Resenha: Encontrando-me - Cora Carmack

Editora: Novo Conceito
Ano: 2015

Páginas: 290
Tradutor: Ana Death Duarte

A maioria das garotas mataria para passar meses viajando pela Europa após a formatura da faculdade, sem responsabilidade, sem os pais e sem limite nos cartões de crédito. Kelsey Summers não é exceção. Ela está tendo o momento de sua vida... ou isso é o que ela continua dizendo a si mesma.

É um negócio solitário, pois está tentando descobrir quem ela é, especialmente porque está com medo de não gostar do que pode encontrar. Nenhuma quantidade de bebida ou dança pode afugentar a solidão de Kelsey, mas talvez Jackson Hunt possa. Depois de alguns encontros casuais, ele a convence a fazer uma viagem de aventura ao invés de ficar bebendo. A cada nova cidade e experiencia, a mente de Kelsey se torna um pouco mais clara, e seu coração menos. Hunt ajuda a desvendar seus próprios sonhos e desejos, mas quanto mais ela conhece sobre si mesma, mais percebe o quão pouco ela sabe sobre ele.

Classificação:      




"O que quer que eu pensasse que iria fazer ali - toda a aventura e a vida que eu procurava - não estava acontecendo. Ao contrário, estava ainda mais confusa e perdida do que antes. Tentara fugir dos meus problemas, indo de bar em bar e de cidade em cidade, mas depois de um tempo as diferenças de lugar não tinham mais importância. Porque eu era a mesma em todas as cidades. Inapropriada." Pagina 94


Encontrando-me é o terceiro livro publicado pela Editora Novo Conceito da autora Cora Cormack e segundo livro que pude apreciar. Agora conhecemos a história de Kelsey Summers, uma garota que vive viajando e não tem muito contato com sua família. Em um dos países que estava visitando conheceu o misterioso Hunt e em uma festa acabou tendo a oportunidade de conversar mais com o jovem.

Ele é o oposto dos rapazes com quem ela costumava passar a noite e salva a garota de algumas enrascadas em que ela entra. Ao decidir mudar o rumo de sua vida, Kelsey acaba optando por visitar Praga por indicação de uma conhecida, mas não imaginava que Hunt iria atrás dela apenas para entregar seu celular. Ou seria esta uma desculpa para vê-la mais uma vez? É neste clima de romance que o livro é ambientado, sendo Kelsey uma garota que gosta de aproveitar a vida e Hunt um rapaz encantado por ela. Os dois decidem viajar juntos e aproveitar este tempo para se conhecer melhor. E o futuro deste casal?? Você só saberá ao ler Encontrando-me...



"O olhar dele me lembrou de uma dor, daquelas que você ignora ao máximo, até que acorda no meio da noite, sem conseguir respirar, suando e incapaz de continuar negando-a" Pagina 143


Confesso que ao receber a obra já queria começar a leitura, porém estava lendo outro livro e decidi aguentar a curiosidade. Isso aconteceu também com Fingindo e não me arrependi de pular a obra em minha lista de leituras, pois a autora me encantou nestas duas histórias. Pretendo ler Perdendo-me, primeiro livro da autora a ser publicado pela Novo Conceito, porém ainda não consegui comprá-lo (essa vida de adulta não está fácil).

A história é bem diferente do livro anterior e como já haviam me dito, pude notar que os livros são independentes, o que ajuda os leitores que não tem os três livros a apreciarem as obras isoladamente. Ao contrário de Fingindo, a protagonista não é próxima dos pais - isto será explicado durante a leitura - e acaba moldando sua vida por causa de algo que aconteceu em sua infância e, aos poucos, começa a confiar em Hunt ao ponto de se abrir com o rapaz. A leitura é emocionante e me conquistou desde o começo, pois é possível perceber o quanto Kelsey mudou após conhecer o homem. Sem dúvidas, Encontrando-me foi um dos melhores livros que li em 2015.

Com relação aos aspectos editoriais não tenho nenhum defeito para apontar. A capa mantém o padrão dos livros anteriores e nos dá uma ideia de como é a aparência dos protagonistas, os capítulos são curtos - alternando na primeira pessoa entre Kelsey e Hunt - o que torna a leitura fluida e mais dinâmica, a diagramação está boa e não encontrei erros de revisão. Então, como já mencionei anteriormente, sem dúvidas indico a leitura de Encontrando-me.


"A alma era algo que eu não conseguia mudar. Eu podia escondê-la com maquiagem. Podia me distrair com festas, homens e viagens. Mas não se pode fugir de quem se é... não para sempre." Pagina 160


1 comentários:

  1. Achei linda a capa desse livro!

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!