Resenha: No Terceiro Dia, a Geada - John Marsden (Amanhã#3)

Editora: Fundamento
Ano: 2009
Páginas: 240

Quando sua terra é invadida, seu povo é aprisionado e toda a liberdade e os sonhos de um futuro maravilhoso caem por terra, você tem duas escolhas: render-se ou... lutar. 

Mesmo sendo um pequeno grupo de adolescentes sozinhos e despreparados, Ellie e seus amigos continuam a resistir à perseguição cruel que tomou conta do país deles. Ao escolher um alvo tão grandioso quanto difícil de ser atingido, esses heróis modernos têm um desafio superarriscado que pode mudar o curso da guerra. E torná-los inimigos número 1 dos invasores. 

Uma história de muito suspense, ação e explosões, em que, a qualquer momento, tudo pode mudar. 


Classificação:       

Pode conter spoilers dos volumes anteriores



" - Falar é fácil. O difícil é fazer.
- Como você sabe? Nunca tentamos de verdade. Transformar o país em uma fortaleza não adianta nada. Não temos gente suficiente para isso, mesmo que quiséssemos. Eu mesma não quero.
- É. Eles estão trazendo um mundo de gente para cá. "Povoar ou perecer", era o lema da geração da minha avó. Esses caras estão fazendo isso pela gente." Página 31



Este é o terceiro volume da série de John Marsden, publicada no Brasil pela Editora Fundamento. Como mencionei na resenha de O Silêncio da Noite, o ritmo da série é intenso e neste terceiro livro continuou a ter bastante ação, superando o segundo no quesito. Em No Terceiro Dia, a Geada já se passaram seis meses desde a invasão da Austrália e o grupo comandado por Ellie ainda batalha para voltar a ter o controle de seu país, porém eles são apenas adolescentes, o que dificulta um pouco as coisas, mas agora suas ações e ataques são preparados e não fazem tudo aleatoriamente, como foram feitos nos volumes anteriores.

Depois de desestabilizar o quartel-general inimigo em um ataque memorável, os invasores contam com a ajuda de um traidor, o que irá facilitar no reconhecimento do grupo de Ellie, então os protagonistas precisam ter foco total e planejar muito bem seus próximos passos. Isolados no Inferno, o grupo percebe que os invasores acreditam que eles estejam lá, em algum lugar, e as buscas são incansáveis. O que fazem com que Homer, Ellie, Lee, Fi e Robyn precisem ficar sem agir por algum tempo. Logo isso muda e eles buscam informações sobre os seus parentes, indo até os grupos de trabalho espalhados por Wirrawee, porém o que não esperavam é ver um rosto conhecido e isso muda um pouco o plano de ação dos adolescentes, que agora buscam recuperar o velho amigo dos inimigos.

Um novo ataque é lentamente planejado e apesar de os detalhes serem acertados e haver poucas chances de dar certo, como previsto, os rebeldes conseguem explodir o porto da Baía do Sapateiro (um dos principais pontos controlados pelo inimigo e de grande importância para a invasão) e por um milagre os dois adolescentes envolvidos saem com vida, mas esse ataque sela o destino dos amigos que - agora - são procurados com mais afinco pelo inimigo, e este é um dos pontos mais trabalhados durante a narração, vou parar por aqui ou corro o risco de mencionar informações preciosas para a leitura, mas vocês devem ter percebido o quanto essa narração é maravilhosa. 



"Não estava gostando daquela situação. E também não gosto de ser pega de surpresa pelas pessoas, principalmente pela Robyn, que eu achava que conhecia bem há muito tempo.
E também gosto que as coisas sejam feitas do meu jeito." Página 93



Seguindo o ritmo alucinante da série, No Terceiro Dia, a Geada não decepciona. As cenas de ação são muito bem descritas, o que faz o leitor conseguir imaginar como o grupo de Ellie está se comportando devido à invasão de seu lar. Personagens morrem, outros retornam e a história não se perde, muito pelo contrário. Robyn é uma personagem que nos primeiros livros era apagadinha, neste ela ganha força e atinge a redenção. Lee e Ellie enfrentam problemas como casal, assim como Fi e Homer se distanciaram bastante.

A edição está linda, assim como as anteriores. A capa mostra Ellie e seu companheiro durante o ataque à Baía do Sapateiro, o maior ataque organizado pelos rebeldes até o momento. A cor utilizada na capa é revista em todas as páginas, nos detalhes como o número da paginação e divisão de capítulos. A diagramação permanece igual e é bacana por dar uma identidade visual para a coleção, já a revisão está ótima e facilita a leitura. O final do livro foi insperado, a narração é eletrizante, os acontecimentos desesperadores e o final é chocante, então estou ansiosíssima para conferir o próximo volume:  Escuridão, Seja Minha Amiga.



