Resenha: O outro lado do amanhecer - John Marsden (Amanhã #7)

Editora: Fundamento
Ano: 2011
Páginas: 280

Chegou o dia D. Tudo pode mudar. 

O coronel Finley tem uma missão especial para os cinco amigos: destruir outro local importante, um "centro de gravidade". 

A tarefa é das mais ambiciosas. Se Ellie, Fi, Homer, Lee e Kevin forem bem-sucedidos, vão impor uma grande derrota aos invasores. Mas, para acertar o alvo, contam apenas com a própria coragem e explosivos do exército neozelandês. 

Infelizmente para Ellie, algo dá muito errado. Ao concretizar o plano do coronel, ela se perde do grupo e se vê em um lugar terrível, cercada de pessoas odiosas, aterrorizada com a possibilidade de que descubram sua verdadeira identidade e seu papel na guerra. O pior é que seus amigos também estão encrencados, e ela nada pode fazer. 

No meio do caos, surge uma esperança. Chega a melhor notícia que todos poderiam esperar. Então a guerra finalmente acabou? Um final feliz pode mesmo estar a caminho? 

O outro lado do amanhecer é o sétimo - e último - volume da série que foi escolhida como a mais fascinante pelos jovens leitores nos EUA, na Suécia e na Austrália. Uma história que prende o leitor do início ao fim. Este livro vai ficar na sua memória para sempre.


Classificação:     

Pode conter spoilers dos volumes anteriores


"A gente tinha saído do meio das montanhas e percorria a planície, onde dava para enxergar muito longe. O perigo vinha do alto, caso o inimigo sobrevoasse a área. Por isso a gente ficava o tempo todo olhando em volta, 360 graus. Sem chance de pararmos para descansar. Se nem no Inferno a gente estava seguro, então nenhum outro lugar era seguro." Página 31


O outro lado do amanhecer é o sétimo livro da série Amanhã e a conclusão para a guerra que destruiu famílias e gerou tanto sofrimento para Ellie Linton e seus amigos. Vou recapitular a história para aqueles que começaram a acompanhar o blog agora, mas para uma melhor visão sobre a história magnífica criada por John Marsden é só conferir as resenhas publicadas sobre os livros anteriores.

Em Amanhã, quando a guerra começou - Ellie, Fi, Kevin, Lee, Homer, Robyn e Corrie programam uma viagem para um lugar conhecido como Inferno e poucas pessoas chegaram lá para contar história, ao voltar para a cidade em que moravam encontram-na completamente abandonada, estanhando o que estavam vendo os amigos começam a agir com precaução e vão ao último lugar em que sabiam que seus pais tinham ido: à Feira, organizada no dia em que viajaram. Ao chegar lá percebem que as pessoas estavam sendo mantidas de reféns e agora precisam se esconder e armar um plano para recuperar a cidade dos invasores. Porém isso era bem maior do que imaginavam e as cidades vizinhas já estavam ocupadas, a cada livro um ataque dos jovens é mostrado, agora - no desfecho da série, Ellie e os amigos que conseguiram sobreviver ao longo dos meses são levados a agir como soldados profissionais e com a ajuda do Coronel Finley e dos neozelandeses buscam um fim para tamanho sofrimento. 

Contando com o apoio dos soldados, os ataques ficam mais certeiros e organizados, sendo formas de ocultar o verdadeiro motivo deles: o Dia D; o dia em que a guerra acabaria e Ellie e seus amigos retomariam a vida anterior à guerra, mas será que isso será possível? O livro retoma o ritmo dos anteriores, muitas cenas de lutas e os ataques do grupo de Ellie estão cada vez maiores e mais perigosos, algumas vezes dão certo, outras nem tanto. Neste livro podemos ver o quanto os protagonistas evoluíram ao longo dos meses e o quanto estão abalados com tudo o que vivenciaram, os amigos que perderam e todas as batalhas pelas quais tiveram que lutar pela sobrevivência. Não vou me prolongar muito nos fatos deste livro para não correr o risco de dar spoiler, mas quem teve curiosidade em conferir a coleção: não perca tempo. 


"Comecei a ficar com medo de que ele não estivesse planejado chegar vivo ao fim da guerra. Era bem coisa do Lee: sacrificar-se feito um herói para tentar dizer com o gesto o que nunca tinha conseguido falar com as palavras." Página 86


Todos os livros da coleção de John Marsden me encantaram, a história é interessante, os personagens passam por transformações ao longo da narração e estão cada vez mais empenhados em recuperar o que os invasores lhes tiraram. A minha favorita desde o primeiro livro é a Fi, uma patricinha que acabou sendo convidada para viajar, mas que não tinha tanta interação com o grupo no começo - a não ser pelas brincadeiras que faziam com ela. Esta personagem evoluiu bastante e aos poucos se tornou meticulosa e deixou todo o seu lado frágil de lado, tornando-se uma parte essencial para os ataques programados pelo grupo. A forma com que o autor apresentou a narração, sendo escrita por Ellie ao longo do tempo e posteriormente divulgada tornou a história ainda mais real e algo que poderia acontecer com qualquer pessoa.

O livro segue o padrão dos volumes anteriores, a capa mostra Ellie sendo perseguida por um soldado - o que acontece bastante neste livro -  um elemento da história ilustra o início dos capítulos, a diagramação está boa e a revisão também, tornando a leitura fluida e sem interrupções. Este livro fechou a série Amanhã que é voltada para a invasão da Austrália e me deixou ainda mais animada em conferir a nova coleção de John Marsden, Depois de Amanhã, que apresenta aos leitores como está sendo a vida de Ellie e de seu grupo após o final da guerra, mas mesmo que esteja bem animada para continuar a leitura resolvi dar um tempo dessa história e solicitei livros bem diferentes para a Editora Fundamento, mas não fiquem tristes porque quando menos esperarem vou estar chegando com as resenhas da nova coleção para matar as saudades. 


"Odiei ter que mentir para ela, mas era questão de vida ou morte. Se descobrissem que eu estava metida no bombardeio da Baía do Sapateiro ou na explosão do aeroporto de Wirrawee, eu ia ser fuzilada, sem dúvida nenhuma. Não ia ter Dia D que me salvasse." Página 191

5 comentários:

  1. Adoro essas aventuras juvenis, acho tão gostoso acompanhar, vou precisar ler as outras resenhas para entender tudo, mas desde já anoto a dica.

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafa.
    Achei essa premissa bem interessante, eu ainda não li nada a série, porém estou curiosa para conferir, adoro que no decorrer da narrativa os personagens vão amadurecendo, isso para mim é sempre maravilhoso, enfim, gostei e quero ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Caramba, como que eu nunca ouvi falar dessa série? Parece ter um grande reconhecimento e já tem todos os volumes publicados por aqui. Fiquei bem interessada em conferir. Séries muito grandes me dão medo pela incerteza da continuação, mas essa já me deixa despreocupada. Achei interessante por se passar na Austrália, também é um cenário pouco explorado na literatura em geral. Dica anotada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Eu me amarrei nessa aventura, apesar de ter conhecido somente agora e ja ser o sétimo volume, vale a pena pesquisar para ler essa série.

    ResponderExcluir
  5. Ola!
    Eu gostei da trama do livro, uma premissa muito boa. A capa achei muito para videogame, bem parecido. Eu não sei se leria mas quem sabe né!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!