Resenha: Dominando Anorexia

TÍTULO: DOMINADO ANOREXIA
AUTOR: Christine Halse e Anne Honey
PÁGINAS: 232
Estruturado em torno de relatos da vida real, o livro mostra as diversas faces que a anorexia assume e oferece uma visão prática da experiência vivenciada por adolescentes afetadas pela anorexia. 

O livro mostra que as narrativas particulares de quem apresenta o problema devem ser o ponto de partida para o entendimento da doença. Cada capítulo do livro traz a história de uma adolescente com anorexia nervosa e quadros que fornecem uma visão multidisciplinar e atual sobre a doença, apresentando as novas descobertas feitas pelas pesquisas das autoras sobre o assunto.

Dominando Anorexia é uma obra acessível para qualquer um que deseje entender melhor este transtorno alimentar.

Classificação:      



" Os estudiosos identificaram uma relação entre a incidência de anorexia e subculturas ligadas a atividades que salientam a magreza ou impõem restrições ao peso, como balé e esportes "para pessoas leves", como ginástica. As pessoas envolvidas nessas atividades podem apresentar maior risco de ter anorexia, por um foco no corpo, alimentos e desempenho, e esses atributos são privilegiados por membros da subcultura. Entretanto, fatores pessoais também podem estar envolvidos. Traços de personalidade frequentemente ligados à anorexia, como perfeccionismo, controle e temperamento obsessivo, podem ser mais comuns nessas ocupações competitivas, porque são as qualidades exigidas para o sucesso." Página 23


Dominando Anorexia é um livro forte, complexo e bastante real. As autoras pesquisaram e fizeram contato com pessoas e famílias que  tiveram suas filhas ou irmãs diagnosticadas com anorexia nervosa. Logo no inicio da leitura as autoras apresentam quem quais pontos a obra se diferencia das obras sobre o assunto que são frequentemente publicadas, e, a meu ver, o que mais chamou a atenção é que o livro conta a história de garotas reais e que estão enfrentando a doença nos dias atuais, uma vez que grande parte dos livros que abordam distúrbios alimentares são narrados por mulheres que receberam o diagnóstico de seu distúrbio alimentar e estão praticamente recuperadas. 

Inicialmente há uma maior explicação sobre as causas, como a doença age e quais são as complicações que a pessoa com anorexia ou bulimia enfrenta ao longo do desenvolvimento da doença, como amenorreia (parar de menstruar), perda excessiva de peso, dores de estômago frequentes, sobrecarregar o coração, falha de órgãos e  em suas últimas consequências poderá levar a paciente a morte. Outro diferencial da obra Dominando a Anorexia é que ao invés de as autoras utilizarem os casos para ilustrar a teoria, elas dão mais importância para as histórias das meninas que têm seu capitulo na obra, e, depois vão intercalando teorias e informações sobre o que foi acontecendo durante a doença das garotas. 



" Você só tem esse esteriótipo de si mesmo e então pensa que, se não é a menina com anorexia, então quem é você? Você não sabe como ser outra coisa. Isso é parte de mim agora. Nunca se afastará totalmente de mim. Tomou conta da minha vida." Kate, página 83



É bastante chocante ler a obra que conta com citações das entrevistas feitas com as garotas diagnosticadas com distúrbios alimentares, porque cai por terra tudo aquilo que as pessoas têm dito sobre depressão e distúrbios alimentares: que os pacientes são pessoas fracas, mimadas e que não sabem lidar com seus próprios problemas, além é claro da famosa frase "só fazem isso para chamar atenção". Muito pelo contrário, de todas as histórias apresentadas as garotas passaram anos escondendo suas doenças porque queriam ser bem sucedidas em todas as áreas da vida.  Há histórias de meninas que iniciaram uma dieta sem quaisquer pensamentos sobre ter um corpo esquálido, mas sim por causa da saúde. Meninas que começaram a comer menos por conta de comentários ofensivos acerca de seu peso, e, também aquelas que inciaram seu distúrbio alimentar em função de atividades que praticavam como, por exemplo, balé e natação. 

Por conta de seu distúrbio alimentar chegar em estado crítico as pessoas acabam focando-se em sua alimentação e em atividades físicas para gastar todas aquelas calorias que ingeriram durante o dia, o corpo começa a ficar fraco e constantemente as pessoas diagnosticadas com a doença têm tonturas e outras doenças associadas como, por exemplo, ansiedade, depressão e algumas meninas acabam tendo a necessidade de cometer atos extremos como torturar-se ou tentativas de suicídio. A história contada na obra que mais me marcou e foi a mais difícil de ler é a de Jo, uma garota bonita que acabou entrando na adolescência de forma um tanto conturbada. Encontrou uma pessoa que gostava e por conta do início de seu namoro com um garoto, tornou-se popular. Com esta popularidade vieram os amigos e com estes os comentários sobre seu peso. Jo desenvolveu um distúrbio alimentar bastante severo e com isso vieram a automutilação e as diversas tentativas de suicídio.


