Resenha Premiada: Mulheres de Aço e de Flores - Fábio de Melo

Editora: Editora Gente
Ano: 2008
Páginas: 214
SARAIVA, LIVRARIA DA FOLHA



Usando a realidade para criar suas histórias, o autor Pe. Fábio de Melo adorou o formato ágil da narrativa para explorar diferentes aspectos do comportamento feminino em situações cotidianas, em diferentes frentes de atuação, como a de uma costureira que quer transformar sonhos em realidade a partir de tecidos; da atéia que não entende a relação entre velas e Deus; da louca que não quer compromissos e da mulher que relaciona culinária à vida. As mulheres sabem mais sobre isso. Elas experimentam na carne o destino de serem como Deus, em pequenas partes. Geram o mundo; embalam os destinos e entrelaçam num mesmo tecido as cores da fragilidade e da força. Elas são de aço. Elas são de flores.



Classificação:     



"Mamãe nos ensinou orações de beleza insondáveis. Não compreendíamos nada do que rezávamos. Palavreado difícil para quem não tinha estudos. Repetíamos com ânsia de santidade. A palavra fluía, arranhando nossas compreensões. Sou inexata, mas não me queixo. Orações não precisam significar. Só é preciso que estejam em conexão com os males que nos assolam." Página 54

Mulheres de Aço e de Flores foi escrito pelo Padre Fábio de Melo e nos mostra pequenas histórias sobre as mulheres que amaram, e, ainda amam. Alguns casos não foram correspondidas, em outros acabaram tendo momentos felizes e tudo se perdeu com o passar do tempo. Cada história é única e nos faz pensar quais realmente são as formas do amor? Como amar alguém a distância e passar anos desejando o seu toque? Ou até mesmo amor entre familiares que é a forma mais comum de amor, amor pelos seus pais e filhos. Fábio de Melo fez um trabalho maravilhoso nesta obra e deixa o leitor divagando sobre as histórias e a possibilidade de elas serem reais, afinal, são muito bem construídas para serem apenas ficção. 

"Dizem que o céu é uma liturgia eterna. Deus me livre dessa condenação! Aguentar uma missa que não acaba? Prefiro a morte com requintes de crueldade. Que me furem os olhos, então!" Página 74

Apesar de ser uma obra escrita por um padre, Mulheres de Aço e de Flores nos trás uma visão ampla de religião. Como, por exemplo, quando a história da Atéia é contada, pois apesar de abordar um pouco sobre religião acaba mostrando os motivos da mulher para não acreditar em qualquer religião. Há também  a história de uma mulher que acabou odiando uma freira e preferia demonstrar seu amor pelos santos quando estivesse sozinha. Cada história mostra ao leitor uma forma de encarar a vida e os problemas que vem com ela, sendo que é necessário sempre conservar sua fé em algo maior do que você para que tudo tenha algum sentido. O livro, ao contrário do que parece, não é focado na religião católica, mas sim na vida destas mulheres feitas de aço e de flores a que tudo suportam.

"Interessante, mas as pessoas são semelhantes aos tecidos. Se não há uma trama de sustentação, não há beleza que possa sobreviver aos desmandos do mundo." Página 114

O livro é dividido em capítulos, sendo que cada um conta uma história distinta. A leitura é rápida e fácil, além de ter algumas partes bem engraçadas que mesmo assim levam o leitor a analisar suas decisões ao longo da vida que acabam tendo consequências  em seu futuro e de seus familiares.  Os capítulos que mais me chamaram atenção foram o da mulher que dava às palavras a razão pela qual ela constantemente ficava doente, por exemplo, alguém falava alto com ela logo algo acontecia e a deixava de cama. O outro capítulo que me deixou fascinada foi o da senhora que era costureira e via os tecidos como forma de ganhar seu dinheiro e também conhecer as pessoas e as histórias de suas clientes. O livro é bem interessante e muito gostoso de ser lido, acredito que em poucas horas você conseguirá devorar todas estas histórias e conhecer um pouco mais sobre estas Mulheres de Aço e de Flores. 

" Uma palavra é uma forma de vírus, ou uma bactéria que entra pelo ouvido e se instala em algum lugar do corpo. Eu não tenho dúvida disso. O problema é que não há vacina que nos proteja desse embondo. Não temos como controlar o que os outros vão nos dizer." Página 144



a Rafflecopter giveaway


Atenção: O sorteio vai de 03/07/2013 até 04/08/2013

• É necessário ter endereço de entrega no Brasil.
• A Editora Gente ficará responsável pelo envio do livro em até 30 dias.
• O ganhador deverá responder o e-mail em até 4 dias, caso contrário, será feito novo sorteio.

25 comentários:

  1. Gostei da sinopse pois apesar de ter como autor um padre, ele não é destinado apenas aos catolicos... pelo que eu entendi é um livro de contos onde cada conto retrata a historia de uma mulher
    Gostei da premissa do livro e vou participar da promoção!! :)

    ResponderExcluir
  2. Olá , Adoro o Padre Fabio de Melo ja li alguns livros dele e amo mesmo!! Esse ja esta mais que adicionado na minha lista do skoob adorei sua resenha, parabéns e amei seu blog!

    Quando puder visite :

    livrosechocolatequente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu confesso que tenho um certo receio de ler livros escritos por padres, mas como não é nada relacionado a igreja católica e sim são contos/ crônicas, sobre mulheres que lidam com a religião de diferentes formas pode ser interesse.
    Confesso que não sabia que o Padre Fábio de Melo escrevia livros, eu conhecia outros padres que escreviam, mas não sabia que ele tbm fazia isso...

