Resenha: Enquanto eu te esquecia - Jennie Shortridge

Editora: Única
Ano: 2014
Páginas: 384
Tradutor: Elisa Nazarian

Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente.
Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação?
 Classificação:



"O que mais a doutora Emma pudesse ter dito a ela naquela noite não foi registrado. Ela era transparente, um fantasma. Sem identidade. Sem passado. Sem vida." Página 18



Uma mulher foi encontrada em São Francisco e levada ao hospital, porém não se tinha nenhum dado sobre sua família ou sua identidade. Ao ser diagnosticada, ela é levada a um hospital psiquiátrico e alguns dias depois seu noivo reconhece uma foto divulgada nos meios de comunicação em massa. 

Descobre-se que ela é Lucie Walker, uma mulher enérgica, com quase quarenta anos, sem filhos e com pouco sobre o seu passado para contar. Grady, o noivo, faz de tudo para que ela reaviva a memória de quando moravam juntos e para que ela volte a confiar nele, porém o homem não conta o motivo pelo qual Lucie fugiu de casa. Tornando assim a relação um pouco mais delicada do que seria se ele contasse tudo abertamente.

Helen, tia de Lucie, quer retomar o contato com a sobrinha, já que foi completamente excluída de sua vida desde os 18 anos de Lucie. Nesta busca por respostas, a mulher volta a se encontrar com sua única parente viva que tem muito para contar e mais ainda para esconder. Enquanto eu te esquecia é um livro emocionante sobre uma mulher que perdeu tudo o que tinha e precisa se reencontrar para continuar vivendo. Passará por provações e descobertas que poderão desestabilizá-la, mas nunca se pode perder a esperança.


"Lucie tomou fôlego. Encheu os pulmões e o abdome de ar, expandiu a caixa torácica e endireitou os ombros. "Bom", ela disse, "Grady". Sentiu a essência  do nome dele vir do fundo de sua garganta, depois as consoantes contra os dentes, as vogais fortes e competentes. Gostava daquele nome, daquele homem. Não tinha mais ninguém no mundo. "Por que não vamos para casa?" Página 91



Solicitei Enquanto eu te esquecia para a Única Editora porque me apaixonei a primeira vista pela capa, em segundo, amei a sinopse e o livro correspondeu a todas as minhas expectativas. A narração é dividida entre Grady, Helen e Lucie, mostrando-nos os nuances do comportamento de cada um dos envolvidos e nos dando uma melhor visão da história. A autora conseguiu me prender do início ao final e as revelações são chocantes, mas nada que o leitor não aguente. A busca por respostas de Lucie é emocionante, afinal, não quero me imaginar no lugar dela, não sabendo quem sou e não me reconhecendo em minha própria vida...

Como já mencionei, a capa é linda e uma das minhas favoritas da editora. A revisão é ótima e a diagramação é simples. A narração de Jennie Shortridge prende o leitor, que fica ávido por saber mais sobre o passado conturbado da protagonista, sua relação com a tia e o que aconteceu para causar essa perda de memória. Lucie é uma mulher em busca de si mesma, que nos mostra que é preciso superar tudo para recomeçar e ter uma chance de ser feliz. Sem dúvidas, leitura recomendada para todos os públicos, principalmente para aqueles que gostam de drama e romance. 

"Colecionava detalhes pessoais, não tendo nenhum de si mesma. Era quase como um detetive em tudo que fazia, guardando suas anotações e seus pedaços de papel na bolsinha colorida que trouxera do hospital. Seu próprio cartaz de "procura-se" provavelmente ainda estaria lá." Página 195

11 comentários:

  1. O livro parece ser muito bom, com uma trama intrigante e envolvente. Não deve ser nada bom acordar um dia sem saber o que aconteceu e quem é, não quero nem me imaginar no lugar da protagonista. A premissa desse livro daria um bom filme.
    Eu também gostei bastante da capa, achei muito bonita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Essa situação de perder a memória deve ser bem complicada mesmo. Eu achei essa premissa bastante interessante e, o legal é que esse livro se torna um mistério que vai aos poucos sendo desvendado junto com a protagonista em busca de quem ela era. Fiquei bem curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito desse livro e fico imaginando que daria um belo filme!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  4. Esse livro já conseguiu me conquistar na sinopse e lendo sua resenha fiquei ainda mais interessada em lê-lo. A trama parece ser instigante e deve ser muito complicado para a personagem principal lidar com a perda de identidade e tentar se reencontrar e descobrir isso junto com ela deve ser muito interessante para o leitor.