"Mas, à medida que os minutos passavam e os soldados não apareciam, comecei a me recuperar um pouco. Como foi boa aquela sensação. Eu tinha sobrevivido. Não tinha nada para comer nem beber, meu corpo estava detonado, eu tinha me perdido dos meus amigos, mas, até aquele momento, estava viva." Página 128



13 comentários:

  1. Olá Raffa, tudo bem?
    Pelo que pude perceber na resenha este livro tem bastante ação e quase não da tempo de respirar direito entre uma cena e outra. Gosto de livros assim, que prendem o leitor até a última página e deixa sem fôlego. Me interessei bastante por esta leitura, e vou adicionar a minha lista de desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rafaella!
    Apesar de ter gostado do amadurecimento de Ellie e seus amigos em relação aos dois volumes anteriores, e de curti histórias de muito suspense e ação no momento continuo não me interessando por essa série...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Eu adorei a resenha do segundo livro e fiquei ainda mais curiosa para conferir esse, adoro livros que tem ação, apesar desse livro não fazer muito meu gênero, as capas são lindas, fiquei curiosa para saber quem morre para não me apegar kkkk, enfim adorei.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Tenho curiosidade em começar a ler essa série, mas irei esperar até ela ser completamente lançada no Brasil e irei continuar a acompanhar as resenhas. Tenho medo de que ela seja como muitas outras séries que continuam sendo lançadas quando nem tem mais história para contar e eu acabe desperdiçando tempo que investi na leitura.
    Obrigada pela resenha.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Rafa!
    Livros infantos juvenis são bons justamente porque tem muita ação e se os trechos do livro são bem escritos, a vontade de ler aumenta, porque ficamos acompanhando todo desenvolvimento do enredo e querendo vivenciar as experiências das personagens junto com elas.
    Maravilha!
    “Saber de cor não é saber: é conservar aquilo que se deu a guardar à memória.” (Michel de Montaigne)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Que bom que este segundo livro continua eletrizante. Gostei de saber que as cenas de ação são bem descritas. E quem é esse velho amigo que está do lado inimigo? Gostei da capa também. Ótima resenha.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  7. Hey, Rafaella! Lembra que na resenha do segundo volume eu disse que iria pesquisar mais sobre o primeiro livro? Eu gostei e adicionei a wishlist, por isso não li a resenha inteira, só as considerações finais desse para não correr o risco de ler spoiler, espero que entenda.

    Que bom que você gostou do livro e julgou o final como algo tão impactante. O título do próximo volume é muito chamativo, aaahh ❤

    Já quero!

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito da resenha, apesar do livro não ter me chamado tanto a atenção, talvez por eu não ter lido os outros dois volumes da série. Sou muito fã de aventuras, mas precisaria ler os outros antes para ter uma opinião melhor.

    ResponderExcluir
  9. Parece que a história vai ficando cada vez melhor. É bom quando uma série consegue ter mais ação a cada livro e deixar a gente curioso do começo ao fim. A história parece ter estar muito boa. Tem mortes, reviravoltas e nunca perde o ritmo. Deve ser muito bom de ler e é fácil de imaginar pelo jeito. Parece muito legal e com um final de fazer desejar o próximo pra ontem!

    ResponderExcluir
  10. Oi Rafaella,
    Confesso que não conheço essa série ou o autor. Livros com grupos de personagens jovens tentando sobreviver a uma guerra tendem a ser muito clichês, por isso eu tenho lido poucos livros deste gênero. Mas algumas coisas me chamaram atenção nessa série, como por exemplo a ambientação, pois não me lembro de ter lido livros com este tipo de trama que se passasse na Austrália. Ellie me parece ser uma protagonista forte e imagino que ela tenha para se manter firme e liderar os outros jovens, ainda mais sendo mulher. Gostei de saber que os livros só melhoram e que tem muita ação. Vou procurar saber mais sobre a série e, talvez, eu leia no futuro!!

    ResponderExcluir
  11. Ainda não conhecia esses livros, por isso ainda não li a resenha do primeiro livro, no entanto esse segundo me despertou um grande interesse de leitura. Amo histórias que retratam essa invasão no qual temos de lutar para sobreviver, e vejo que a construção dessa trama e muito bem dinâmica, até porque as cenas de ação são bem descritas nos levando a uma bela visão da cena. Enfim espero ter a oportunidade de adquirir os livros, pois parecem ser uma leitura incrível.

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Uma coisa que estou gostando nessa serie e que o autor não enrola e parece que em todos os livros temos cenas de ação e com os personagens bolando um plano ou planejando um ataque, o que gostei muito pois geralmente sempre que pegamos series tem aquele livro de preparam que acaba sendo desnecessário !!

    ResponderExcluir
  13. Olá;
    Adoro essas edições, todas lindas. Quero muito completar minha coleção e começar a fazer a leitura.
    Resenha perfeita. Obrigada.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!