Lançamentos da Rocco


Olá, leitores.


Confiram os lançamentos da Editora Rocco:



Depois de Harry Potter e a Pedra Filosofal e Harry Potter e a Câmara Secreta, Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban, o terceiro volume da série do bruxo mais adorado do mundo, ganha edição ilustrada pela Rocco. Com projeto gráfico sofisticado – capa dura, sobrecapa e miolo em papel cuchê – o livro traz o texto integral de J.K. Rowling acompanhado dos incríveis desenhos do premiado artista britânico Jim Kay, escolhido para recriar em imagens os sete livros da série. 

Novamente, Kay apresenta um mundo encantado e repleto de detalhes a cada página, agora para acompanhar o terceiro ano de Harry Potter na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. O livro traz novas representações do castelo de Hogwarts e de professores como Severo Snape, assim como imagens do icônico Nôitibus, que aparece na capa. 

Usando tinta, lápis e pixels, o ilustrador recria o universo de J.K. Rowling com maestria, capturando a notável mudança de tom do terceiro volume da saga rumo a um território mais sombrio e dando vida a novos personagens-chave como Sirius Black e a professora Trelawney.

Com mais de 115 novas imagens, Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban ilustrado por Jim Kay traz a maior saga editorial de todos os tempos em uma edição que ultrapassa fronteiras de gênero e idade. 



O mundo atravessa uma fase de profundo antagonismo, provocado por posições extremistas e radicais que não toleram a diversidade de opinião, buscando antes o conflito que a compreensão e o entendimento, uma postura que se torna particularmente perigosa quando conduz ao sectarismo político ou ao fundamentalismo religioso. Em Alma & política, o rabino Nilton Bonder, autor do bestseller A alma imoral, entre outros, faz uma reflexão inovadora e profunda sobre o lugar da política e do partidarismo na evolução humana. 

Recorrendo à sabedoria judaica, Bonder demonstra que tradições milenares já haviam detectado dois tipos de padrões no aparato de compreensão humana – o intransigente (machmir) e o leniente (mekil). Segundo o autor, estes dois modi operandi básicos deram origem aos embates entre liberal e conservador, esquerda e direita, Democrata e Republicano – resumidamente as duas linhas preponderantes de pensamento político –, estabelecendo tendências pessoais que afetam nossa opinião e julgamento sobre os fatos. [+]



Primeira escritora a obter autorização dos herdeiros de Agatha Christie para dar nova vida ao detetive Hercule Poirot, escolha que a coloca no panteão dos grandes nomes do thriller policial, Sophie Hannah está de volta em mais um romance com o casal de detetives Simon Waterhouse e Charlie Zailer. Depois de A vítima perfeita e A outra casa, a dupla de investigadores retorna para um de seus casos mais complexos, cujas evidências os levam ao mais fascinante e perigoso dos labirintos: a mente humana, e a sempre tênue fronteira entre fatos e memórias.

No livro, Amber Hewerdine já tinha tentado curar sua insônia crônica de muitas maneiras quando resolveu, sem muita determinação, procurar um hipnoterapeuta. Mas a última coisa que ela poderia imaginar era ser presa duas horas após uma consulta em que, sob hipnose, murmurou “gentil, cruel, meio que cruel”, palavras aparentemente aleatórias que acabaram por conectá-la ao assassinato brutal de Katherine Allen, uma professora primária de quem Amber jura nunca ter ouvido falar. É aqui que Simon e Charlie entram em cena, tendo que conciliar uma vida doméstica em que nem tudo são flores a uma investigação capaz de colocá-los em lados opostos. [+]




Em 1992, um livro foi transformado em bestseller instantâneo: Homens são de Marte, Mulheres são de Vênus passou a ser uma das publicações mais discutidas e debatidas da época, vendendo milhões de exemplares em todo o mundo. O motivo? Seu autor, o terapeuta americano John Gray defendia que os problemas de relacionamento entre os casais se originavam no conflito entre as diferenças – psicológicas e hormonais – entre os gêneros, o que explicaria seus comportamentos e a forma como se inseriam na sociedade: o homem provedor, ativo, voltado para a conquista e o sucesso (Marte), e a mulher cuidadora, receptiva, dedicada ao amor (Vênus). Mas, 25 anos depois de seu lançamento, o que mudou? 

É isso que John Gray traz em seu mais recente livro, Muito além de Marte e Vênus – Segredos para um relacionamento duradouro. O ritmo acelerado do trabalho e da vida aumentou o estresse tanto para homens como para mulheres, que têm cada vez mais alternado seus papeis sociais e na vida privada. As mulheres tomaram o mercado de trabalho e, mais independentes, têm buscado a realização pessoal e profissional, incorporando atitudes “marcianas” em seu comportamento. Já os homens têm assumido mais responsabilidades em casa e se sentem mais livres para extravazar seus sentimentos, desenvolvendo atitudes tipicamente “venusianas”. Nesse cenário, Gray aponta que a dinâmica dos relacionamentos também mudou e um novo mundo se descortinou: as pessoas podem ser elas mesmas como nunca antes, adotando características que ultrapassam os modelos tradicionais de gênero, o que possibilita que seus relacionamentos ganhem profunda e inédita intimidade.  [+]




A adolescência é um período desconcertante. Cruel, surpreendente, melancólico – tudo ao mesmo tempo – e poucos autores conseguem escrever sobre essa fase de forma sincera e inteligente. Não por acaso, Um ano solitário, de Alice Oseman, é comparado com o marco da literatura sobre as angústias juvenis: um Apanhador no campo de centeio da era digital, segundo o jornal britânico The Times.

O livro de estreia da jovem autora britânica, publicado quando Alice Oseman tinha 19 anos, retrata o que é ser adolescente nos dias de hoje: a falta de motivação no espaço escolar, transtornos alimentares e psicológicos e a internet como espaço de fuga – que se somam às tradicionais paixões escolares e dramas familiares. [+]



Um jogo de realidade virtual que faz parte da rotina de milhões de pessoas em todo o planeta é o fio condutor de Warcross, novo livro de Marie Lu. A aclamada autora da trilogia Legend aproveita sua experiência na indústria de videogames para criar um suspense de ficção científica que promete fisgar os leitores, especialmente os mais jovens. Centrada na hacker adolescente Emika Chen, que trabalha como caçadora de recompensas, a história usa como cenário as cidades de Nova York e Tóquio para mostrar um universo em que a tecnologia vira entretenimento de massa e funciona como válvula de escape. 

Quem vê Emika Chen andando por Nova York pensa estar diante de uma adolescente como outra qualquer: cabelos coloridos, tatuagens, roupas surradas, mochila nas costas, um skate e olhos atentos ao celular. Mas a realidade dela em nada se parece com a da maioria das pessoas de sua idade: com o aluguel atrasado e um aviso de despejo pregado na porta, a jovem órfã usa suas habilidades de hacker para exercer a arriscada função de caçadora de recompensas, entregando para a polícia criminosos considerados menos perigosos. [+]

2 comentários:

  1. Estou curiosa pra saber mais sobre Um ano solitário; a capa me chamou atenção e a sinopse é bem interessante, mas não conheço a autora e tenho receio de não gostar.
    Vou esperar pra ver.
    Os outros não fazem o meu gênero.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhhh quero a nova edição de Harry Potter <3
    Amoooo demais!

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!