Por dentro da tela: O Bom Sam

Data de lançamento: 16 de maio de 2019
Duração: 1h 29min
Gênero: Comédia dramática
Nacionalidade: EUA



Quando um misterioso bom samaritano, mais conhecido como "Good Sam", passa a distribuir 100 milhões de dólares para pessoas aparentemente aleatórias de Nova York, a repórter Kate Bradley (Tiya Sircar) é encarregada de descobrir a identidade e o motivo por trás das ações do sujeito. O que ela não esperava é ver a própria vida transformada dos pés a cabeça. 






Classificação:        






O Bom Sam é aquele filme que você fica instigado a conferir por causa da sinopse e logo  nos primeiros minutos já se apaixona pela produção. A forma com que a história nos mostra que há razões para acreditar em empatia, generosidade e em milagres é emocionante e me deixou extremamente feliz por ter escolhido este filme para assistir.

Kate Bradley é filha de um senador e trabalha como repórter no Canal 12, lá ela sempre é levada a cobrir as matérias que envolvem desgraça, porém por ser extremamente impulsiva e se colocar em situações perigosas, a diretoria a afasta da cobertura de notícias perigosas. Mesmo contrariado, seu chefe lhe dá a missão de investigar o caso de uma senhora que recebeu 100 milhões de dólares na porta de casa e a única pista é um saco verde com um oito pintado. Ao entrevistar a mulher, Kate começa a buscar mais informações sobre a identidade da pessoa que agora ficou conhecida como O Bom Samaritano, quando mais pessoas recebem a mesma quantia e da mesma forma, Kate vai mais a fundo e tornou pessoal a descoberta da identidade desta pessoa, pois ela acredita que ninguém faz uma caridade desta sem ter um motivo obscuro.

O Bom Sam é um filme que nos leva a acreditar que ainda existem pessoas boas no mundo, é claro que Kate demora um pouco para aceitar isso, e com razão, porém o desfecho da produção é maravilhoso. Sem dúvidas este foi um dos melhores filmes que vi em 2019 e indico para todos que querem uma história cativante e que nos faz acreditar na bondade das pessoas.




[Resultado - Top Comentarista de Junho]

Boa tarde, leitores.

Para o Top Comentarista de Junho tivemos cinco postagens válidas:



A sorteada foi:


Na postagem de Lançamentos da Intrínseca foram feitos cinco comentários e o sorteado foi:




Parabéns, Ana. Entrarei em contato por e-mail para solicitar seus dados. 

Lançamentos da Rocco

Boa noite, leitores.

Confiram os lançamentos da Editora Rocco:


Manipuladores de Sombras é o novo livro do autor best-seller do New York Times, Daniel José Older. Recheado de ação e com uma linguagem dinâmica, a obra conta a história da jovem Sierra Santiago. De origem hispânica, Sierra aguarda ansiosa pelas férias de verão, quando pretende trabalhar em seus murais, passar tempo com seus amigos e andar de skate pelo Brooklyn, sem compromissos.

Até que um estranho zumbi aparece de penetra na primeira festa do verão. Isso e as mudanças nos murais, cores que desbotam, faces que choram e mudam de expressão, jogam os planos de Sierra por água abaixo… Para completar o quadro de estranhezas, o avô debilitado por um derrame fica lúcido o suficiente para dar um aviso a moça: Sierra está em perigo! Toda família e a vizinhança correm um grande risco, ela precisa encontrar um rapaz chamado Robbie e finalizar o seu mural, para evitar o fim da vida como conhece. [+]



Esta edição especial da Rocco, destinada a se tornar fonte de referência, oferece uma rara oportunidade. Ao reunir pela primeira vez em um mesmo volume os datiloscritos de “Objeto Gritante” e a versão final de “Água Viva”, o leitor terá a possibilidade de quase meter-se dentro da cabeça de Clarice Lispector e avaliar como lidava a grande escritora na hora de suprimir, modificar e tornar definitiva uma obra em processo. Trabalho de gênio. E aqui uma palavra tão gasta pelo uso exagerado – gênio – cabe à perfeição.

