Resenha: Cinquenta tons de cinza - E. L. James

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572186
Ano: 2012
Páginas: 455
Tradutor: Adalgisa Campos da Silva

Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja, mas em seus próprios termos.

Classificação:   



" - Essa citação, Tess diz essas palavras para sua mãe depois que Alec d'Uberville tira a virgindade dela. 
- Eu sei - Reflete Kate. - O que ele está tentando dizer?
- Não sei e nem quero saber. Não posso aceitar esses livros. Vou devolver com outra citação desconcertante de  alguma outra parte obscura do livro. 
- O trecho em que Angel Clare diz: vá para a puta que pariu? - pergunta Kate com uma expressão totalmente impassível. 
- É, esse trecho."  Páginas 54 e 55. 




O que falar sobre esse livro que vem ganhando uma imensidão de fãs com o passar dos meses? Não é novidade que a trilogia foi inspirada em personagens da saga Crepúsculo de autoria de Stephenie Meyer. As semelhanças saltam aos olhos, porém os livros de Meyer tratam mais do amor e os de E. L. James abordam mais contatos físicos.

Anastasia Rose Steele é uma garota com seus vinte e poucos anos, um pouco imatura para a sua idade, que mora com sua melhor amiga, Kate. Esta precisava fazer uma entrevista com um dos homens mais atraentes e ricos do país, porém acabou ficando doente e pediu que Ana o entrevistasse. 

A garota, bastante nervosa, entrevistou Cristian Grey e logo sentiu atração pelo jovem. Ana é um pouco desligada e logo que entrou na sala de Grey, levou um tremendo tombo. A entrevista correu bem, salvo o momento em que Steele se vê envergonhada por ter que perguntar a Cristian se ele era gay. 

Com o tempo e as investidas de Cristian, Ana acaba cedendo e vai até a casa dele. Porém ao chegar lá ela acaba sendo confrontada pelo milionário e seus costumes duvidosos sobre o que é um relacionamento. Para ele o que importa é sexo, ele não quer uma namorada, mas sim uma submissa que o respeite e cumpra todas as cláusulas do contrato previamente assinado por ambos. 

Sim, os relacionamentos dele - se é que podem ser chamados assim - funcionam a base de um contrato com todos os deveres da submissa e do dominador (no caso, Cristian). Ao não cumprir algo determinado no contrato a submissa é submetida a alguma tortura como, por exemplo, surras, chicotadas e diversos métodos para sua punição. 



"- Eu diria que ele está totalmente apaixonado por você.
Franzo a testa. Cristian apaixonado por mim? É difícil. Ele só está procurando um brinquedo novo - um brinquedo conveniente que pode levar para a cama e com o qual pode fazer coisas atrozes.
- Ele veio aqui para me comer, só isso. 
- Quem disse que o romance tinha morrido? - pergunta ela, horrorizada. 
Eu choquei Kate. Achei que isso fosse impossível. Dou de ombros, pedindo desculpas." Página 181



O livro é bastante repetitivo - não aguentava mais ler sobre as lutas entre a Deusa Interior e o Inconsciente de Ana - e bastante detalhista. Esta última parte não é de todo mal, porque dava a estranha impressão de o leitor estar próximo aos protagonistas. Os protagonistas não me chamaram atenção e confesso que preferi os personagens secundários como a Kate e o Elliott. Anastasia é bastante insegura e fica em seu dilema: gostar do Cristian, mas não saber conviver com o que ele deseja dela. Já Cristian é bastante autoritário e controlador, em alguns momentos até consegui gostar um pouco dele, quando ele se mostra uma pessoa compreensiva, mas nada que apareça em muitas partes da obra.

Como já mencionei, os protagonistas lembram muito Edward e Bella de Crepúsculo, o que me fez pensar: acho que já li isso. Principalmente no início da história em que a Ana nutre um sentimento platônico pelo Cristian. Outro ponto que não me agradou foram os pensamentos de Ana, que mudavam 180 graus em menos de um segundo. Ora ela se jogava na cama de Cristian e pouco depois ficava se punindo mentalmente por ter caído nas garras do rapaz. As palavras de baixo nível também não me agradaram. Se a autora suprimisse as palavras: Porra, puta que pariu, puta merda, foder e comer; acredito que o livro perderia no mínimo umas 10 páginas. 

