Por dentro da tela: O doador de memórias

Título original: The Giver
Distribuidor: PARIS FILMES
Bilheterias Brasil: 411.504 ingressos
Ano de produção: 2014

Uma pequena comunidade vive em um mundo aparentemente ideal, sem doenças nem guerras, mas também sem sentimentos. Uma pessoa é encarregada a armazenar estas memórias, de forma a poupar os demais habitantes do sofrimento e também guiá-los com sua sabedoria. De tempos em tempos esta tarefa muda de mãos e agora cabe ao jovem Jonas (Brenton Thwaites), que precisa passar por um duro treinamento para provar que é digno da responsabilidade.

Classificação:    




Jonas foi o escolhido para tornar-se o próximo recebedor de memórias, uma honra para qualquer um. Em uma comunidade movida pela mesmice, o recebedor de memórias precisa ter 4 características que o diferem do resto da comunidade. A última escolha foi feita há 10 anos e não teve um bom resultado, culminando na dispensa da escolhida.

Em sua unidade familiar, Jonas é levado a obedecer às regras da comunidade como, por exemplo, era necessário se comunicar com precisão de linguagem e sentimentos como dor, esperança e amor não existem. Ao ter acesso às memórias no início de seu treinamento, Jonas começa a analisar qual é o objetivo de se viver em um lugar em que não é possível ter sentimentos. 

O filme seguiu a linha do livro, O doador de memórias, e confesso que gostei mais do filme. No livro, o futuro dos adolescentes era decidido aos 12 anos, já no filme a idade passou para 18 ( o que, em meu ponto de vista, ficou mais crível). Lily, a irmã de Jonas, tem 9 anos e tornou-se um personagem com mais aparições do que tinha no livro. Há também uma maior interação entre Jonas e seus amigos, o que não foi explorado no livro já que eram apenas crianças. 

A adaptação contou com mais ação, romance e acabou me conquistando, mesmo que não seja completamente fiel ao livro e isso que mais me chamou atenção, além de as memórias serem sensacionais. Os atores foram bem escolhidos, gostei de ver a Katie Holmes em um filme atual e o doador passou tudo o que o personagem sentia por seus aprendizes. Aguardo ansiosamente pela continuação, espero que façam a adaptação do próximo volume. Essa história lembra um pouco 1984 de George Orwell e isso foi o que mais me motivou a ler/assistir, além de curiosidade. Para quem está gostando de acompanhar histórias distópicas, O doador de memórias é uma excelente pedida.



11 comentários:

  1. Quero muito assistir esse filme, ouvi muitas pessoas falarem maravilhas dele, e ouvi também que o filme não é tão fiel ao livro, e que colocaram coisas que no livro não existe. De qualquer forma quero assistir e tirar as minhas próprias conclusões.

    ResponderExcluir
  2. Estou com vontade de assistir ao filme, e confesso que estou mais interessada em ver o filme do que em ler o livro.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, eu nem sabia que ia ter continuação, eu gostei do filme e o final acabou com gostinho de quero mais. Não li o livro ainda, mas pelo que você falou acho que nem ia gostar tanto com o filme.

    ResponderExcluir
  4. O elenco desse filme é muito bom, quero muito saber como a Meryl Streep se saiu nesse filme. Não tive a oportunidade de ler o livro ainda então não quero ver o filme pra não estragar a leitura.

    ResponderExcluir
  5. Oi Rafa, tudo bem? Quero muito assistir a esse filme, apesar de não ter lido o livro. As vezes não dá para ser completamente fiel, então gosto quando fazem mudanças que tornem a história mais crível, como você disse. Que bom que gostou!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima
    http://vamosfalarlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu adorei a premissa desse livro/filme. Sei que muitas vezes ficamos irritados com os diretores que fogem bastante da essência do livro, mas, pelo que entendi, nesse caso deu super certo. Acho que o segredo para ir assistir "O Doador de Memórias" é tentar se desprender um pouco do livro, e aproveitar como se não fosse uma adaptação.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  7. Rafa!
    Ouvi mesmo dizer que a adaptação não é tão fiel ao livro, oq ue não quer dizer que não seja boa.
    Acreito que se dissociarmos o livro do filme, poderemos apreciar o que há de melhor em cada um, sabendo que foi totalmente modificado para ser mais bem aceito para os cinéfolos.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Rafa :)
    Bem, assisti o filme uns dois dias depois de ter lido o livro, ele realmente não é fiel ao livro, mas nem por isso o filme ficou ruim ! O complicado foi não comparar certas partes que ficaram diferente .. Assim como no livro achei que ficou um pouco corrido o final, e espero que no próximo (tanto livro, como filme) algumas coisa fiquem bem explicadas!
    Pra quem não assistiu, corre, porque vale muito a pena !
    Bjs :*

    ResponderExcluir
  9. Eu não li o livro ainda, não por falta de vontade, já que o acho completamente interessante e arrebatador. Gosto de conferir o livro antes de me lançar ao filme, pois então já sei mais ou menos o que esperar. Ouço muitas críticas dizendo que o filme pareceu mais "possível" que o livro, e isso é o que mais chama atenção, visto que é praticamente impossível uma adaptação ser melhor do que o original.

    ResponderExcluir
  10. Comecei a ler o livro mas parei. Eu gostei até, porém eu tinha tantos outros livros para ler que tive que fazer este sacrifício. Mas pretendo voltar a ler ele antes de assistir o filme, que parece estar incrível.

    ResponderExcluir
  11. Esse livro ainda não me deixou doido de vontade de ler, quero conferir antes de assistir ao filme, mas não sei algo na história não me convence, não me agrada, a premissa é interessante e sem dúvidas o ponto forte do livro, é raro o filme ficar mais "completo" que o livro e nesse caso foi o que aconteceu, com grandes atuações deve dar pelo menos a atmosfera imaginada para a distopia.

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!