Considerado o livro mais misterioso e autobiográfico de Clarice, “Água Viva” saiu do prelo em 1973. Mas somente na década de 1980, após a morte da autora, veio a público o fato de a obra ter sido intitulada, originalmente, “Objeto Gritante”. A descoberta se deu graças à tarefa de pesquisadores mergulhados no Arquivo Clarice Lispector da Fundação Casa de Rui Barbosa, que guarda manuscritos, datiloscritos, documentos diversos e fotografias da escritora. [+]



Na idade média, uma fuga precipitada coloca um velho santo em uma surpreendente viagem pelo coração da África. Uma odisseia única de aprendizados e descobrimentos.
Em um monastério na costa da catalunha, vive um velho monge que passou seus últimos quarenta anos em devoto exercício de sua vocação. Observando o mundo sempre a distância e através de suas orações, operando seus pequenos milagres. O reconhecimento por seus atos e a devoção dos fiéis são sinceros. Mas mesmo dentro do mosteiro existe ganância e egoísmo.

O Santo, obra de César Aira e vencedora do Premio Iberoamericano de Narrativa Manuel Rojas 2016, narra a pitoresca história de um padre que só queria terminar seus dias em paz e na Itália, sua terra natal. Porém o medo de perder sua principal fonte de renda, leva o Abade e as autoridades da cidade a tomar uma decisão desastrosa: encomendar o assassinato do velho Santo e assim conservar o corpo para usar como relíquia e fonte de renda. [+]


Em A Persuasão Feminina acompanharemos a jornada de Greer Kadetsky em busca de si mesma e de seu papel no mundo. Encontraremos a personagem, ainda jovem, em seus primeiros dias em uma instituição de ensino muito aquém de sua capacidade, lugar em que acabou após seus pais negligenciarem o preenchimento dos formulários de Yale, universidade conceituada que ficaria feliz em recebê-la.

Entristecida e injustiçada por arcar com as consequências provocadas pelas atitudes de pais despreparados e ausentes, Greer enfrenta um local novo no qual não gostaria de estar. Para piorar, em um gesto de boa vontade e tentativa de descontração, ela acaba em uma festa de fraternidade, onde passa por uma situação de assédio. Tudo isso longe de Cory, seu namorado e única relação de verdadeiro afeto que possuía até ali, e que agora estuda na Universidade de Princeton. [+]


A sequência do best-seller O Milésimo Andar, de Katharine McGee, pode sugerir algo de deslumbrante no título, mas, cercados de extravagância e tecnologia futurista, os adolescentes de elite do arranha-céu de Manhattan ainda continuam infelizes. Em A Altura Deslumbrante, vemos como, mesmo um mês após ocorrida, a morte retratada no primeiro livro ainda impacta a vida de Avery, Atlas, Leda, Cord, Watt e Rylin. A teia de mentiras que envolve os personagens fica ainda mais espessa e obscura e resulta em outra morte – anunciada logo no prólogo.

A torre economicamente estratificada desse futuro distópico também parece racialmente segregada. Rylin, garota birracial asiática, tenta se adaptar à realidade da bem-conceituada Academia Preparatória Berkeley, após receber uma bolsa do Fundo Memorial Eris Dodd-Radson destinada a alunos menos favorecidos, com qualificações especiais. Na escola de ricos, Rylin conhece Xiayne Radimajdi, professor iraniano-americano que, mesmo vencedor de três Oscars, ainda se identifica com origens dos andares inferiores. [+]



O romance mais épico de Robert Galbraith escrito até então, Branco letal é ao mesmo tempo um policial emocionante e um novo episódio da história em curso de Cormoran Strike e Robin Ellacott.

“Eu vi matarem menino... foi estrangulado, no cavalo.”

Quando Billy, um jovem problemático, vai à agência do detetive particular Cormoran Strike procurando sua ajuda na investigação de um crime que ele pensa ter testemunhado quando criança, Strike fica profundamente aflito. Embora tenha problemas mentais evidentes e não consiga se lembrar de muitos detalhes concretos, há algo de sincero nele e na história que conta. Mas antes que Strike consiga interrogá-lo melhor, Billy foge de seu escritório em pânico. [+]



[+] Lançamentos

Lançamentos da Arqueiro

Boa noite, leitores.

Confiram os lançamentos de junho da Editora Arqueiro:


Tudo começa na noite de Ano-Novo. A doença se alastra rapidamente. Em questão de semanas, a rede elétrica para de funcionar, as leis e o sistema de governo entram em colapso e mais da metade da população mundial é dizimada.