O final do livro me surpreendeu e como ganhei a coleção, pretendo lê-lo e espero que a história em si melhore. Afinal, são mais de 400 páginas de sexo detalhado e nada de muito relevante para os leitores. 


" Vamos, Srta. Steele, você tem um grande dia amanhã. Quanto antes for para a cama, mais cedo vou te foder, e mais cedo poderá dormir. 
- Sr. Grey, você é muito romântico. 
- Srta. Steele , você é uma piadista. Talvez eu tenha que controlar esse seu lado de alguma forma. Venha" Página 320


26 comentários:

  1. Adoro essa trilogia!
    Ótima resenha
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei do livro apesar de tudo.
    Mas o segundo livro é o meu preferido da trilogia.

    Beijinhos,
    Thais Priscilla
    http://thaypriscilla.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkk é minha reação à citação final da sua resenha! Mas usando os termos da própria autora: Que porra é essa? Sério Rafa não vou ler mesmo, ainda depois depois de ler sua resenha rs. Ok, não vou dizer nunca, quem sabe um dia, mas por enquanto quero distância, pq tenho certza que vou me irritar e muito com certas frase. Enfim, me conte o que achou do resto depois :)

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela resenha Rafaella! Já li Cinquenta Tons de Cinza e Cinquenta Tons Mais Escuros e não gostei. Achei os livros mal escritos, repetitivos, sem contar os diálogos bizarros de Ana e Grey. Estou lendo Cinquenta Tons de Liberdade agora e continuo com a mesma opinião. Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de personagens fortes, com atitude então Cinquenta tons já perde pontos nisso. Palavrões e outros termos "agressivos" demais não me agradam. E além de tudo um livro que foca mais no sexo que na história em si não me chama muita atenção. Acho que entendo um pouco do desânimo que sentiu no livro. Confesso que houve um momento em que fiquei curiosa pra ler, todo mundo falando de Cinquenta tons de cinza ... mas depois li um quote que foi o bastante pra me decepcionar.
    Gostei da resenha e da sua sinceridade.

    [http://desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br]

    ResponderExcluir
  6. Assim , eu gostei muito, confesso que todo aquele sexo irrita. No entanto, gostei do resto, não achei parecido com Crepúsculo. E o segundo livro é melhor, conta mais sobre o Grey.

    Beijos.

    Rafa
    Blog Melody

    ResponderExcluir
  7. Apesar das falhas, não consegui largar a leitura. Achei o livro bem envolvente e o segundo da trilogia é o meu favorito. Espero que vc goste!

    ResponderExcluir
  8. Não tenho a menor vontade de ler esse livro, não acho a estória nem um pouco interessante. Essa é uma coleção que com certeza não está na minha lista de leituras para 2013 !

    ResponderExcluir
  9. Tenho uma mega curiosidade de ler essa trilogia, porque quando foi lançada fez o maior bafafa!!

    ResponderExcluir
  10. Estou lendo o primeiro livro da trilogia. E, até então, minha opinião é a mesma que a sua.
    http://lullysmakeecia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Não li essa triologia, mas os comentários que ouço sobre ela, não são muito bons! Dizem que é muito parecido com a saga crepúsculo!

    ResponderExcluir
  12. Nunca tinha visto uma comparação com Crepúsculo e acho que não tem nada a ver. Gostei do livro. Na verdade gostei do romance entre eles, a parte "fofa" da história. As demais cenas, Ana e Grey entre quatro paredes, foram chatas pra mim. Mas estou louca para ler a continuação.

