Por dentro da tela: O espaço entre nós

Data de lançamento: 30 de março de 2017
Duração: 2h 01min
Direção: Peter Chelsom
Gêneros: Romance, Ficção científica, Drama
Nacionalidade EUA



O adolescente Gardner Elliot (Asa Butterfield) é o primeiro humano nascido em solo marciano. Mas ele deseja fazer uma viagem à Terra para conhecer a verdade sobre seu pai biológico, e sobre seu nascimento. Nesta jornada, ele tem o apoio de Tulsa (Britt Robertson).





Classificação:     





O espaço entre nós tem como protagonista o adolescente marciano Gardner Elliot, sua mãe foi em uma expedição à Marte e descobriu a gravidez quando era tarde demais, mantida em outro planeta para dar à luz, Sarah morre no parto e Gardner fica órfão já que o seu pai é desconhecido. A astronauta Kendra é a responsável por cuidar do jovem e ele mantém contato com uma humana, conhecida por ele como Tulsa. Enfrentando os questionamentos adolescentes e de um garoto órfão, Gardner sonha com o dia que irá para a Terra conhecer seu pai e Tulsa, porém seu corpo não conseguiria suportar a viagem. 

Uma série de exames e a preparação para ida de Gardner para a Terra é trabalhosa, mas depois de meses ele finalmente irá conhecer o planeta de seus pais e ver Tulsa. Porém quando ele chega para se apresentar à adolescente, ela está bastante chateada por ele ter parado de responder há meses, então novos questionamentos são levantados para o garoto que está ainda se ambientando na Terra.

O filme é um drama adolescente que tem um fundo científico por trás para dar uma singularidade à produção, porém se você ama Sci-Fi, acredito que não irá gostar tanto assim do filme. A produção, em geral, é voltada para o relacionamento entre Tulsa e Gardner, assim como a busca do jovem por suas origens e ele precisa enfrentar também os problemas que seu corpo tem tido com a mudança de planeta. O espaço entre nós é um filme interessante e diferente dos que estou acostumada a ver, mas confesso que adoro os filmes da Brittany Robertson e o par com Asa Butterfield não deixou a desejar, sem dúvidas é um filme indicado para aqueles que gostam de um filme diferente. 





13 comentários:

  1. Oi Raffa !!
    Acho que nunca assisti um filme com esse tema, um humano nascido em outro planeta.
    Bem legal e ainda tem um romance no meio !
    Já anotei !!
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Já havia visto o trailer dele, e já vi que ele esta disponível na Netflix, mas havia ficado em dúvida sobre o interesse em conferir ele. Adorei ler tua resenha e creio que seja um filme bem leve e com uma temática bem diferente. Vou querer olhar sim!

    ResponderExcluir
  3. Rafa!
    Gosto de ficção e de certa forma fiquei triste por saber que esse lado não foi tão explorado, ainda sim, como é um drama adolescente e de adaptação de um marciano na terra, vou procurar para ver se assisto.
    Valeu pela dica.
    "...Aceite com sabedoria o fato de que o caminho está cheio de contradições. Há momentos de alegria e desespero, confiança e falta de fé, mas vale a pena seguir adiante..."(Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o filme, mas parece ter uma trama bem envolvente.
    Bem legal fato dele ser um marciano querendo vir para a terra, uma boa mistura de gêneros.
    Adorei a dica!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Olá.
    Acho que nunca assisti um filme com esse tema e história, mas achei bem divertido.
    Se tiver oportunidade, vou procurar assistir. Dramas adolescente e ficção, com certeza deve render ótimos momentos.
    Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Eu vi esse filme algum tempo atrás e adorei, mas achei que o filme tem algumas falhas lógicas e isso não me agradou tanto. Mas tirando isso, o filme é incrível!
    Quem não viu, veja. Vale a pena.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Eu assisti este filme a alguns dias, e confesso que adorei. Amo filmes neste estilo, espaço outros planetas, enfim. Recomendo para quem gosta de filmes assim. Não foi um filme 5 estrelas, mas foi divertido.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Quando assisti o filme gostei bastante dele, apesar de que teve algumas partes que achei devagar demais, dava algumas cochiladas rapidinhas e quando chegava alguma parte interessante do filme, acordava, o filme é legal, mas não achei nada de mais.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Achei pelo pôster que fosse mais um drama romântico, mas pelo menos ele é um marciano e que não sabe suas reais origens, poderia ser bem mais interessante se colocasse a parte sci-fi mais destacada e mostrando o romance ao mesmo tempo, uma pena que a obra escolhe apenas um lado e meio que ignora o outro, não sei se gostaria de assistir, mas é sempre bom saber mais sobre cinema.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Quero muito assistir esse filme, quando vi o trailer eu logo me apaixonei pela história e também interessante de um humano sobreviver em Marte e uma ficção científica muito interessante, espero ler ele.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. retrato de uma época escrita com o sangue e as dores do povo negro... Essencialmente marcado pelo sofrimento da mulher negra, cuja inocência lhe é arrancada à força. Violento, triste, permeado por crenças e rituais, tem um toque infalível de redenção, a tímida semente da esperança.

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!