Onde existia ordem, agora só há caos. E conforme o poder da ciência e da tecnologia diminuíam, a magia crescia e tomava o seu lugar. Uma parte dessa magia é boa, como a feitiçaria praticada por Lana Bingham no apartamento que divide com o amante, Max. Outra parte dela, no entanto, é inimaginavelmente maligna, e pode se esconder em qualquer canto, numa esquina, nos fétidos túneis sob o rio ou dentro daqueles que você mais ama e conhece… [+]



Uma mensagem anônima deixada no Facebook da ex-estrela do tênis Suzze T. põe em dúvida a paternidade de seu filho. Grávida de oito meses, ela pede a ajuda de seu agente e amigo Myron Bolitar para descobrir o responsável por essa intriga e trazer de volta seu marido, o astro do rock Lex Ryder, que saiu de casa depois de ler o texto.

Descobrir o paradeiro de Lex não é tarefa difícil para um ex-agente do FBI. Mas, na mesma boate onde o encontra, Myron é surpreendido ao ver Kitty, a mulher que fugiu com seu irmão, Brad, e o afastou para sempre da família. [+]



Preocupados com o filho Adam, que começou a se distanciar deles depois do suicídio do melhor amigo, Spencer, o Dr. Mike Baye e sua esposa, Tia, decidem instalar um programa de monitoração no computador do garoto. Os primeiros relatórios não revelam nada importante, mas de repente uma estranha mensagem muda completamente o rumo dos acontecimentos: “Fica de bico calado que a gente se safa.”

Enquanto isso, a mãe de Spencer, Betsy, encontra uma foto que levanta suspeitas sobre a morte de seu filho. Ao contrário do que todos pensavam, ele não estava sozinho na noite fatídica. Será que foi mesmo suicídio? [+]




Depois de sobreviver às guerras napoleônicas, Sir Benedict Harper está lutando para seguir em frente e retomar as rédeas de sua vida. O que ele nunca imaginou era que essa esperança viesse na forma de uma bela mulher, que também já teve sua parcela de sofrimento.

Após a morte do marido, Samantha McKay está à mercê dos sogros opressores, até que planeja uma fuga para o distante País de Gales para reivindicar uma casa que herdou. Como o cavalheiro que é, Ben insiste em acompanhá-la em sua jornada. [+]





Muitos meses se passaram, mas a detetive Emily Baxter ainda lida com as cicatrizes do chocante caso Boneco de Pano e com o desaparecimento de seu amigo William Fawkes, o Wolf.

Apesar da relutância em se envolver em outra investigação horrenda, ela é convocada para uma reunião com o FBI e a CIA, onde é surpreendida com fotografias macabras de um corpo retorcido em uma pose familiar, pendurado na ponte do Brooklyn, com a palavra “isca” entalhada no peito. [+]




No passado, Selina Kyle vivia no submundo de Gotham, cometendo pequenos delitos para sustentar a família. Quando a mãe a abandona, a jovem precisa tomar uma difícil decisão e entrega a irmã nas mãos de um casal que poderia cuidar bem melhor dela, longe da pobreza.

Dois anos depois, Selina retorna como a rica e misteriosa Holly Vanderhees. O que a trouxe de volta à cidade? E o que vai aprontar agora que tem como parceiras Arlequina e Hera Venenosa? [+]

[Resultado - Top Comentarista de Maio ]

Boa tarde, leitores.

O resultado demorou, mas chegou. Em maio o blog contou com sete postagens válidas para o top comentarista: 


A postagem sorteada foi: 


O leitor sortudo foi: 

 Com o comentário: 



Parabéns, Nil. Já entrei em contato por e-mail para solicitar seus dados para o envio do prêmio. O top comentarista de junho levará para casa o livro AREIA MOVEDIÇA, então não deixem de participar.

Resenha: O que aconteceu com Annie - C. J. Tudor

Editora: Intrínseca
Ano: 2019
Páginas: 288

Quando Joe Thorne era adolescente, sua irmã mais nova desapareceu. Vinte e cinco anos depois, um e-mail anônimo o leva mais uma vez ao passado: “Eu sei o que aconteceu com sua irmã. Está acontecendo de novo.”

