Resenha: Sonhos Partidos - M. O. Walsh

Editora: Intrínseca
Ano: 2015
Páginas: 256

Baton Rouge, capital do estado da Louisiana, nos Estados Unidos, é uma cidade conhecida por seus churrascos no jardim, tardes quentes de verão, barris de cerveja gelada e muitos fãs de futebol americano. Mas no verão de 1989, quando Lindy Simpson, uma das garotas mais bonitas do bairro e estrela das pistas de corrida, é estuprada perto de casa, fica claro que os subúrbios bucólicos de Baton Rouge também têm um lado obscuro.

Para uma vizinhança tão pequena, os suspeitos do crime são muitos. Entre eles o narrador da história, um adolescente obcecado por Lindy que mora na casa em frente à da garota. E é por meio de suas lembranças que somos levados a entender como términos de relacionamentos, culpa e amor podem transformar a vida de maneiras irreversíveis.

Combinando o encantamento da infância com a história de um crime violento, em uma prosa perturbadoramente bela, M. O. Walsh analisa os momentos do passado que afetam de forma mais profunda a vida adulta. Uma estreia excepcional que combina suspense com reflexões filosóficas sobre memória, humanidade e verdade.

Classificação:      




"Era mais complicado do que eu compreendia à época. Pois ela tinha de saber que se eu era de fato inocente, se minha violenta obsessão por uma garota recentemente estuprada era pura coincidência (como ela esperava que fosse), será que conseguiria dizer algo sobre o filho que não teria como voltar atrás." Página 94


Em uma noite quente de 1989 a adolescente Lindy Simpson estava voltando de seu treino quando notou que uma corda fez com que sua bicicleta perdesse equilíbrio e logo percebeu que não estava sozinha no terreno a quatro casas da sua. A menina de 15 anos foi estuprada em uma calçada da Piney Creek Road, ao acordar após o ato a garota volta para casa, toma um banho e se deita em sua cama - sua mãe a encontra algum tempo depois com uma concussão e a violência contra a jovem se espalha por toda a comunidade, principalmente sendo assunto na escola em que a garota estuda.

O narrador de Sonhos Partidos é um vizinho de Lindy, que nutre sentimentos pela garota desde que se conhecem. Agora ele coleciona fotos e outros artigos que pertenciam a Lindy, assim como um dos tênis que a menina estava na noite do estupro. Os suspeitos do crime são quatro: Bo Kern, Jason, Sr Landry e o narrador, que nos mostra um pouco mais sobre a vida dos quatro, assim como da vítima.

Após ser estuprada Lindy muda de comportamento e começa a se envolver com más influências, seus pais ameaçam se separam e agora ela têm uma relação melhor com o narrador, que conta como se aproximou da garota pouco tempo depois. O livro retrata como a adolescência é uma fase de hormônios, mudanças, dramas e superação. O garoto é pego no fogo cruzado por conta da sua fascinação por Lindy e desde o começo não o vi como um dos suspeitos, não que ele não pudesse fazer isso, mas eu como leitora não queria acreditar.

Sonhos Partidos é um livro forte e nada fácil de se ler já que a história de Lindy pode ser a de muitas mulheres inocentes que andam por aí. A narração nos dá margem para imaginarmos o que realmente aconteceu com a garota, mesmo que isso não seja possível até o fim do livro. O autor soube criar uma história bem elaborada e que só descobrimos o que aconteceu nas últimas páginas, deixando-nos curiosos até o desfecho. Lindy é uma garota que teve sua vida modificada por conta da violência que sofreu, sua família, seus estudos e amizades foram prejudicados, assim como sua saúde mental que acaba desestabilizada - como é visto ao longo da obra. M. O. Walsh escreve com maestria e deixa o leitor conectado com seus personagens desde a primeira linha deste romance, confesso que não tive paz até descobrir o que realmente havia acontecido com Lindy e nem mesmo depois que soube consegui digerir o fato. A Editora Intrínseca fez um ótimo trabalho nesta obra, a capa apresenta elementos relevantes para o desenrolar da história, não encontrei erros de revisão, os capítulos não são muito longos e a diagramação contribui para tornar a leitura fluida e ainda mais emocionante. Sem dúvidas é um dos melhores livros que pude ler em 2015, certamente recomendo para todos os leitores. 


