Resenha: O que me disseram as flores - Alane Brito

Editora: Literata
Ano: 2014
Páginas: 290

Presa a uma promessa feita por seu pai, Ângela decide desafiá-lo a aceitar que não é vontade dela se casar com alguém que conhecia apenas através de cartas. Deixando-se levar por uma mentira, William viaja até a prometida, acreditando encontrar uma moça tão apaixonada quanto ele. Entretanto, depara-se com a força da raiva de alguém com quem sonhava passar o resto de sua vida. Por conta do grande amor que aprendeu a nutrir por ela, decide, então, lutar para conquistá-la. Usando a linguagem das flores para se declarar e, cada dia, se revestindo de uma força descomunal para suportar as palavras afiadas e suas duras atitudes, ele tenta encontrar uma maneira de fazer com que o ódio, que ela tanto demonstra sentir, se transforme em algo bom, mas para isso ele mesmo precisa continuar acreditando que é possível... Um grande amor é realmente capaz de suportar tudo? Conheça a emocionante história de duas pessoas numa mesma batalha, mas por desfechos diferentes. E que vença o mais obstinado. 

Classificação:     



"Poderia acabar abrindo mão de uma provável felicidade por puro orgulho, caso o amor de William fosse tão grande como ele afirmava ser. O problema era que esse sentimento não era recíproco e não conseguia aceitar ser obrigada a fazer algo que não queria, além disso, ninguém lhe podia mostrar como seria de fato o seu futuro." Página 33



Ângela foi prometida para William antes mesmo de ambos nascerem. Isso aconteceu porque os melhores amigos Santiago e Afonso fizeram a promessa de que seus filhos seriam casados para que fossem da mesma família. Durante a infância, Ângela gostava da ideia da promessa, mas à medida que crescia esse casamento arranjado não lhe agradava. 


A história de Ângela e William é encontrada por Raquel, assim que sua família se muda para a casa então habitada pelo casal em uma viagem do rapaz para oficializar o compromisso. Quando William percebe que Ângela não corresponde seus sentimentos, começa a conquistá-la utilizando a linguagem das flores. Lílian e Felipe, melhores amigos de Ângela e seus vizinhos, acabam se aproximando de William e ajudando-o na difícil tarefa de quebrar o coração de gelo de Ângela. Isso seria um sucesso, isto é, se Felipe não fosse apaixonado por Ângela e Lílian estivesse começando a gostar de William. 

Nada é tão ruim a ponto de não poder piorar: Ângela conhece Leonardo em uma festa e acaba usando-o para atingir William. O que ela não contava era que o jovem advogado iria se apaixonar perdidamente por ela. Uma história de destino, promessa, amor e ódio nos é apresentada em O que me disseram as flores.


"Lílian bem que tentou insistentemente fazê-la desistir, mesmo sem saber exatamente do que se tratava. Sentiu muita aflição por não ter conseguido. Percebeu o quanto se afeiçoara pelo noivo da amiga, de tal modo, que temia estar se apaixonando. Isso a incomodou. Não podia permitir que esse sentimento aflorasse. O que a consolava era a dúvida de estar confundindo um simples afeto por paixão, uma vez que nunca tivera um rapaz como amigo." Página 100


Utilizando as palavras de Hazel Grace: eu leria até a lista de compras da Alane Brito. Sério, e não é falar da boca para fora por tê-la como parceira do blog. Com O Trio tive uma surpresa boa, já que a história é muito linda e me encantei com O que me disseram as flores. Há algum tempo recebi um e-mail da autora sobre o lançamento da obra, mas como sou uma pessoa de poucas posses não pude adquirir um exemplar, porém participei do book tour e fui a primeira a receber a obra para resenhá-la (YEY!). Logo de início não fui muito com a cara da Raquel e da Ângela, ambas tinham tudo e só sabiam reclamar. Por vezes quis que elas saíssem do livro para dar uns bons tabefes nas duas. O que não aconteceu com Lílian, que é uma graça. William e Felipe me encantaram desde o início da leitura e fizeram com que eu sonhasse acordada em ter um dos dois.


"O caso era: não tinha como se iludir mais... Esse amor por William a consumia por completo. A aceitação definitiva seria para sua destruição ou para sua libertação. Dependeria de como ela escolheria reagir..." Página 185


A capa é linda e transmite ao leitor o que a obra quer passar, o modo como William utilizou para entrar na vida de Ângela e modificá-la para sempre. Quando avancei na leitura comecei a ter crises com a revisão da obra, pois contava com erros de digitação, letras faltando ou sobrando e demais problemas que não existiriam se fosse feita uma revisão minuciosa. Por isso havia definido que a nota máxima para o exemplar seria 4, mas (um imenso mas aí) não sentiria paz de espírito se desse apenas quatro para O que me disseram as flores. A leitura é fluida e me encantou por toda a história, mas Alane conseguiu me fazer chorar como um bebê nas últimas páginas da obra. Não consegui superar o fim desse livro e já pedi que a autora desse o William todo para mim <3 (E ela falou que ele é meu, morram de inveja). 



"- O amor de William por você é real! Pare de menosprezá-lo! Entenda uma coisa, quando alguém despreza o amor de uma pessoa que se esforça ao máximo para provar esse sentimento, seja por excesso de exigências ou pura imaturidade, sempre mostrando a ele que é uma perda de tempo, não demorará que ele enxergue que realmente é uma perda de tempo. Então, um dia, ele acabará vendo que a vida dele vai continuar sem essa pessoa e que, provavelmente, será muito melhor sem ela. Como sua amiga, vou ser sincera... Se realmente não quer William, eu serei a primeira da fila para substituí-la." Página 265 

6 comentários:

  1. Olá Rafa! Que capa linda. Me encantei desde a sinopse. É chato essa questão dos erros, ás vezes eu morro de raiva lendo, porém, o que salva é que o livro é realmente bom. Com certeza eu leria. Entrando para a lista! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Esses erros de digitação são um absurdo mesmo. Um ou dois, ainda passam, mas quando se tornam recorrentes, é fogo.
    Em relação a trama, ate que achei interessante. Essa "rede de relacionamentos" é bem legal. Dá pra desenvolver mais tramas paralelas. Enfim, fiquei bem interessado pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Rafaella!
    Nossa! Realmente a capa é linda, entretanto o enredo é envolvente.
    Gosto quando o protagonista tem de lutar pelo amor e entendo ângela por uma parte porque prometê-la em casamento sem ao menos saber quem será seu marido é inadmissível..
    Muito bom.
    Desejo uma ótima semana!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Rafaella!!!! Resenha maravilhosa!! Depois dessa da lista de compras, tô me sentindo agora! kkkkk E, sério, não sei como esses erros permanecem depois de tanta revisão. É uma pena, tomara que não afete o prazer dos outros leitores de lê-lo, assim como não afetou o seu! *--*
    Obrigada mesmo! É sempre um prazer ter meus livros lidos por você!! <3

    Beijão!!

    ResponderExcluir
  5. Esse livro parecer ser realmente muito bom, pela sinopse e pela sua resenha, tenho certeza de que seria um livro que eu gostaria muito de ler. Pede para a autora me dar um exemplar de presente? hahaha E esse último quote da resenha, achei sensacional, só por ele já valeria a pena ler o livro, porque é algo realmente verdadeiro.

    ResponderExcluir
  6. Que capa linda! É difícil não sentir vontade de ler o livro depois de uma resenha como a sua, já coloquei na minha lista de desejados e espero ter a oportunidade de ler em breve. Os quotes são perfeitos, adorei todos eles <3

    Beijo,
    Naty.

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!