a controle. Agora, Caroline se une a Ravenscroft e ao marquês de Riverdale para prender Oliver por seus crimes, mas, é claro, se envolve em muitas confusões durante o tempo em que convive com os agentes. 



"Blake Ravenscroft talvez não a quisesse por perto - talvez nem sequer gostasse dela -, mas com certeza sentia-se culpado por tê-la raptado por engano, e o senso de honra dele exigia que garantisse a Caroline um lugar para ficar até estar a salvo das garras de Oliver Prewitt." Páginas 103 e 104


Como agarrar uma herdeira é um livro leve, divertido e de leitura bastante fluida. Gostei bastante dos protagonistas e os diálogos entre Caroline e Blake, em sua maioria, eram hilariantes. Caroline é uma jovem bastante impulsiva e teimosa, o que faz com que Blake perca a paciência frequentemente, mas é interessante ver o quanto ela mudou a vida do homem - para melhor - e o fez questionar decisões que já estavam tomadas há tempos. 

Com relação ao trabalho editorial só tenho elogios, já que adorei a capa que ilustra bem a protagonista da obra, a divisão de capítulos é iniciada por uma palavra que pertence ao dicionário de Caroline Trent e uma frase da protagonista contendo a palavra em questão e que na maior parte das vezes traz uma dose de humor para a leitura. A revisão e diagramação estão ótimas, o que torna a leitura mais envolvente e produtiva. Pretendo ler o segundo livro, Como se casar com um marquês, e ver o que irá acontecer com o Marquês de Riverdale, um dos meus personagens favoritos deste livro. 


"- Caroline, você valoriza seu pescoço?
- Sim, tenho muito apreço por ele. Por quê?
- Porque, se não calar a boca, vou esganá-la." Página 194




Lançamentos da Intrínseca

Olá, leitores.

Na postagem de hoje iremos conhecer os lançamentos da Editora Intrínseca




O conde Aleksandr Ilitch Rostov, acusado de escrever uma poesia contra os ideais da Revolução Russa, é condenado à prisão domiciliar no sótão do hotel Metropol, um espaço luxuoso antes utilizado como ponto de encontro da antiga aristocracia e que foi reapropriado pela nova elite de Moscou.

Com a perspectiva única de um prisioneiro dividido entre duas realidades distintas, o Conde apresenta ao leitor sua sabedoria e sensibilidade ao abandonar certos hábitos e se abrir para as incertezas dos novos tempos que, mesmo com a capacidade de transformar a vida como a conhecemos, nunca conseguirão acabar com a nobreza de um verdadeiro cavalheiro.




Em Ainda sou eu, continuação de Como eu era antes de você e Depois de você, Lou Clark agora está longe de casa. Sem medo de recomeçar a vida em um novo país, ela embarca para Nova York para trabalhar como assistente pessoal da esposa de um homem muito rico. Enquanto tenta manter os dois lados de seu mundo unidos, Lou tem que guardar segredos que não são seus e que podem mudar totalmente sua vida.

Nossa querida personagem está disposta a viver corajosamente, como Will aconselhou, e se envolve em situações muito divertidas, algumas até vergonhosas, sem deixar de viver momentos emocionantes e encantar a todos nós mais uma vez.


Pietro é um garoto da cidade pouco sociável, mas quando sua família visita um vilarejo no interior da Itália, ele vê sua vida se transformar. Encantado com a natureza do lugar, Pietro conhece outro garoto da sua idade, Bruno, com quem dá início a temporadas de explorações e aventuras em meio a trilhas íngremes, o moinho e casas abandonadas. Nesse período, os dois garotos aprendem que a montanha também guarda importantes ensinamentos.

Vencedor do Prêmio Strega, o mais prestigiado da Itália, As oito montanhas conta uma história sobre a amizade e o amadurecimento das relações que determinam nossos caminhos, lembranças e caráter. De modo tocante, aborda a tentativa de aprender e de buscar nosso lugar no mundo com uma narrativa inspiradora que atravessa três décadas de uma amizade inigualável.


Donos de um dos canais de games mais populares do YouTube, Pac, Mike e o fiel escudeiro dos meninos, Gutin, descobrem um portal escondido no laboratório em que as mães trabalham, o Chume Labs. E assim eles vão parar em Nemi, um planeta que abriga criaturas bem inusitadas: geleias amortecedoras de quedas, peixes dentistas e um mago que tem seis braços, cabeça de arara e uma tromba enorme.