Atolado em dívidas e bem longe do vilarejo onde cresceu, Joe precisa escapar das pessoas perigosas que estão atrás dele, mas também vê a oportunidade de resolver o que arrasta consigo há mais de duas décadas. Retornar a Arnhill parece a única opção.

Mas voltar também significa abrir velhas feridas e reencontrar pessoas e lugares que ele nunca mais pensou que veria. Afinal, alguns segredos são grandes demais — e Joe não faz ideia de onde está se metendo.

Neste suspense de ares sobrenaturais, o leitor é carregado por reviravoltas sombrias que o deixam na expectativa até o fim. O que Aconteceu com Annie é uma viagem ao lugar mais escuro de um passado que precisa ser esquecido.



Classificação:      



"Esse é o problema com a vida. Ela nunca dá um aviso. Nunca oferece nenhum indício, por menor que seja, de que um momento pode ser importante. Você pode querer torná-lo mais longo, saboreá-lo. A vida nunca nos permite saber que algo vale a pena ser guardado até o último minuto. 
Vi Annie afastar-se saltitante, feliz, inocente, despreocupada, e eu não tinha ideia de que aquela seria a última vez que a veria daquele jeito." Página 140



O que aconteceu com Annie é o livro da caixinha de março do clube de assinatura da Editora Intrínseca, de autoria de C. J. Tudor,  o livro foi lançado para compra em maio e foi a minha primeira opção de solicitação, pois sou apaixonada por leituras que envolvem mistério e investigação. Confesso que desde a divulgação das pistas pela editora o livro me chamou atenção, apesar de estar com receio por causa de uma das pistas - sobre ter medo dos mortos, já que trabalho no IML. Mas fui corajosa e consegui concluir a leitura, até mesmo quando estava de plantão.

O livro nos apresenta a história de Joe Thorne, um homem que decide voltar para a cidade que cresceu ao assumir o cargo de professor em uma escola da região. Ao retornar, ele se vê próximo das pessoas com quem conviveu durante a adolescência e alguns sentimentos vêm a superfície. Seu retorno já faz a cidade inteira comentar já que o homem decidiu ficar na casa em que havia recentemente acontecido um homicídio, seguido de suicídio, em que uma professora havia assassinado seu filho, e em seguida tirou a própria vida. Então além de ser o substituto desta professora na escola, ainda alugou sua casa para morar enquanto estivesse em Arnhill. 

Ao presenciar um aluno praticando bullying, Joe defende a vítima, e descobre que o agressor é filho de um de seus antigos colegas de escola. Ao se aproximarem, os segredos do grupo de amigos começam a surgir, incluindo o desaparecimento de Annie - irmã mais nova de Joe. Segundo um e-mail que o protagonista recebe pouco antes de sua mudança, o que aconteceu com Annie está acontecendo com outras crianças e adolescentes e pode vir a acontecer mais vezes, então Joe parte em busca de respostas sobre o quê realmente aconteceu com sua irmã há tantos anos. Este é um livro que instiga o leitor a não deixar a leitura de lado nem por um minuto, consegui finalizar a leitura rapidamente e não via a hora de descobrir o que realmente havia acontecido com a pequena Annie.


"Sei como é. Estamos sempre ocupados demais, concentrados demais no simples esforço de enfrentar o dia a dia: trabalhar, pagar as contas, a hipoteca, fazer compras... que não queremos olhar mais a fundo. Não nos atrevemos. Queremos que as coisas estejam bem. Que sejam exageradamente boas. Porque não temos energia mental para lidar com o que não está bem. É só quando acontece algo ruim, algo irrecuperável, que vemos as coisas como elas são. Mas aí é tarde demais." Página 188


Assim que recebi o livro já iniciei a leitura, tamanha curiosidade e não me arrependi. Como já havia lido O homem de giz, já conhecia a autora,  mas com O que aconteceu com Annie fiquei ainda mais apaixonada por sua forma de conduzir as histórias. Conferi por vídeos a edição que a editora enviou para os assinantes de Intrínsecos e adorei, mas a edição para as livrarias não deixou a desejar. O livro tem capa dura, conta com elementos da história na capa, além de ser bastante chamativa por causa das cores utilizadas.

