Resenha: Os caçadores de tempestade - Jenna Blum

Autor(es): JENNA BLUM
ISBN: 9788577342341
Edição: 1
Nº de páginas: 320
Ano de Publicação: 2012
Editora: CASA DA PALAVRA

 Exemplar cedido pela Editora Casa da Palavra para resenha e avaliação do La Vie Est Ailleurs - Rafaella


Classificação:






  Karena Jorge é uma jornalista bem-sucedida que mantém seu passado bem escondido. Poucas pessoas sabem que ela tem um irmão gêmeo, e menor é o número daqueles que sabem que ele sofre de um grave distúrbio mental: bipolaridade. 
  A narrativa envolvente, faz com que o leitor mergulhe na vida de Karena e com ela possa acompanhar todos os surtos e problemas de seu irmão, assim como mostra que essa condição de Charlie afeta a todos de sua família.

" Frank pode ter sido um pai ausente, cujo lema era A justiça não espera por ninguém, mas é o único que Karena tem. E Karena deseja mais ainda ver a mãe, com uma intensidade que não sentia desde os dias que se seguiram à sua morte, quando Karena pensou ser capaz de passar o resto da vida andando de preto por um deserto, arrancando os cabelos e uivando, e isso ainda não expressaria a dimensão de sua tristeza" Página 29

  O livro é dividido em três partes. A primeira começa em julho de 2008. Aniversário de 38 anos de Karena e ela faz um único pedido, reencontrar Charlie. Ela não o vê há vinte anos. Poucas horas depois, o telefone toca e notícias de seu irmão fazem com que ela comece uma perigosa jornada para encontrá-lo.

"Queria tanto ter mantido a habilidade que tinha quando criança, de sempre saber onde Charles estava, e quando algum adulto perguntava, ela respondia, falando de seu irmão gêmeo aventureiro: "Ele está embaixo do tablado da varanda", ou "Ele está em cima do telhado", ou "Está lá perto da torre da caixa d'água". Onde está você, Charles?" Página 32

   Com o apoio de seu chefe, Karena se junta a uma equipe de caçadores de tempestades. Pessoas que levam excursões para ver tornados e tempestades. E o que isso tem a ver com Charlie? Desde pequeno ele é fascinado por tempestades. Karena acompanha o grupo e lá faz algumas amizades. Algumas que irão mudar sua vida completamente...
  Com essas pessoas Karena encontra a primeira pista do paradeiro de Charlie: ele aparece no vídeo gravado em uma das paradas dos caçadores, fazendo gracinha para a câmera de Marla. Com esse vídeo, ela acredita que o seu gêmeo estava fazendo brincadeiras com ela. Aparecendo e sumindo, fazendo-a de boba. A semana de caçada a tempestades acaba e os integrantes seguem viagem, restando apenas Karena e Kevin. Em uma conversa, ela descobre que o guia tinha um passado com seu irmão (não amoroso, como disse Kevin com seu humor peculiar: Chuck é bonitinho, mas não faz o meu tipo). Os dois seguem a busca e percebem que Charlie está mais perto do que eles imaginam.
 
"Ela tenta analisar de onde vem tal sentimento: é por estar exausta, traumatizada, porque essa estranha aventura terminou, porque ela não tem muito ao que regressar? Pela incerteza quanto ao que acontecerá com Kevin? Por sua incerteza quanto ao que aconteceu a Charles? Todas as respostas acima. Nada parece estável. Karena pensa nos gramados da saída de Kadoka, lembra-se de Fern, Alicia, Marla e Scout, depois de sua avó Hallindahl, seu tio Carrol, sua mãe Siri. E, por todos os motivos, de Frank. E Charles. Karena vira-se para o lado, para a janela lateral, a fim de esconder as lágrimas. Por que se dar ao trabalho, se tudo o que você ama lhe é tirado?" Páginas 142 e 143.