" Assim que chegou em casa, ela voltou-se contra si mesma em uma fúria violenta, destruindo seu quarto, jogando pertences do armário no chão e quebrando porta-retratos. Depois, cortou seu cabelo loiro tão elogiado e fez cortes tão profundos em suas coxas que as cicatrizes ainda permanecem. Finalmente, engoliu uma caixa de sedativos à base de plantas em uma busca desesperada por paz." Página 109



Por incrível que pareça, ou não para aqueles que conhecem um pouco mais sobre mim, acabei me identificando com uma das histórias presentes em Dominando Anorexia. A história é da adolescente Antônia que acabou mudando seus hábitos alimentares por conta de comentários sobre seu peso, mas não parou de comer totalmente ou purgar e utilizar laxantes. Antônia acabou sendo diagnosticada com anorexia, mas a não ser a perda excessiva de peso ela não apresentava nenhum outro sintoma da anorexia como, por exemplo, pensar que estava mais gorda do que estava ou parar de comer. Muito pelo contrário ela comia de tudo e mesmo assim seu organismo não guardava energias para queimar nas atividades rotineiras. Você deve estar se perguntando o motivo de eu me identificar com esta história... Em 2009 acabei começando  a malhar porque eu era bem gordinha desde a adolescência e isto nunca me perturbou e ao contrário da maioria das histórias sobre ensino médio, os meus colegas eram bem bacanas e nunca sofri com quaisquer comentários sobre meu peso. Mesmo assim decidi iniciar uma dieta e meu corpo, por outro lado, começou a recusar tudo o que eu comesse. Sabe Deus o porquê disto, mas acabei justo como a Antônia sem qualquer diagnóstico. Houve uma época, ainda se não fosse o suficiente meu corpo me testando, acabei diminuindo consideravelmente as refeições por certeza de que iria passar mal, minha sorte foi que minha professora de ginástica me alertou sobre a anorexia e acabei desde então me policiando. Como dizem, o bom é não engordar, mas sempre busco ler sobre o assunto para verificar se meu caso se enquadra nisto. Mas apesar de toda a leitura que tenho sobre as doenças, jamais me aproximei de estar com qualquer distúrbio alimentar. 

Devo ter chateado vocês com algo tão pessoal, mas o ponto de tudo isso é que: a anorexia poderá ser resultado de outro problema de saúde como, por exemplo, doenças graves como câncer ou até mesmo paralisias. Conheço a história de uma ginasta que acabou sofrendo um acidente e ficou sem o domínio dos membros, então parou de comer para morrer. Estas histórias de pessoas com distúrbios alimentares podem ser bastante distintas e o recado é para os familiares que percebem que alguém está se comportando de forma suspeita: não deixem para procurar ajuda quando a pessoa está quase morrendo, aos primeiros sinais busquem ajuda especializada porque a batalha contra distúrbios alimentares é longa e a recuperação pode ser muito lenta. 

Dominando Anorexia é um livro chave para pessoas que estão lutando contra a doença e também seus familiares, esta obra poderá dar uma luz nesta batalha contra distúrbios alimentares. Para mim foi extremamente interessante a leitura porque conheci novos detalhes sobre as doenças e agora sei diferenciar o que é anorexia e bulimia. Também ver que há chances de recuperação para pessoas que já se encontram em uma fase crítica da doença deve ser importante para pais e irmãos que estão tentando conseguir ministrar suas vidas e tratar de uma pessoa doente. A leitura é totalmente recomendada e tenho certeza de que será satisfatória a longo prazo, para você que tem irmãs, filhas ou terá netas que poderão ser alvos desta terrível doença. 


"  Ruth acha que a doença a fez uma pessoa diferente - mais compreensiva, independente e determinada: ' foi difícil superar, mas isto me tornou mais forte." Página 156




17 comentários:

  1. Como comentei no post de lançamento, há alguns posts atrás, achei esse livro super legal para as pessoas que não sabem muito sobre essa doença.
    Muitas tem preconceito com as pessoas que passam por essa doença e acham que é uma besteira, isso muitas vezes é gerado pela falta de informação e por isso gostei desse lançamento. Vi um documentário no canal NateGeo sobre anorexia e é impressionante os relatos das meninas que sofrem com a "Ana" e a "Mia".

