Resenha: Dançando sobre cacos de vidro - Ka Hancock

Editora: Arqueiro
Ano: 2013
Páginas: 336
Livraria da FolhaFNAC

  Lucy Houston e Mickey Chandler não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas: Lucy tem um histórico familiar de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é impossível negar a atração entre eles.
  Contrariando toda a lógica que indicava que sua história não teria futuro, eles se casam e firmam – por escrito – um compromisso para fazer o relacionamento dar certo. Mickey promete tomar os remédios. Lucy promete não culpá-lo pelas coisas que ele não pode controlar. Mickey será sempre honesto. Lucy será paciente.
  Como em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins – alguns terríveis. Depois que Lucy quase perde uma batalha contra o câncer, eles criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança genética. Porém, em seu 11° aniversário de casamento, durante uma consulta de rotina, Lucy é surpreendida com uma notícia extraordinária, quase um milagre, que vai mudar tudo o que ela e Mickey haviam planejado. De uma hora para outra todas as regras são jogadas pela janela e eles terão que redescobrir o verdadeiro significado do amor.
  Dançando sobre cacos de vidro é a história de um amor inspirador que supera todos os obstáculos para se tornar possível.


 Classificação:         


"Confiei cegamente nele e suas palavras ficaram comigo e se cristalizaram na minha alma adulta. Claro que me dou conta de que elas foram apenas uma dádiva concedida à minha inocência; segurança para tranquilizar uma garotinha que não conseguia dormir. Quem diria, porém, que a calma que ele me infundiu me ajudaria a superar muitas perdas e seria capaz de me confortar quando quase perdi a mim mesma?" Página 9


Lucy é a mais nova de três irmãs, e todas sofrem com a genética, já que a maioria das mulheres da família estão fadadas a encarar o câncer pelo menos uma vez em sua vida. Priss, a primogênita, sai de casa depois de uma briga com sua mãe, Lily está na faculdade e Lucy é a que cuida de sua mãe nos últimos meses de vida após uma longa batalha contra o câncer.

Em sua festa de 21 anos, Lucy conhece um rapaz encantador e uma de suas irmãs se interessa por ele. Algum tempo depois, a jovem está visitando sua irmã no hospital e reencontra Michael Chandler. Os dois começam a se encontrar e Lucy descobre que assim como ela, Mike sofre com sua genética, porém a doença do homem é mental. Mike sofre de bipolaridade e seus picos de humor são extremos, então ele pode ir da euforia à depressão em poucos minutos. 

Contra a opinião de suas irmãs, Lucy embarca em um casamento que, em algumas situações, esteve balançado, mas os dois acabam se apoiando sempre que é preciso. Lucy venceu uma batalha contra o câncer e em 11 anos de casados Mike precisou ser internado algumas vezes por conta de sua doença, mas ambos iam lidando com seus problemas e respeitavam algumas regras. A principal? Não ter filhos, já que os dois estavam de acordo que não queriam transmitir suas respectivas doenças para as pobres crianças. Tudo pode mudar quando Lucy descobre que está grávida e precisa contar para sua família e, pouco depois, é diagnosticada novamente com câncer e cada dia de tratamento é precioso para sua recuperação. Dançando sobre cacos de vidro é um livro comovente e que nos mostra que com força e amor é possível superar todos os obstáculos que a vida nos impõe, mesmo que a principio pareça impossível de se fazer.



"Aquelas paredes haviam testemunhado toda a evolução da minha família. Eu queria muito ver minha menininha entrar nesta sala numa manhã de Natal com os olhos cheios de encantamento, enquanto Mickey filmava a cena. Ela merecia crescer nesta casa velha, meio desconjuntada, aconchegante e cheia de história. E eu merecia criá-la ali, droga!" Página 163


Já começo falando o que pude sentir com a leitura: TUDO. Dei ótimas gargalhadas, suspirei, me apaixonei e, sem dúvidas, chorei como um bebê. Se não estivesse em casa, deitada em minha cama e lendo durante a madrugada, tenho certeza de que seria embaraçoso. O livro é fenomenal, maravilhoso, cativante e tudo o que posso falar de bom. Demorei séculos (duas semanas) para conseguir sentar e fazer essa resenha, pois sentia que nada que eu falasse seria o suficiente para descrever o que senti durante a leitura. 