    ResponderExcluir
  4. O livro deve ser muito gostoso de ler pois eu fiquei muito curiosa com esses contos quando falam que o livro foi escrito por um padre todos pensam que fala sobre religião mas esse não!

    Participando da promoção!

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho o livro Quem Me Roubou de Mim e gosto muito dele!!!
    Fiquei muito curiosa com a capa e o título e depois de ler a resenha super quero o livro!! Estou bem curiosa com a história da costureira!

    ResponderExcluir
  6. Olha, o livro não me chamou muito a atenção, apesar de parecer ter histórias emocionantes, não é o meu estilo de leitura favorito não. Não gosto de livros que tratam de religião e esse em especial não despertou minha curiosidade =/

    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
  7. Não gostei da temática do livro, mas achei interessante essa divisão de cada capítulo uma história.

    ResponderExcluir
  8. Mesmo adorando a sua resenha Rafaella-chan ( que está muito boa), eu não me interessei pelo livro. Já tenho uma opinião formada sobre os livros lançados por padres. Quem sabe daqui a algum tempo eu não me arrisco de novo nessa tematica.
    Mas a capa do livro é linda isso eu não posso negar.
    Boa sorte aos participantes *-*

    ResponderExcluir
  9. Interessante, to curiosa pra ter a oportunidade de ler !!
    *-*

    ResponderExcluir
  10. Pe. Fábio de Mello além de um homem de Deus, iluminadíssimo, é versátil e escreve sobre mulheres como nenhum outro, talvez por conviver com elas. O livro me parece uma reunião de vários contos, quero muito poder degustar dessa leitura.
    Bom final de semana.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  11. Nunca li nada do Padre Fábio de Mello, mas acredito que ele deve escrever bem. Quero saber sobre essas histórias do livro.
    Gosto de livros que nos levem a reflexão.

    ResponderExcluir
  12. Nunca li nada do padre e nem gosto muito de ler livros quando eles tratam de religião ou fé, mas fiquei curiosa para saber mais das histórias desse livro.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Apesar de nunca ter lido livros que foram escritos por padres, achei esse bem legal, quer dizer, pelo pouco que li sobre. Pelo que vejo, Mulheres de Aço e de Flores retrata ou melhor, aborda, o sentimento mais humano e presente na vida de nós mulheres, o amor. E trazer isso em histórias diferentes baseadas em nossa realidade é um trabalho no mínimo interessante de ser ler.

    ResponderExcluir
  14. Diferente né... geralmente esses tipos de livro é resultado de pesquisas, conversas, encontros e trocas de vivências, já aqui o escritor "inventa' as histórias. Eu gosto de ler contos sobre possíveis casos de amor, como aconteceu, se é correspondido, se é proibido... Adoraria ler esse livro.

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
  15. Não sei se leria não, pra mim é um livro que não existe os meus tão queridos conflitos que amo e ainda o objetivo dos personagens na historia. Não curti muito a ideia do livro, mas gosto do Padre Fábio de Melo, sucesso pra ele!

    ResponderExcluir
  16. Nunca li, ainda, um livro escrito por esse Padre, confesso que achei interessante o modo da divisão dos capítulos(uma história por capitulo)e agora estou curiosa para lê-lo .

    Participando . . .

    Seguidora : Debby

    E-mail : deborapirovic@gmail.com

    ResponderExcluir
  17. Eu leria sem dúvida, porque mesmo sendo o Fábio de Melo um padre o livro não é para uma religião especifica. eu já algumas coisas dele e gostei bastante.

    ResponderExcluir
  18. Ah esse livro parece ser muito lindo e também deve nos ensinar muito sobre o amor, o padre Fabio de Melo tem outros livros, mas infelizmente eu ainda não tive oportunidade de ler nenhum de seus livros, eu fiquei muito interessada nesse livro e espero poder ler ele logo.

    ResponderExcluir
  19. super interessante um livro escrito por um padre não ser necessariamente sobre Deus e/ou religião. seria uma experiência diferente para mim ler esse livro já que não tenho religião alguma. mas iria gostar pois prefiro livros divididos em capítulos, e contos curtos, de rápida e fácil leitura.

    Shadai Vieira

    ResponderExcluir
  20. Adoro o Pe. Fábio de Mello ele realmente sabe o que fala, ele consegue tocar as pessoas com sua mensagens. Adoraria ler o livro e também presentear minha mãe e avó. Mil Bjs

    ResponderExcluir
  21. Interessante... não sei se já li algo parecido.
    Parece ser bem reflexivo, o que exige uma leitura bem cuidadosa. Mas como já disse, gosto de me aventurar em gêneros e acho que leria esse por curiosidade =)

    ResponderExcluir
  22. Já havia visto esse livro no meu antigo trabalho e na verdade nunca me interessei realmente e para ser sincera nunca gostei muito de ler relatos sobre histórias reais, sei lá rs só leio se me interessar realmente. Sabe quando vc vê um livro e tem preguiça de ler ele, então acho que é isso rs

    ResponderExcluir
  23. A capa desse livro é bem legal, gostei bastante.
    Gostei da sua resenha, mas tenho certeza que não gostaria de ler esse livro, acho que é mais por preguiça do que por qualquer outra coisa.

    ResponderExcluir
  24. Uhhhullll

    Ganhei . . .

    E-mail respondido .

    Valeu .

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!