Resenha: A verdade sobre nós - Amanda Grace

Editora: Intrínseca
Ano: 2014
Páginas: 208
Tradutor: Regiane Winarski



Madelyn Hawkins está cansada. Cansada de ser sempre perfeita. Cansada de tirar A em tudo. Cansada de seguir à risca os planos que os pais fizeram para ela. Madelyn Hawkins está cansada de ser algo que não é, algo que não quer ser. E então ela conhece Bennet Cartwright. Inteligente, sensível, engraçado. A seu lado, ela se sente livre e independente. Uma história que poderia muito bem ter um final feliz, não fosse por um detalhe: Maddie tem apenas 16 anos, e Bennet, além de ter 25 anos, é seu professor.

Pressionada pelos pais a participar de um programa para jovens talentos, Maddie pula dois anos do Ensino Médio e vai direto para a faculdade, onde conhece e se apaixona pelo professor de biologia. O sentimento é recíproco, e para dar uma chance àquele novo relacionamento que lhe faz tão bem, ela decide não contar para Bennet sua idade. Não demora muito para que as coisas comecem a dar errado, e as consequências da farsa de Maddie ganham contornos devastadores quando a verdade vem à tona.


Classificação:     


"Eu sou a responsável por ficarmos juntos naquele dia. Sempre fui eu que criei oportunidades, que cultivei o relacionamento. Para você, isso é um ato de manipulação? Olhando para trás, parece mesmo um pouco isso. Mas não tive essa sensação na época. Só parecia que você era irresistível e eu precisava de mais." Página 49


A verdade sobre nós me ganhou pela capa muito bem trabalhada pela editora e isso foi o suficiente para embarcar na história de Bennett e Maddie. Confesso que até li a sinopse meio por cima, mas já estava muito interessada pela leitura, então solicitei um exemplar para a avaliação e este me agradou.

A história é narrada em forma de cartas por Madelyn algum tempo depois de seu relacionamento com Bennett. Até então o leitor não sabe nada sobre o caso que tiveram e nem como isso terminou. Madelyn narra de forma bastante envolvente todas as cenas de que se lembra, desde ter entrado na sala de aula e achado o professor bonito até quando se encontram no parque e isso começa a ficar frequente. 

Como todos os jovens de dezesseis anos, principalmente meninas, Madelyn é insegura com seu corpo e suas atitudes, tornando-se uma pessoa totalmente diferente quando está perto de Bennet. Sofrendo as pressões em casa para sempre superar seu irmão mais velho e a si mesma, Maddie vê neste relacionamento uma forma de ter o controle de sua vida e um segredo. Por outro lado, Bennett se envolve com ela achando que a garota é mais velha e isso está com os dias contatos, pois a verdade pode vir à tona a qualquer momento. 

O livro é fino e a leitura fluida, então demorei poucas horas para conclui-la e posso dizer que adorei. A história é bem construída, mas achei que em alguns pontos a autora poderia explorar mais os personagens e não deixar apenas com a percepção jovial de Maddie, pois a garota é apaixonada pelo professor, isso é fato, mas podíamos ter a impressão de outros personagens, já que a narração foi parcial. Acredito que se a escrita fosse em terceira pessoa a história perderia o encanto, mas a autora poderia mesclar a visão de Madelyn e a de Bennet, por exemplo, ou até mesmo explicar em terceira pessoa o que aconteceu posteriormente. 

Como já falei, a capa me encantou e é uma das mais bonitas que já vi e, apesar de simples, transmite a essência da história por meio de uma imagem.  A revisão e a diagramação estão boas, facilitando a leitura. A história é dividida em duas cartas e você saberá o motivo quando terminar de ler a primeira (sem spoilers rs), e sem dúvidas, a minha preferida foi a segunda, já que concluiu algo que achei que não teria um desfecho.

O motivo pelo qual dei classificação regular para a obra é o que já expliquei anteriormente, que apesar da editora ter feito um ótimo trabalho, a história ficou superficial de modo a não me convencer do final. Madelyn parece não ter evoluído com o que aconteceu e Bennett é muito volúvel, personagens como Katie e Trevor, aparentemente foram apenas mencionados para haver mais personagens além dos protagonistas. A história é boa e tenho certeza de que poderia ser bem melhor, mas mesmo assim é um livro recomendado para aqueles que gostam de um bom romance proibido.


" - Acho bom, senão vamos acabar tendo um relacionamento bem estranho.
Mas seu rosto permaneceu sereno.
- Não, estou falando sério. Parecia que eu tinha malditos dezesseis anos e morava com meus pais, sei lá. Não gostei. De precisar escondê-la." Página 126

8 comentários:

  1. ADOREI essa capa, quero ler.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Achei a capa encantadora, e gosto de romances, acho que pode acontecer com toda garota de se apaixonar por um professor e deve ser interessante ver a perspectiva da personagem em gostar do professor e ao mesmo tempo não ter coragem de lhe contar sua verdadeira idade. Parece ser um bom livro.

    ResponderExcluir
  3. A capa tá super lindaaaa, só pela sinopse achei o livro bem clichê, como eu adoro livros assim vou procurar saber mais, a resenha tá ótima e me deixou bem curiosa pra saber o desfecho e também sobre a história ser dividida em cartas, com certeza quero ler! :D

    ResponderExcluir
  4. Rafaella!
    A capa realmente é bela e cativante.
    Quem nunca se apaixonou por um professor mais velho? O maior problema é que agora seria pedofilia, no meu tempo era até natural, e no tempo da minha mãe e avó, elas até se casavam com 12/13/14 anos...
    Li a resenha, mas confesso que não entendi o verdadeiro sentido do livro...Quem sabe se lê-lo possa entender melhor.?
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    ResponderExcluir
  5. A capa realmente é linda <3 Gosto de historia com esses romances proibido, mas prefiro quando é possível ver outros ponto de vista e não só da protagonista, mesmo a historia sendo um pouco superficial como você mesma comentou fiquei com vontade de lê-la <3

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"
    Participe do Top Comentarista de Agosto e concorra ao Livro Rose na tempestade do autor Jon Katz

    ResponderExcluir
  6. Realmente, Rafaella!!! A capa é muito bonita mesmo.
    Em relação a história, até que achei legal, mas é uma pena que a autora não se aprofundou mais na trama, nem nas personagens, ficando com aquela cara de superficialidade. Enfim, pelo menos não foi uma leitura ruim.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  7. Hum, não conhecia o livro Rafa e ao contrário de você não gostei da capa, somando a isso o fato de que é narrado em cartas não sei se lerei em um futuro próximo kkk. Bom, mas quanto ao que vc disse sobre não ter se aprofundado na percepção de outros personagens acho que deve ser justamente por ser narrado em cartas, se bem que talvez isso pudesse ter sido melhorado. Comecei a resenha achando que talvez eu fosse gostar do livro, porque a sinopse parece interessante, mas sei lá, terminei sem muita empolgação kkkkk

    ResponderExcluir
  8. Só de olhar para a capa do livro você se apaixona, ultimamente não tenho lido muitos livros, mas esse vai ser a exceção, espero poder desfrutar desta leitura em breve, realmente fiquei animada com a história.

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!