"Se Lindy e eu fôssemos amigos, se fôssemos próximos, se parecesse que nossa relação era algo mais que uma via de mão única, minha mãe não teria de se preocupar com o que vira em minha caixa. Tudo isso fazia sentido para mim. Embora já não falássemos de maneira explícita sobre o estupro, e ela nunca tivesse me acusado diretamente dele, a expressão esperançosa que vi nos olhos de minha mãe quando Lindy ligou provara apenas uma coisa: ela ainda não chegara a uma conclusão sobre mim." Página 147




14 comentários:

  1. Esse livro parece ser bastante pesado, pela temática de estupro; mas ao mesmo tempo, parece ser um excelente livro, daqueles que valem a pena ler. Fiquei bastante curiosa com relação a trama apresentada e com certeza seria um livro que eu leria.

    ResponderExcluir
  2. Não sei se me sentiria confortável lendo um livro com essa temática. Mas, sem dúvida, é importante que esse assunto seja sempre levantado e bem trabalhado, principalmente nos livros voltados para adolescentes.
    E, conforme é citado, o enredo foi bem construído e deixa os leitores na expectativa, até o final, para achar o verdadeiro culpado.

    ResponderExcluir
  3. Estou surpreso com este livro. Não poderia imaginar esta capa fofa como um thriller nunca. Mas, o pior, uma coisa profunda e reflexiva, ações do autor em que nos fazem perguntar-nos em quem realmente acreditamos. M. O. Walsh faz com que fiquemos indeciso em relação as verdades dos personagens em quesito vítima ou acusado. Gostei!

    ResponderExcluir
  4. Oi Rafa, eu nunca li nada desse escritor e essa é a primeira resenha que eu leio desse livro, o livro parece ser bem pesado e com drama eu não costumo ler livro assim mas lendo a sinopse e a sua resenha a historia me deixou curiosa bjs.

    ResponderExcluir
  5. A leitura parece ser forte e um tapa na cara da sociedade, por um assunto tão comum mas também tão polêmico que é o estrupo. A narrativa e a escrita parecem incríveis, além de deixar o leitor ansioso e cativado. Adorei a resenha!!

    ResponderExcluir
  6. Que gracinha de capa, apesar do tema do livro. Achei bem interessante e fiquei muito curiosa pra lê-lo e descobrir quem fez isso com ela. Parece ser daqueles livros que te prendem. E que estranho esse cara hein?

    ResponderExcluir
  7. Parece-me ser um livro bem empolgante no sentido de se conhecer os personagens e de se tentar saber quem é o culpado do estrupo e de toda a mudança que acontece na vida da garota. Quero ler o livro.

    ResponderExcluir
  8. Desde quando o livro estava na pré-venda eu há queria compra-lo. Acho muito interessante a premissa e as varias resenhas que li por ai (inclusive a sua), falam muito bem do livro. A capa é linda também <3

    ResponderExcluir
  9. Confesso que não me interessei muito pelo livro quando lançaram, não dei muita bola e essa foi a primeira resenha que vi. Caramba! O que estou perdendo aqui! Adorei a premissa e já vi que é o tipo de livro que gosto de ler. É forte e o tema é bem delicado. Gostei da ideia de não saber o que acontece ao certo até o fim, é muito gostoso tentar desvendar o que acontece, você se sente mais conectado à leitura. Gostei e se puder ler já vejo que vou adorar.

    ResponderExcluir
  10. Já tinha visto essa capa antes, mas nunca me liguei na história. É uma capa fofa, imaginava uma história fofa por trás. Mas devo confessar que adoro temas mais pesados em livros e agora minha vontade de ler esse livro se tornou real. Quero muito.

    ResponderExcluir
  11. Olá, parece ser um livro ótimo, a temática é bem forte e tem a ver com a realidade de muitas mulheres, infelizmente!

    ResponderExcluir
  12. Pelo visto é uma leitura densa, mas até leituras assim nos dá prazer quando o autor sabe contar a historia e pelo que li da resenha essa foi muito bem contada, já quero saber o que aconteceu direitinho com a Lindy e quem foi! Parabéns pela resenha maravilhosa!

    ResponderExcluir
  13. Rafa, eu logo de inicio me encantei pelas cores presentes na capa de Sonhos Partidos. Depois me surpreendi com a estória, pensando que seria algo mais fofo ou romântico. Enfim, o livro parece ser muito bom, principalmente por seu aspecto reflexivo sobre vários temas da vida, além do suspense criado envolta do possível autor do crime. Me parece uma ótima leitura.

    ResponderExcluir
  14. Eu terminando de ler a resenha: EU QUERO! EU.QUERO!!! Nunca que eu imaginaria (vendo pela capa isso) que o livro seria dessa trama, cara lindo! E o fato de que o narrador pode ser um dos suspeitos torna tudo mais envolvente. Preciso pra ontem desse livro!

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!