Por dentro da tela: Ginger e Rosa

Título Original: Ginger & Rosa
Estréia: 19/04/2013
Duração: 90 min
Gênero: Drama


Sinopse: A trama se desenvolve em Londres nos anos 1960, durante a época da Guerra Fria e da Revolução Sexual. Na história, uma adolescente rebelde (Elle Fanning) tenta salvar o mundo de uma aniquilação nuclear. Mas tudo pode ser colocado a perder por conta de seu pai (Alessandro Nivola), um pensador e escritor carismático, que se desentende com a filha ao se envolver com a melhor amiga dela.

Classificação:     



Acredito que muitos ficaram com tanta vontade quanto eu de assistir Ginger e Rosa, mas confesso que me decepcionei. Elle Fanning, como sempre, arrasou e deixou bem claro o motivo pelo qual tem tanto sucesso em sua carreira, uma vez que era possível compartilhar com Ginger todos os sentimentos que começaram a fazer parte de sua vida desde as ameaças de bombas nucleares e tamanha foi sua repulsa quando começou a perceber que Rosa estava dormindo com seu pai. Já a atriz que dá vida a Rosa, Alice Englert, não convenceu. Não tenho material para comparar sua atuação porque ainda não vi Dezesseis Luas, mas neste filme ela não conseguiu prender minha atenção.  Só não posso dizer se isto aconteceu porque a Elle sempre roubava a cena, a  personagem não foi bem escrita ou a atriz que não conseguiu transmitir tudo o que a personagem deveria passar. 

A história é basicamente o que está apresentado na sinopse, o filme se passa na década de 60 e tem como foco a amizade entre Ginger e Rosa duas garotas completamente diferentes, mas que desde antes de nascer tem uma ligação e são melhores amigas. A guerra fria começou e as ameaças acabam deixando Ginger bastante receosa quanto a seu futuro, pois com uma destas bombas o mundo poderia se acabar. Rosa, por outro lado, só quer saber de se divertir e ter um amor, o que acaba acontecendo com Roland, pai de sua melhor amiga. 

O filme, a meu ver, decepcionou porque não conseguiu mostrar como a amizade das duas foi tão afetada por esta guerra e seus pensamentos contrários acerca do combate. Tudo ficou meio implícito, porém o final - quando Ginger é confrontada - acabou sendo bastante interessante e o que salvou o filme de ter um final previsível. Acredito que o roteiro se perde e acabam dando muita importância a algo que já havia acontecido ao contrário da guerra que estava a ponto de acontecer,  o encerramento do filme também deixou a desejar. Só não me arrependi de ver Ginger e Rosa porque adoro ver os trabalhos da Elle e perceber o quanto ela está amadurecendo como atriz e como pessoa. 


10 comentários:

  1. Eu não assisti ao filme.
    E nem a outros que tem a atuação da Elle, mas pelo que você falou ele deve deixar mesmo a desejar.
    Não sei, mas não fiquei interessada em assistir.
    Acho melhor procurar outro para ver a atuação da Elle.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não curti muito o filme.
    Pra mim pareceu q têm muito drama e o enredo não me prendeu em nenhum momento, esse é um q não pretendo assistir.

    ResponderExcluir
  3. Não assisti o filme. Confesso que assim como você, gosto da Elle e foi por isso que eu vi o trailer e fiquei curiosa. Bom, parece ser um filme muito focado no drama, e às vezes, filmes assim acabam saindo um pouco do roteiro... Irei assistir, só porque a Elle tá nele, amo as irmãs Fanning *-*

    Bjs
    http://pensandoemlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Uma pena que o filme te decepcionou, fiquei desanimada lendo sua resenha. Eu adoro a Elle Fanning, então se eu for ver o filme será por ela.

    ResponderExcluir
  5. Amo filmes de drama, ainda mais que envolva a Guerra Fria (amo história) e nossa querida Elle Fanning. Estou louca pra esse, #1 da lista haha

    ResponderExcluir
  6. Ahhhh admiro muito o trabalho da Elle. Que irmãs talentosas essas Fanning hein? Pf.
    Este filme já está na minha listinha, queria ter visto no cinema, mas ficou pouco tempo =(

    ResponderExcluir
  7. Não conheço o filme e pretendo assistir tão logo possa. Gostei da resenha.

    ResponderExcluir
  8. Ainda não assisti ao filme mas sou muito fã de dramas.
    Estou um pouco receosa de ver pela que você disse na resenha, porque eu estava com uma grande expectativa.

    ResponderExcluir
  9. Sou muito fã da Elle Fanning e também da irmã dela por isso não deixarei de ver esse filme.
    Acompanho as Elle e a Dakota desde seus primeiros filmes na tv *-*

    ResponderExcluir
  10. Achei o roteiro do filme bastante limitado, o que é uma pena, pois tem um elenco bem talentoso. Mas não descartaria, no geral é um bom filme. Daria 7 para ele.

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!