O interior do livro é igualmente bem trabalhado, os detalhes em preto na borda das folhas deixaram a edição ainda melhor. A diagramação está boa, capítulos alternam entre a adolescência de Joe e a vida adulta, dando ao leitor a oportunidade de acompanhar o protagonista nestas duas fases de sua vida, a revisão está boa e a forma com que a autora conduz a narração faz com que o leitor fique envolvido com a leitura e não queira parar enquanto não descobrir o que realmente aconteceu com Annie Thorne. Sem dúvida, é um livro indicadíssimo para aqueles que gostam de histórias de terror e mistério.



"Não acredito em destino.
Às vezes, porém, a vida parece ter um quê de inevitável, um curso difícil de alterar.
Tudo começou aqui, no poço. E, ao que parece, é também onde terminará.
As coisas não aconteceram exatamente como imaginei. Não foi como planejei. Mas esse é o problema dos planos -  eles nunca funcionam como imaginamos. Os meus, por outro lado, parecem nunca funcionar, de forma nenhuma." Página 262

Lançamentos da Intrínseca

Olá, leitores.

Confiram os lançamentos de junho da Editora Intrínseca:




Maxim Trevelyan é inglês, bonito, rico, nunca precisou trabalhar e quase nunca dorme sozinho. Essa vida fácil muda quando uma tragédia acontece e Maxim herda um título de nobreza, as propriedades da família e toda a responsabilidade que vem com isso. É um papel para o qual ele não está preparado, e que agora deve se esforçar para desempenhar.

Mas o maior desafio de Maxim vai ser lutar contra a atração por uma jovem enigmática que conheceu recentemente e que guarda um segredo do passado. Discreta, Alessia é misteriosa e sedutora, e logo o desejo de Maxim por ela se transforma em algo que ele nunca experimentou e não ousa nomear. Mas, afinal, quem é Alessia Demachi? O que ela esconde? Maxim será capaz de protegê-la do mal que a ameaça? E o que ela fará quando souber que ele também tem seus segredos? [+]


De férias em Nova York, Arthur está determinado a viver uma aventura digna de um musical da Broadway antes de voltar para casa. Já Ben acabou de terminar seu primeiro relacionamento, e tudo o que mais quer é se livrar da caixa com todas as lembranças do ex-namorado.

Quando eles se conhecem em uma agência dos correios, parece que o universo está mandando um recado claro. Bem, talvez não tão claro assim, já que os dois acabam tomando rumos diferentes sem ao menos saberem o nome ou telefone um do outro. [+]



A vida de Maja Norberg parecia incrível: ela era jovem, bonita, inteligente e popular. Nada iria dar errado. Até que houve o tiroteio na escola: seu namorado e sua melhor amiga estão mortos e ela é a única acusada dos crimes. Maja não consegue refazer mentalmente os caminhos que a colocaram nessa situação, mas uma coisa é certa: ela é a adolescente mais odiada da Suécia.

Após nove meses na prisão, é hora do julgamento. Os advogados estão usando todos os recursos possíveis para provar sua inocência, mas a promotoria, a mídia e os olhares de todos à sua volta nitidamente desejam o oposto. [+]



Lendas do rock nunca fenecem. E tudo porque entregaram a vida às Luminosas, seres atemporais que se alimentam dos aspectos mais pungentes da devoção humana. Kurt Cobain? Lenda criada por Violeta. Sid Vicious? Gina. Jim Morrison? Marianne. No universo de Este é o mar, se tornar uma verdadeira lenda do rock envolve seres mitológicos femininos e um mundo intenso e sombrio, marcado pelo esquecimento e pelas lembranças que atravessam gerações.

Helena é uma das responsáveis por manter a engrenagem do fanatismo a todo vapor, incitando os jovens fãs humanos a darem tudo de si e a consumirem seu ídolo. No entanto, não quer ser apenas uma abelha operária. Para se tornar uma Luminosa, precisa criar uma nova Lenda. Agora, tendo a morte como aliada, sua missão é eternizar James Evans, o vocalista da banda Fallen — uma árdua tarefa em meio à era da fugacidade dos desejos.  [+]



Violência, anarquia e desintegração ditam o ritmo em Caracas. Nesse cenário desolador, Adelaida Falcón tem a vida destroçada pela morte da mãe. Logo depois do enterro, ela se depara com sua casa ocupada por um grupo de mulheres. Ao procurar ajuda, tenta falar com a vizinha, Aurora Peralta, conhecida como “a filha da espanhola”, mas a encontra morta. Em cima da mesa da sala, Adelaida vê documentos que podem mudar sua vida, dando início a uma jornada pela própria sobrevivência.

