Resenha: A esperança - Suzanne Collins

Editora: Rocco
Ano: 2011
Páginas: 424


Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?

SPOILERS PARA QUEM NÃO LEU JOGOS VORAZES E EM CHAMAS

Classificação:      

" Talvez seja porque eu ainda tenha as cinzas do meu próprio distrito em meus sapatos mas, pela primeira vez, dou ao povo do 13 algo que tenho me recusado a conceder a eles: crédito. Por terem permanecido vivos contra todas as expectativas." Página 37



Depois de um início eletrizante com Jogos Vorazes e uma continuação de tirar o fôlego em Em Chamas, A esperança não poderia desapontar, porém foi o que aconteceu, infelizmente. Ao contrário dos primeiros livros a guerra não estava acontecendo na arena, mas sim em toda Panem. Snow tentou conter a rebelião o quanto pode, mas o efeito Katniss se alastrou e os distritos começaram a se rebelar contra o poder da Capital. Como é possível ver no final de Em Chamas, alguns tributos foram resgatados pelos rebeldes quando Katniss explodiu a arena do Massacre Quaternário e todos estes se encontram no distrito 13.  

Gale conseguiu salvar alguns moradores do distrito 12 pouco antes de serem bombardeados. A população foi até o distrito que até então se acreditava que não existia mais e lá encontraram aqueles que foram responsáveis pela primeira rebelião que deu origem aos Jogos Vorazes. A realidade do distrito treze é bem diferente do que estavam acostumados e Katniss faz um acordo com Alma Coin, a presidente do distrito, e torna-se então o Tordo da revolução. 

Por outro lado, alguns tributos foram resgatados pela Capital: Peeta, Johanna e Enobaria. E mantidos desde então a seus cuidados, Peeta começa a aparecer em programas pedindo para que os distritos se acalmem e o cessar fogo seja o caminho, porém os rebeldes não estão propensos a isso e usam a imagem de Katniss para propagar a revolução. 


" - Katniss, não acho que o presidente Snow vai matar Peeta - diz ela. É claro que ela diz isso; é o que ela imagina que vai me acalmar. Mas suas palavras seguintes vêm como uma surpresa. - Se ele fizer isso, ele não vai ter mais ninguém que você queira. Ele não vai mais ter nenhuma forma de ferir você." Página 165


Acredito que, graças aos spoilers por toda a rede que me fizeram sabem quem morreu e o que aconteceu no livro, a leitura deixou a desejar. Fiquei fantasiando as mortes e quando pude conferi-las foi algo sem qualquer emoção. Pensei que ia chorar neste livro, mas ao contrário do que foi nos dois primeiros (em grande parte pela morte e menções à Rue) não derramei uma lágrima sequer. Tive alguns momentos de risadas incontroláveis, graças ao Finnick e a Johanna, mas a leitura foi bastante monótona e em algumas cenas sem sentido. 

A tradução do título foi outro problema e apesar de ser estranho O Tordo faria muito mais sentido do que A esperança. A capa é bonita e conservou a identidade da saga, a diagramação também foi preservada e facilita a leitura. No geral, o livro é bom, mas acabei tendo altas expectativas com a conclusão da série, o que acabou não atendendo ao que eu esperava, mas quem iniciou a leitura não pode deixar de conclui-la. Percebi, pelas resenhas no Skoob, que muitas pessoas tiveram opiniões diferentes da minha e fico feliz, então leia e tire suas próprias conclusões. 


" - É por isso que você me odeia? - pergunto.
- Em parte - admite ela. - Ciúme certamente tem a ver. Eu também acho você um pouquinho difícil de engolir. Esse seu romancezinho pegajoso e toda essa encenação da defensora-dos-fracos-e-oprimidos. Só que não é encenação, o que faz com que você fique ainda mais insuportável. Por favor, sinta-se à vontade para levar isso para o lado puramente pessoal." Página 238




7 comentários:

  1. Ótima Resenha, agora fiquei com pouca vontade de terminar a serie, se vc que gostou dos anteriores se decepcionou com ele imagina eu que não gostei do primeiro e o segundo me fez pensar que o terceiro poderia ser melhor que os anteriores por que aparentemente teria mais ação =/ bom espero que eu me surpreenda e que a leitura seja boa, vou começar semana que vem assim que terminar outro livro que estou lendo =)

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafaella :)
    Eu estou desejando à tempos ler essa trilogia. Comecei a ler o primeiro livro em e-book, mas a qualidade estava péssima e desisti.
    Amo demais a história criada pela Suzanne. Assisti ao primeiro filme e chorei horrores. Estou ansioso para ver o segundo. Quero ler os livros antes da estréia da primeira parte do último filme.
    Ando numa pegada de distopias que não quero largar tão cedo. Esse gênero é muito bom. Só não gosto muito das capas da trilogia. Acho simples demais :p
    Parabéns pela resenha, Rafaella. Que você continue escrevendo sempre assim: perfeitamente. Bjs :*

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Li a trilogia dos Jogos Vorazes e apesar de A Esperança não ser tão dinâmico como os anteriores, gostei do final.
    Odeio spoilers, atrapalha a leitura, mexe com as nossas expectativas... Por isso, leio resenhas em blogs que sei que falam a sua opinião da leitura e não contam a história do livro rs

    ResponderExcluir
  4. Rafaella que bom mais uma resenha pra minha coleção, bem eu vou iniciar a série este ano, quero que seja uma boa leitura!
    Abraços,

    http://livroseestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Acredita que eu não li esta série ainda? Pois é, em compensação vi os filmes e gostei.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Vai chegar meu Jogos Vorazes esses dias de troca e mal posso esperar para começar a série =) Enfim, a trilogia parece ser ótima em todos os volumes. Se os filmes são ótimos, imagina os livros KK

    ResponderExcluir
  7. Eu entendo o que você disse! Graças a Deus eu não tive nenhum spoiler e creio que ia me sentir como você. Porém eu amei cada capítulo desse livro e principalmente o final... Mas eu sou Tributo e não podia ser diferente.

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!