    ResponderExcluir
  5. Deve ser horrível perder a memória e ter que descobrir tudo da sua vida, como você era, etc. Acho super interessante o assunto e o livro parece ser muito bom, e realmente a capa é muito bonita.

    ResponderExcluir
  6. Oii Rafa, tudo bem? Tenho que concordar que essa capa é maravilhosa e o livro deve ser bem interessante e emocionante. Nossa, imagina perder a memória e não fazer a ideia de quem você é, e ao ir descobrindo, ver que você não era o que imagina. Deve ser bem interessante e angustiante ir descobrindo juntamente com Lucie sobre seu passado e as revelações, os segredos. Com certeza, vou querer ler.

    Adorei sua resenha!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima
    http://vamosfalarlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Rafa!
    Imagino o quanto deve ser difícil perder a memória totalmente e ter de reaprender a viver uma vida que praticamente não é a sua.
    Confesso que por vezes fico pedindo para perder a memória, mas esquecer só as coisas não tão boas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Devo concordar contigo quanto a capa, que é realmente magnífica. Quanto a história, considero que ela deva ser ainda melhor. É uma temática muito pouco explorada pelos autores, e acho que só isso já dá um motivo e incentivo para a leitura. Além disso a trama envolve todos os mistérios e segredos de Lucy, o que é um prato cheio para leitores que gostam de mergulhar nas histórias, como eu.

    ResponderExcluir
  9. Rafaa :)
    Tudo bom?
    Confesso que não tinha dado muito pro livro pela capa e pela sinopse, mas lendo sua resenha fiquei perdidamente apaixonada pela história ..
    Imagine perder a memória de uma forma tão misteriosa e descobrir que você não era uma pessoa tão boa assim, eu com certeza ficaria toda dividida entre seguir em frente com aquilo ou começar de novo .. O que mais me deixou curiosa foram os segredos que rondam o livro, parece que são tantos .. Amei *-*
    Bj, bj :*

    ResponderExcluir
  10. Esse tema sempre é recorrente em livros, só que a maioria não consegue ser bom, esse em especial me parece ótimo, acompanhar a luta diária de Lucie para descobrir quem é, o que gosta, o que realmente aconteceu, seu noivo Grady tentando reconquistar a mulher de sua vida e o passado com a tia Helen recheado de segredos, as vezes as verdades precisam ser ditas para que se possa recomeçar realmente, um livro emocionante com uma bela capa e um conteúdo igualmente belo.

    ResponderExcluir
  11. Oi Rafa!
    Leio sempre suas resenhas, sigo sempre as postagens do blog, mas só esse mês apareci aqui, invadindo um pedacinho do La Vie Est Ailleurs.
    O livro chamou atenção pela capa, primeiramente. E não vou dizer que não compro um livro pela capa, pois já comprei muitos e também me arrependi muito. Por outros me apaixonei perdidamente. Porém, graças ao seu blog, que se tornou praticamente uma "consultoria" faço o seguinte: se me interesso pela capa, e a sinopse não me "diz" muito, venho logo saber sua opinião nas resenhas.
    E você me deixou muito curiosa com a história da Lucie, com certeza devoraria o livro para saber logo quem ela é, o que acontecerá. A ideia da narrativa se dividir em três personagens deve causar ainda mais falta de ar, aumenta mais esse suspense. Enfim... já fiquei louca pela Lucie!
    Amei... beijos

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!