E há também o ex-rei do lugar, um tirano cruel chamado Hilário de La Mancha. Hilário tem um plano mirabolante para destruir as guardiãs do riso e assim acabar com toda a alegria que existe. E é claro que Mike, Pac e Gutin não vão deixar isso acontecer. Escrito por Gustavo Magnani, o livro é a primeira ficção jovem nacional da Intrínseca.


Tim Ferriss, autor best-seller do The New York Times, já entrevistou para o seu famoso podcast celebridades como Arnold Schwarzenegger, investidores como Ben Horowitz, lendas do esporte, oficiais do Comando de Operações Especiais dos Estados Unidos e até cientistas famosos.

Depois de dois anos de entrevistas, Tim reuniu em um livro as conversas e as respostas a perguntas como: “O que você faz na primeira hora depois de acordar?”; “Qual é sua rotina de exercícios?”; “Quais são as maiores perdas de tempo para os novatos em sua área de atuação?”.

Depois de testar e aplicar em sua própria rotina todas as dicas dos entrevistados, o autor reuniu as lições de vida e as táticas para alcançar sucesso, produtividade e reconhecimento em Ferramentas dos titãs.


Em meio aos conflitos políticos da Guerra Fria, o oficial do governo americano Richard Strickland captura um homem-peixe, o deus Brânquia, e o leva para um centro de pesquisas especiais. A zeladora do laboratório, uma mulher muda chamada Elisa, se afeiçoa à criatura, que é mantida presa e maltratada no local. Para ela, o deus Brânquia representa a esperança, a salvação para sua vida monótona cercada de silêncio e invisibilidade. Para salvar a criatura da morte, Elisa vai travar uma perigosa batalha com Strickland.

Mistura bem dosada de conto de fadas, terror e suspense, A forma da água traz o estilo inconfundível e marcante de Guillermo del Toro, numa narrativa que se expande nas brilhantes ilustrações de James Jean e no filme homônimo, indicado a 13 categorias do Oscar 2018. Uma história cinematográfica e atemporal sobre um homem e seus traumas, uma mulher e sua solidão, e o deus que muda para sempre essas duas vidas.


Sorteio de Aniversário do 4 You Books Mania

   Fala aí, galera! Tudo bem com vocês?

   Hoje vamos falar de coisa boa! Isso mesmo, um sorteio recheado de livros e 2 ganhadores. Sim, o blog  4 You Books Mania completa 6 aninhos de existência e para comemorar nós nos juntamos com outros blogs, canais e instragrams (no total 11, sendo eles: Viver em dois mundos, Degradê Invisível, Arsenal de Ideias, Ana Crisinah, Pétalas de Liberdade, Instantes Memoráveis, Deixa Ela Ler, Monólogo de Julieta, Excêntrica Garota, Porre de Leitura e Livros e La Vie Est Ailleurs)  para deixar esse presente maravilhoso para vocês. Vamos então as regras?

  
 Para participar é bem simples. Basta:

   1. Ser morador do Brasil!
   2. Seguir todas as regras obrigatórias de cada um dos Kits!
   3. O ganhador deve responder o e-mail em até 48 horas!
   4. Os blogs terão até 30 dias para enviar o prêmio ao ganhador!

   Bem, viram como é fácil? Agora então vamos aos Prêmios.

   KIT 1

a Rafflecopter giveaway

   KIT 2

a Rafflecopter giveaway

Espero que tenham gostado deste super sorteio e tenham boa sorte!

[Top comentarista - Fevereiro]

Olá, leitores.

Em FEVEREIRO o prêmio será um exemplar de AINDA SOU EU, para concorrer basta deixar um comentário nessa postagem e comentar nas postagens do blog. O sorteio será como o que foi realizado anteriormente, não será necessário comentar em todas as postagens, mas a cada comentário é uma chance a mais de ganhar.




Fique atento às regras:
  • Deixar um comentário nesta postagem com seu nome completo e e-mail para contato.
  • As postagens de promoções não serão válidas para o Top Comentarista.
  • Será contabilizado apenas um comentário por postagem.
  • O ganhador deverá ter endereço de entrega no Brasil.
  • A promoção é válida de 01/02/2018 a 28/02/2018 e os comentários deverão ser feitos até a data estipulada para o último dia da promoção e apenas em postagens publicadas entre estas datas. Lembrem-se de comentar algo RELEVANTE e que mostre que você leu a postagem.
  • O vencedor deverá responder o e-mail enviado pelo blog em até 4 dias. Caso não o faça, o sorteio será refeito. 
  • O prêmio será enviado pela Editora Intrínseca em até 45 dias contados a partir da resposta do vencedor. Em caso de atrasos o vencedor será informado.


BOA SORTE!