Por dentro da tela: A Fera

Data de lançamento: 23 de dezembro de 2011 
Duração: 1h 23min
Gêneros: Fantasia, Drama, Romance


Kyle (Alex Pettyfer) era um jovem bem sucedido e cobiçado pelas mulheres, que defendia que a aparência era tudo. Um dia, ao tentar humilhar Kendra (Mary-Kate Olsen), ela lhe lança um feitiço que o deixa com o rosto desfigurado. Envergonhado com o visual, ele se esconde e passa a viver isolado em um apartamento comprado pelo pai, tendo a companhia de sua empregada Zola (Lisa Gay Hamilton) e Will (Neil Patrick Harris), um professor cego contratado para lhe dar aulas particulares. A maldição tem o prazo de um ano, sendo que caso Kyle consiga fazer com que uma mulher consiga amá-lo pelo que ele é, não por sua aparência, ela será desfeita. Desiludido, Kyle volta a ter esperanças quando se aproxima de Lindy (Vanessa Hudgens), uma colega de colégio bem diferente das mulheres com quem conviveu até então.



Classificação:    



Comecei a ver A Fera em um dia que eu havia chegado do trabalho e estava com preguiça de mudar de canal, ou seja, sem muitas expectativas com o filme mas mesmo assim não tão motivada para me mexer. O filme é uma releitura da história A Bela e a Fera, em que o protagonista é Kyle - um tremendo babaca, me desculpem a expressão - O cara se acha o rei da escola só porque é bonito e rico, típico clichê dos filmes americanos. Após vencer uma eleição estudantil, ele provoca uma bruxa e ela lhe joga um feitiço, deixando-no com o rosto desfigurado e tatuagens em formato de árvore, o trato era o seguinte: se ele não encontrasse o amor verdadeiro até a árvore florescer, ele ficaria assim para sempre.  

Do outro lado da história há Lindy, uma jovem que precisou crescer com o pai viciado em drogas e extremamente instável. Um dia a jovem vai procurá-lo e Kyle se envolve com os traficantes, a situação sai do controle e o pai de Lindy mata um dos homens, seu irmão jurou matá-la quando pudesse. Agora, Kyle tem a obrigação de protegê-la, mesmo que ela não saiba o motivo - acreditando ser um amigo de seu pai. Aos poucos os dois começam a conversar e uma amizade surge, mas Kyle está correndo contra o tempo e precisa encontrar logo o amor, que jura estar presente no coração de Lindy. 

Como falei anteriormente, não tinha muitas expectativas com o filme e isso foi ótimo. Quando vi que havia um livro sobre essa adaptação, me enrolei para vê-la, mas como estava passando resolvi continuar a assistir o filme e ainda bem, pois não sei se gostaria de um livro se fosse fiel à essa versão da história. Os protagonistas, apesar de conhecidos, não me passaram uma química e uma personagem de que gostei bastante foi a bruxa Kendra, Mary-Kate Olsen convenceu no papel, sem dúvidas. O filme é bom, mas nada mais que um filme para passar a tarde, ao menos para mim. 





3 comentários:

  1. Rafa!
    Como o conto favorito é A Bela e a Fera, sempre gosto de assistir ou ler as adaptações feitas a partir dela.
    Já tive oportunidade de ver algumas vezes esse filme.
    Não é dos melhores, mas a lição que ele passa, fica dentro de nossa mente e de nosso coração, e por isso, vale muito a pena assistir.
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  2. Hey! Acho que já assisti esse filme umas 3x. Lembro que na época da primeira eu tinha visto trailers e estava super empolgada, e mesmo assim não me decepcionei. É um filme muito gostosinho e ótimo para um "dia de chuva". De fato o protagonista é um babaca, não precisa pedir desculpa eiuheiuehiueh mas no geral eu gosto do filme.
    E simmm, a Mary-Kate está ótima como bruxa :D não sei se leria o livro, mas o filme eu pretendo rever (de novo rs)

    Duas Leitoras - no Top Comentarista de Abril você pode escolher entre 4 livros!

    ResponderExcluir
  3. Oi Rafaella,
    Assisti a este filme já faz um tempo e gostei bastante. A forma como eles inseriram a história de A Bela e Fera em uma trama bem moderna, mas mantendo a base do conto original, deixou o filme divertido e bem interessante. A bruxa foi uma personagem que agregou muito no enredo, pois com ela foi possível explicar o ponto mais importante, neste caso a maldição que transforma Kyle em fera. O único ponto negativo, para mim, é a atuação de Vanessa Hudgens, pois não me convenceu no papel de protagonista.

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!