A verossimilhança do comportamento do Mike me deixou de boca aberta, pois parece que agora está na moda falar sobre doenças mentais (o que não acho de todo mal, já que é sempre bom mostrar para todos que independente da doença são iguais), mas dos livros que já tive a oportunidade de conferir este é o que mais apresenta as nuances da doença e de como ela afeta a pessoa que a porta assim como as que estão em seu convívio. Para quem nunca teve contato com a bipolaridade o livro poderá parecer forte, mas foi isso que o tornou único e inesquecível. Não consigo colocar em palavras tudo o que senti ao ler, principalmente quando Mike se depara com a decisão de Lucy e precisa se controlar para ser forte por ela. 

A capa é muito fofa e nos trás uma citação da obra, uma das minhas favoritas, e com isso nos dá a ideia do por que do nome do livro. A edição da Arqueiro é boa, mas como sou míope achei as letrinhas muito pequenas. A obra conta com alguns erros na revisão, mas isso não fez com que eu desanimasse durante a leitura. Posso garantir que quem se aventurar nas páginas de Dançando sobre cacos de vidro não irá se arrepender e, sem dúvidas, irá terminar a leitura com bem mais motivação de enfrentar seus próprios problemas ao invés de reclamar por ter de acordar cedo todo santo dia. Digo isso por experiência própria.


"Olhei em torno, para o que aquilo deveria ser: o paraíso de uma garotinha, um lugar com bonecas, livros e bichos de pelúcia. Eu teria construído para ela uma casa de bonecas de dois andares num canto, eu a teria enchido de mobília entalhada e posto papel de parede em cada cômodo em miniatura. Eu teria... Uma dor conhecida se espalhou pelo meu corpo, enquanto a imagem da minha família - Lucy, eu e a nossa menina - se desmanchava com as minhas lágrimas. Ela não me pertencia. Não mais." Página 239

5 comentários:

  1. A sinopse já me deixou curiosa e com vontade de ler o livro, porque parece ser uma história interessante e envolvente. Acho que as pessoas se acostumam a reclamar dos problemas que, muitas vezes, podem ser facilmente solucionados e uma história que apresenta obstáculos mais difíceis de serem superados, pode, de certa forma, nos dar uma lição de vida e nos trazer grandes reflexões, não apenas em relação à trama em si, mas também em relação à nossa própria vida.

    ResponderExcluir
  2. Ah este livro é tão... tão... sem palavras para descreve-lo.
    Ele é lindo, deprimente, e lindo...
    a kA Hancock arrasou na escrita, porém, eu creio que ela se baseiou em um caso real, porque existe uma história igualzinha a essa, circulando por ai. Porém o livro é maravilhoso, e vale muito a pena ler!

    ResponderExcluir
  3. Achei a capa do livro muito linda (sim,eu levo em consideração a capa ás vezes ), muitos livros hoje em dia tratam de doenças como você mesma disse, eu já tinha gostado da sinopse do livro,e ainda com uma resenha positiva dessas,vou ler de certeza.
    Eu sou míope também e além disso sou astigmática :c

    ResponderExcluir
  4. Rafa!
    Acho também que as doenças de uma forma geral devem ser abordadas em livros, mas com base, para que não se torne inequívoco.
    Doenças mentais são tratáveis e podem trazer a pessoa ao convívio normal, dependendo de qual for.
    Achei interessantíssimo o livro e com certeza vou ler.
    Valeu a resenha e a indicação.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Ameii a capa do Livro e a sinopse! Adoro um bom romance! Acho que esses livros que abordam doenças (lógico sempre dê forma correta) trazem os personagens mais para o mundo real e fazem os personagens se tornarem mais vivos... Gosto de livros também que as vezes não tem isso, só acho que é mais facil do leitor se identificar com personagens reais com problemas reais... Gostei muiiiito da resenha e to louca pra ler o livroo *-*
    Bjs

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!