Noite em Caracas retrata a saga de uma mulher que enfrenta situações extremas, enquanto precisa aceitar a ausência definitiva da mãe homônima, em um país que também desaparece aos poucos. Ela narra sua história entremeando lembranças de um passado não muito distante, de uma vida simples como filha de professora em um grande centro urbano, com um presente no qual resistir se torna um ato de amor e coragem. [+]


Cingapura, 2003. Sem amigos e abandonada pelo pai, a adolescente Szu vive à sombra da mãe, Amisa, uma ex-atriz que ganha a vida ao lado da irmã como médium, em uma casa caindo aos pedaços. Quando Szu conhece Circe, uma menina privilegiada e sarcástica, as duas constroem uma amizade intensa, um alívio para o ambiente tóxico controlado por Amisa e a inadequação que Szu sente no colégio. Mas não demora muito para que Circe fique fascinada pela intocável ex-atriz e as três estabeleçam uma dinâmica que as marcará para sempre.

Dezessete anos depois, Circe está lidando com os desdobramentos de um divórcio complicado, quando um projeto novo surge no trabalho: a refilmagem do filme cult de terror dos anos 1970 Ponti!, a obra que definiu a curta carreira de Amisa. De uma hora para outra, Circe perde o chão e mergulha nas memórias das mulheres que ela conheceu, na culpa e em um passado que ameaça sua consciência tranquila. [+]



No dia 15 de novembro de 1889, no Campo de Santana, no centro do Rio de Janeiro, o marechal Deodoro proclamava o início da nossa República. Éramos à época um país que havia abolido a escravidão recentemente, com a população de apenas 14 milhões de habitantes, dos quais 82% eram analfabetos e 90% viviam em áreas rurais. Agora, em 2019, com 208 milhões de habitantes, somos uma sociedade majoritariamente urbana, com 7% da população analfabeta, mas ainda repleta de contrastes sociais, com índices de desenvolvimento muitas vezes inferiores aos alcançados por países com trajetórias semelhantes à nossa.

Para analisar essa história, 38 pensadores brasileiros identificam os desafios, avanços e retrocessos da nossa República em textos curtos que levantam as principais questões dos nossos últimos 130 anos. Cada capítulo do livro cobre uma década e é composto por três textos: um sobre sociedade e política, outro sobre Estado e direito, e outro sobre governo e economia. [+]


 

[Top comentarista de junho]

Olá, leitores.


Em junho prêmio para o top comentarista será o livro AREIA MOVEDIÇA, publicado pela Editora Intrínseca. Para concorrer basta deixar um comentário nessa postagem e comentar nas postagens do blog. O sorteio será como o que foi realizado anteriormente, não será necessário comentar em todas as postagens, mas a cada comentário é uma chance a mais de ganhar.



Fique atento às regras:

  •     Deixar um comentário nesta postagem com seu nome completo e e-mail para contato.
  •     As postagens de promoções não serão válidas para o Top Comentarista.
  •     Será contabilizado apenas um comentário por postagem.
  •     O ganhador deverá ter endereço de entrega no Brasil.
  •     A promoção é válida de 01/06/2019 a 30/06/2019 e os comentários deverão ser feitos até a data estipulada para o último dia da promoção e apenas em postagens publicadas entre estas datas. Lembrem-se de comentar algo RELEVANTE e que mostre que você leu a postagem.
  •     O vencedor deverá responder o e-mail enviado pelo blog em até 4 dias. Caso não o faça, o sorteio será refeito.
  •     O prêmio será enviado pela editora em até 45 dias contados a partir da resposta do vencedor. Em caso de atrasos o vencedor será informado.