   A segunda parte do livro volta ao ano de 1988, aniversário de 18 anos dos gêmeos.  Karena era uma filha exemplar - apesar de beber e fumar, não dava tantos problemas quanto o irmão - Já Charlie destruía carros, agredia a mãe e a irmã e sempre estava metido em problemas. Karena e sua amiga Tiff são inseparáveis, porém Charlie e Tiff nunca se deram bem e adoram se chamar por apelidos maldosos.
   Frank nunca está em casa e Siri precisa cuidar sozinha dos gêmeos. Mas a mulher não consegue conter Charlie quando o garoto está em surtos, apenas Karena consegue. 
   Exatamente no dia do aniversário dos dois, Charlie pega o carro de Siri a força e a gêmea vendo que não iria conseguir fazer com que ele desistisse da ideia de dirigir naquele estado, embarca no carro e segue a procura das tempestades. Mas um acontecimento durante essa busca acaba destruindo a vida dos dois.  
   Logo depois, Charlie tenta se suicidar e é levado a uma clínica psiquiátrica. Karena vai visitá-lo, mas Charlie está completamente dopado pelo tratamento e lhe pede uma única coisa: seu caderno de registros. Ela leva e acaba deixando na porta da clínica, pois não consegue seguir e ver o irmão novamente naquele estado (porque ela se culpa por isso). E essa foi a última vez que ela viu Charlie.

"Karena sabe que Tiff está pensando que seu choro é por causa de Charles, porque seu irmão está preso num hospital psiquiátrico, em vez de estar circulando nesse lindo dia, como deveria estar, saudável e alerta, à vontade. E isso é verdade, ela está. Mas Karena está chorando ainda mais por si mesma. Ela chora por sua covardia, porque disse ao Charles que voltaria e não voltou. Chora por essas coisas que ela descobriu e, sei coração frio e, acima de tudo, ela chora porque há tantas coisas que nunca poderá contar a ninguém, nem mesmo a sua melhor amiga, porque durante toda sua vida haverá muita coisa que ninguém jamais saberá." Páginas 221 e 222

   A última parte da obra avança para o mês de agosto do ano de 2008. Karena e Kevin encontraram Charlie e ele acabou se mudando para o apartamento de Karena. Estava mudado ou seria impressão? Ele garantiu que sua doença estava controlada (apesar de não fazer uso das medicações), mas com o passar do tempo Karena percebe que Charlie pode ser muito mais perigoso do que aparenta. Assim como o segredo guardado a sete chaves durante os últimos anos, ameaça a vir a tona e acabar com a vida dos gêmeos. Agora Karena precisa decidir se protege o irmão ou continua negando o que aconteceu em seu aniversário há 20 anos atrás.

"Talvez esse piquenique tenha sido fora do comum, mas será algo que Karena se lembrará, quando for velha, como um dia em que foi feliz. Talvez os três tenham apenas sido temporariamente suspensos numa bolha do tempo. Mas, por outro lado, talvez as coisas possam ser assim, pensa Karena. As pessoas são felizes às vezes, não são? Talvez tudo fique bem. Quando eles passam pela árvore do duende, Karena sorrateiramente enfia sua moeda atrás da porta." Página 255

Os caçadores de tempestade é uma trama bem amarrada e trata de uma forma singular as consequências da bipolaridade. Mostra que a doença não é uma coisa simples, mas é muito mais complexa do que as pessoas julgam. O doente pode fazer muito mal a si, porém pode causar danos irreversíveis para seus semelhantes. Jenna Blum é uma escritora fantástica, eu não era habituada a ler romances de guerra, porém quando li Aqueles que nos Salvaram eu me vi enfrentando os problemas que Anna passou para fazer com que Trudie conseguisse sobreviver. O ponto é: a autora consegue puxar o leitor para o universo de seus personagens, fazer com que eles sofram, se angustiem, riam (créditos ao Kevin e ao Charlie, que são hilários) e vivam a estória da forma mais próxima que conseguirem. No começo eu realmente pensei que o livro iria deixar a desejar (grande parte por eu ter amado o primeiro livro da Jenna Blum que li), mas com o passar das páginas eu fui me apegando a Karena  e suas lutas e confesso que o livro me cativou tanto quanto o primeiro. A capa é linda e representa fielmente a estória contada, os gêmeos de mãos dadas observando um tornado e perto o suficiente para que possam ser afetados pelo vento. Sem dúvidas eu recomendo e já adianto que é um aprendizado sem fim, garanto que você vai ver a bipolaridade com outros olhos e parar de julgar as pessoas por uma disfunção ou problemas que elas podem vir a ter.

0 comentários:

Postar um comentário

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!