    ResponderExcluir
  13. Já começo avisando que nunca li Crepúsculo, pois achava bobo e mal escrito.
    Eu odiei 50 tons! Achei as descrições falhas, bobo, mal escrito, repetitivo e digamos "sem história". Ela vai conhece um cara, gosta dele e ele propõem um sexo não convencional. Pronto acabou o livro.
    Acho que é muito sucesso para pouca literatura. Porém existe um lado bom nisso tudo! As pessoas se voltaram para os livros, quem gostou da trilogia com certeza foi procurar outros de gênero. É melhor ler 50 tons do que ficar sem ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Serei sincera que eu particularmente não pretendo ler esses livros, mas minha mãe por outro lado está querendo muito. Então... :D

    ResponderExcluir
  15. Olá, sou nova por aqui, adorei o blog, bom quanto a resenha, falou bem o que eu penso em relação a esse livro, a trilogia em si, dos três eu prefiro o segundo livro que tem a parte da ação que dá uma melhorada. A Ana é bem parecida mesmo com a Bela, por eu não gostar da Bela acabei não gostando da Ana, foi bem o que você falou muito indecisa, mudava de opinião muito rápido, já o Cristian eu xinguei ele praticamente o livro todo. Se não tivesse tanto descrição quanto ao sexo o livro seria muito, só acho. :D

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. já li o primeiro livro e não gostei muitooo,tenho que comprar os outros dois u.u tomara que a historia melhore no decorrer
    http://sobreserieselivross.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. SEGUIDORA: ANDRESSA NUNES

    Resenha bem elaborada, abordando pontos importantes do livro, de forma simples e inteligente, despertando o interesse dos leitores.

    ResponderExcluir
  19. SEGUIDORA: ANDRESSA NUNES

    Resenha bem elaborada, abordando pontos importantes do livro, de forma simples e inteligente, facilitando o entendimento e despertando o interesse dos leitores.

    ResponderExcluir
  20. Perturbador, sensual, irreverente?
    Ah, esse Cristian Grey ...
    Ainda bem, pelo que consta na sua resenha, o final nos surpreende.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. No inicio do livro eu estava super ansiosa para ler pois ainda estava descobrindo tudo mas depois fiquei meio assustada com algumas coisas detalhistas demais e repetitivas. Acho que me apaixonei mais pela história a partir do segundo livro, mas o primeiro é muito bom, algumas coisas não me agradaram tanto mas eu realmente amo a trilogia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Desde que rolou todo esse boom dos romances eróticos com essa trilogia, tive vontade de lê-la. Uns amam, outros odeiam, e isso é que acabou me chamando a atenção. Sei que, às vezes, é complicado gostar de uma trama em que você não se conecta com os protagonistas, mas pelo menos, os secundários são interessantes. Enfim, quero muito ler essa trilogia em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  23. Fiz pirraça até não poder mais para não ler essa séire. Mas ela fez tanto sucesso que estou me rendendo. Comecei a ler um e-book e não to curtindo muito não. espero que os outros livros sejam melhores.

    ResponderExcluir
  24. Essa trilogia é mesmo muito conhecida, nunca li mas tenho bastante curiosidade, pois sempre vejo muita gente falando que é ótima. Gostei da sua resenha, gosto de conhecer os pontos negativos dos livros antes de lê-los e achei uma pena os casal principal parecer tanto com os personagens de Crepúsculo, mas espero também que isso melhore no próximo volume! :)

    ResponderExcluir
  25. Adoro esses livros!!!!!!! Quero muito ganhar!!!!
    :D

    ResponderExcluir
  26. Eu realmente não tenho interesse em ler essa trilogia, vejo o sucesso alcançado pelos livros, principalmente agora que o filme está prestes a ser lançado, mas ainda assim, acho que, se ler, vou acabar achando uma perda de tempo, e isso pode ser preconceito meu, quem sabe um dia consiga perder esse preconceito e conseguir ler, mas acho que isso provavelmente não vai acontecer. E dei risada da última frase da sua resenha: "Afinal, são mais de 400 páginas de sexo detalhado e nada de muito relevante para os leitores." HAHAHAHA

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!