Resenha: Inevitável - Joy Fielding

Editora: Fundamento
Ano: 2015
Páginas: 368

Casey Marshall tem tudo na vida: é linda, rica, tem amigas maravilhosas e um marido amoroso. Para completar sua felicidade, ela e seu marido, Warren, pretendem começar uma família. Mas, quando tudo parecia perfeito, o inesperado acontece: um carro em alta velocidade atropela Casey, que fica em coma. Completamente incapacitada em uma cama de hospital, a consciência de Casey retorna aos poucos e ela se torna testemunha silenciosa do que acontece ao seu redor. Consciente, mas incapaz de se mexer, ver ou se comunicar, ela descobre que seu acidente na verdade não passou de uma tentativa de assassinato. Mas quem poderia odiá-la a ponto de querer matá-la? E por quê? Trancada no próprio corpo, Casey logo percebe que seu assassino está muito mais perto do que ela poderia imaginar... E tudo o que ela quer é levantar da cama e fugir. Ah, se ela pudesse... Dentro de sua mente, Casey está gritando socorro. Mas quem poderá ouvi-la?


Classificação:       




"Cuidado com o que deseja, pensava Casey agora.
Pois invisível era exatamente o que se tornara. Apesar de todos os cabos, e tubos, e respiradores, e todas as traquitanas que mantinham seu corpo funcionando, apesar de todos os médicos, e enfermeiras, e funcionários do hospital que pairavam sobre sua cama, apesar de todas as máquinas que a mantinham viva, ninguém realmente a via. Ninguém sabia que ela estava ali.
Era invisível." Página 68


Inevitável foi um dos livros que chamou minha atenção quando fui analisar o catálogo da Editora Fundamento para fazer as solicitações de leitura, na época busquei dois livros de thriller e este foi o que mais gostei das duas leituras. Inevitável foi lançado em 2015 e é de autoria de Joy Fielding, na leitura conhecemos a história de Casey Marshall, uma mulher bem-sucedida, rica, com um casamento perfeito e amigas fiéis, porém devido a um acidente a protagonista entra em coma e aos poucos percebe que sua vida não é tão perfeita assim.

Com o passar dos dias, apesar de não recuperar os movimentos, Casey consegue escutar e compreender tudo o que as pessoas que a visitam conversam e em determinado dia descobre que seu acidente não foi um acaso do destino, mas sim tentativa de assassinato. Agora, sem conseguir se comunicar, Casey precisa dar um jeito de se recuperar e se livrar de seus assassinos que estão mais próximos do que ela imagina. Suas amigas Gail e Janine, seu marido Warren, sua irmã mais nova Drew e sua filha Lola fazem visitas constantes e Casey precisa identificar quem poderá ajudá-la a não cair nas garras dos assassinos novamente. 

A cada capítulo o leitor fica mais desesperado para descobrir quem é o criminoso, ao mesmo tempo que torce para Casey se recuperar e não sofrer mais nas mãos das pessoas que a querem morta. Cada personagem tem seus segredos e a autora conseguiu conduzir a história sem revelar muito ao longo da leitura, para que o leitor descobrisse apenas no final qual seria o destino de Casey. Apesar de não aparecer muito na história, a sobrinha de Casey, Lola, deu um tom leve para a leitura e as cenas que a pequena aparecem são boas para quebrar a tensão dos outros capítulos. Durante toda a leitura pude me colocar no lugar de Casey e pensar o quão difícil era a situação dela, consciente, porém sem poder se comunicar e sabendo que haviam pessoas que tramavam sua morte. A história é bem diferente dos thrillers que costumo ler - um dos motivos que me fizeram fazer a solicitação - e a narração atendeu às minhas expectativas.

A edição da Fundamento ficou ótima, a capa ficou de acordo com o que encontramos na história e as cores ficaram interessantes visualmente. A diagramação da editora é bem trabalhada, as páginas são amareladas, ao final de cada página há um sombreado que deu um charme para o livro, no início dos capítulos há um desenho relacionado com a história, letras em bom tamanho e linhas bem espaçadas, que contribuem para tornar a leitura mais fluida, o único quesito que deixou um pouco a desejar foi a revisão, porém nada que estrague a leitura. Sem dúvidas, Inevitável é uma leitura diferenciada e indicada para os leitores que são apaixonados por thrillers, assim como eu.


"Casey tentava controlar a onda de pânico que sempre surgia quando despertava na completa escuridão. Será que algum dia se acostumaria àquilo? Algum dia se acostumaria a despertar ouvindo vozes estranhas por cima dela, comentando sua aparência e seu estado, como se ela fosse um objeto inanimado? Como se não passasse de natureza morta, pensou. Decorativa, impassível, ocupando o lugar a ela designado, para ser vista e espanada de vez em quando.
Mas alguém queria que ela realmente estivesse morta." Página