    Achei bacana você ter relatado a sua experiencia, é mais um exemplo de como não estamos tão longes de experiencias como essas- como as vezes pensamos.

    ResponderExcluir
  2. Eu só li Garotas de vidro sobre o assunto e gostei muito.
    Gosto de ler essas histórias porque houve uma época que eu não queria comer por me chamarem de gorda.
    Agora percebo a burrada que fiz, pois fiquei fraca.
    E eu não me incomodei com você falar sobre você, eu gostei.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Hmm, o livro é bem interessante, retratando um assunto sério e bem complexo. A complexidade disso vai de cada um. Esse livro parece, para mim, para um determinado publico-alvo, mas se bem que eu leria, para estar dentro desse assunto. Vale indicar também para quem precisa e quem não gosta de ler, ouvirá quem leu.

    ResponderExcluir
  4. Achei o tema do livro bem interessante, mas me parece muito técnico.
    Não sei se o leria assim como uma leitura comum...
    Mas com certeza, as autoras estão de parabéns porque é um tema bem complicado de ser tratado.

    Bjok

    ResponderExcluir
  5. Gostei da temática do livro pq adoro livro que abordam doenças. Por ser uma estudante da saúde conheço muito do assunto e é muito triste ver como algumas pessoas sofrem dessa doença sem perceber.
    Adorei o livro, já está na minha listinha de desejados.

    ResponderExcluir
  6. SEGUIDORA: ANDRESSA NUNES

    Assunto muito em voga atualmente que além de um problema psicológico e também um problema de saúde , é preciso ser acompanhado de perto.

    ResponderExcluir
  7. Eu me interessei bastante pelo livro.
    Sempre me interessei por livros q falem de transtornos alimentares. Gostei muito das dicas de livros!

    ResponderExcluir
  8. Não me interessei pelo livro de capa, mas quando li sua resenha, fiquei muito afim de ler!

    Beijos.
    Páginas na Estante
    Sorteio, livro Clarices.

    ResponderExcluir
  9. Li Garotas de Vidro, Sua Voz Dentro de Mim e pretendo ler Veronika Decide Morrer que abordam, praticamente, o mesmo assunto. Mas esse livro parece ser bom, gosto desse tema, mexe com o emocional, muitas vezes!

    ResponderExcluir
  10. Gosto muito quando um livro fala sobre algum tipo de transtorno, mas vai além da teoria, buscando retratar experiência de pessoas que vivenciaram isso, porque é uma forma dos leitores compreenderem melhor o problema. Achei interessante também o fato de você ter citado a sua experiência pessoal aqui sisi, porque mostra para os seus leitores que essa é uma questão que pode estar perto de qualquer um de nós.

    ResponderExcluir
  11. Esse livro é muito importante por que tem muitas meninas hoje que mesmo sabendo da doença e muitas vezes sabendo que tem a doença os amigos e familiares as vezes não percebem e a menina com algum receio não conta a ninguém e muitas vezes não admite para si mesma que tem a doença e esse livro mostra experiências de outras pessoas que muitas vezes podem fazer com quem tenha esse trastorno tenha a coragem de admitir.

    ResponderExcluir
  12. Ótimo livro, é muito emocionante, um pouco parecido com Garotas de Vidro..

    ResponderExcluir
  13. A maioria das pessoas acham que as meninas que sofrem da doenças são mimadinhas que querem aparecer, chamar a atenção, ficando esqueleticas, claro que tem esse tipo, mas são tantas as formas de vc acabar sofrendo de anorexia que seria leviandade tocar somente nesse ponto, como vc citou, pode ser por bullying, por causa de algum esporte, por algum sofrimento ou trauma, são tantos os fatores, até mesmo outra doença que te faça parar de comer. Muito interessante o livro. Gostaria mesmo de ler. Tudo que envolve essa doença me interessa muito.Ah, lembrando que não são apenas adolescentes que podem sofrer com a anorexia, mas adultos e idosos tb. É tudo muito complexo e tudo muito dificil também. Bjkssss

    ResponderExcluir
  14. Gostei do livro, a trama é sem duvida um livro muito bom!! Principalmente para quem pensa que anorexia é frescura.

    ResponderExcluir
  15. O tema do livro é forte e importante...e pela que vi de sua resenha, ele é essencial tanto pra quem sobre desse transtorno quanto pra familia e amigos que cercam o anoréxico.
    Com certeza quero ler.

    bjs

    ResponderExcluir
  16. Acho muito interessante livros que abordam esse assunto. Nunca li nada assim e fico muito curiosa para saber mais sobre os distúrbios alimentares e algumas histórias de pessoas que passaram por isso. Parece ser um livro cheio de informações e conhecimento, fiquei interessada. :)
    beijos

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!