Resenha: Caraval - Stephanie Garber

Editora: Novo Conceito
Gênero: Ficção

Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta.

Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele.

Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-lo está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível.

O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.


Classificação:       




"- Mas veja só o prêmio deste ano - disse Tella. - Um desejo.
- Pensei que você não acreditasse em desejo.
- E eu pensei que você fosse ficar mais feliz com isso. Sabe que as pessoas matariam para botar as mãos nestes ingressos?" Página 21


Desde que sua mãe as abandonou, Scarlett e Donatella foram criadas por seu pai, Governador Dragna. Comandando as filhas como se fossem parte das Ilhas Conquistadas de Trisda, ele as controla por meio do medo, principalmente Scarlett que tende a proteger a irmã mais nova mesmo que isso custe sua vida. Todos os anos Scarlett enviava cartas ao Mestre Lenda do Caraval, um personagem que só existia nas histórias contadas por sua avó durante os anos. Pouco antes de seu casamento, Scarlett recebe uma carta do famoso Lenda convidando as irmãs, e o futuro marido de Scarlett, para o Caraval. Porém os planos de Tella não envolviam seu futuro cunhado, mas sim Julian um marinheiro que ela conhecera há pouco. Apesar da negativa de Scarlett, receosa por causa de seu pai, as irmãs e Julian partem em uma aventura que durará cinco noites e aquele que for o vencedor do Caraval poderá ter um desejo atendido pelo Mestre Lenda.

Depois de muitas dificuldades para chegar, agora Scarlett é obrigada a agir como se Julian fosse seu noivo, porém algo mais grave permanece em seus pensamentos: em uma das primeiras provas Tella foi sequestrada e agora a irmã mais velha precisa fazer de tudo para descobrir o paradeiro de Tella. O Caraval é um lugar mágico, cujos participantes negociam o pagamento dos serviços com desejos, medos e até mesmo com dias de suas vidas, neste lugar o dinheiro não serve para nada. Agora, faltando tão pouco para seu casamento Scarlett é obrigada a participar do Caraval se quiser tornar a ver sua irmã. Um livro emocionante, único e viciante, Caraval me conquistou logo nos primeiros capítulos e a leitura não decepcionou.  


"Scarlett ainda sentia o perfume do pai. Tinha o mesmo cheiro da cor de suas luvas: anis e lavanda e alguma coisa semelhante a ameixa podre. O odor ficou com ela depois que ele se foi, pairando no ar em torno de Tella, enquanto Scarlett, sentada ao lado da irmã, esperava que uma empregada trouxesse bandagens limpas e suprimentos médicos." Página 27


Confesso que descobri o livro por causa dos e-mails da Novo Conceito sobre o jogo e como os parceiros poderiam participar, ao saber das regras, vi que seria algo divertido e embarquei na leitura de Caraval sem ter quaisquer dicas sobre o que seria a leitura. As protagonistas são bem diferentes e fiquei encantada com Tella e seu modo de viver despreocupado, totalmente o contrário da irmã que apesar de ser uma garota forte, tem medo de decepcionar a todos. Julian, por outro lado, é apaixonante e todas as brincadeiras que faz para tirar Scarlett do sério acabaram me fazendo dar boas risadas. A autora soube meclar magia, drama, romance com pitadinhas de comédia, dando ao leitor uma opção de leitura bastante envolvente.

O livro me conquistou logo no início, a força de Scarlett para descobrir o que aconteceu com a sua irmã e quando parecia que ela por fim saberia o paradeiro de Tella, algo acontecia e colocava a personagem seguindo outro rumo, fizeram a leitura ainda mais emocionante. Com relação aos aspectos editoriais gostei bastante da capa, apesar de ter visto apenas pela divulgação da editora, a revisão está ótima e a diagramação também, capítulos bem delineados de acordo com os dias que se passavam no Caraval. Esta é uma história diferente, emocionante e viciante que todos os leitores deveriam conferir.  

"No entanto Scarlett já estava despedaçada. Por anos seu pai a devastara. Inúmeras vezes, e ela permitira isso. Deixara que ele a fizesse se sentir impotente e inútil. Mas Scarlett não era nenhuma dessas coisas. Estava cansada de deixar que seu medo a enfraquecesse, que a roesse por dentro, minando todas as suas forças até que ela não conseguisse fazer nada além de ficar paralisada, soluçante." Página 231


1 comentários:

  1. Rafa!
    É um daqueles livros que nós leitores participamos junto com a protagonista e vamos descobrindo aos poucos tudo que acontece e desvendando a trama toda.
    Genial!
    “Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy

    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!