Resenha: O sal da vida - Françoise Héritier

Editora: Valentina
Ano: 2013
Páginas: 108
Tradutor: Maria Alice Araripe de Sampaia Doria

Existe uma forma de leveza e de graça no simples fato de existir, que vai além das ocupações, além dos sentimentos poderosos e dos engajamentos políticos. É sobre isso que este livro fala. Sobre esse pequeno plus que nos é dado a todos: “O Sal da Vida”. Nesta meditação, nesta espécie de poema em prosa em homenagem à vida, totalmente íntimo e sensorial, a renomada antropóloga Françoise Héritier vai atrás das pequenas coisas agradáveis (às vezes nem tanto) às quais aspira o mais profundo do nosso ser: as imagens e as emoções, os momentos marcados de recordações que dão sabor à vida, que a tornam mais rica e mais interessante do que muitas vezes acreditamos que ela seja, e que nada nem ninguém poderá nos tirar, nunca, jamais!


Classificação:


"Então, comecei a lhe responder neste sentido: o senhor escamoteia todos os dias o que gera o sal da vida. E qual o benefício, senão a culpa de nunca ter feito o suficiente? No início, fornecendo algumas grandes pistas, acabei gostando do jogo e me interroguei seriamente sobre o que era, o que havia sido e o que continuaria a ser, de fato, o sal da minha vida." Página 7


Começo essa resenha confessando que demorei mais para criar coragem de fazê-la do que para ler O sal da vida. Precisei pensar muito bem em como falar desse livro que se tornou um dos meus favoritos (podem conferir o coraçãozinho no SKOOB), mas você deve estar se perguntando: se você gostou tanto, por que deu só três? Porque eu esperava mais, poderia ler 500 páginas se o livro as tivesse sem perder a empolgação.

Logo no início da leitura somos apresentados ao motivo da autora iniciar a obra, não vou contar aqui para não estragar a surpresa, mas é emocionante o amor que as palavras carregam e nos mostram o que a vida tem de mais fascinante e envolvente. A cada item que eu lia, tinha vontade de fazer desde ficar à beira de um precipício até entrar numa casa que cheira a torta de maçã com canela.

A simplicidade das situações e das palavras em si faz com que você pense em como está aproveitando a vida, apesar de carregar tristezas e rancores. A obra faz com que o leitor tenha a reflexão do que ele está fazendo para que a vida tenha sentido. Deixo claro que não é um livro de autoajuda, é apenas uma obra que faz o leitor refletir sobre o que pode fazer para a vida valer a pena. 

Analisando a edição, o livro é perfeito. Gosto muito dos livros da Editora Valentina por todo esse cuidado que é visto em suas publicações. A capa de O sal da vida é linda e o nome da obra aparece em alto relevo (como se fosse sal). A diagramação está ótima e a revisão também, tornando a leitura ainda mais prazerosa e fluida. Leitura recomendada para todos que querem conhecer O sal da vida e começar a aproveitar o que a vida tem de melhor.


"lembrar-se da sua linguagem de criança ou de provérbios ou de conhecimentos adquiridos na infância, usar as palavras certas que surpreendem, beber quando se está morrendo de sede, nunca sentir vergonha de ser você mesmo..." Página 29

"sua preguiça, suas hesitações e incertezas, sua falta de perseverança, sua suscetibilidade, sua lentidão, sua gulodice, sua tendência a deixar tudo para o dia seguinte, seu medo de 'incomodar' e muitos outros defeitos mais..." Páginas 60 e 61

9 comentários:

  1. Quando li a sinopse achei que pudesse ser algo relacionado á auto-ajuda, mas não é o que parece, já que pela sua resenha, dá a impressão que o livro se foca em aspectos positivos da vida, em observar coisas simples que possam nos trazer alegria e isso é realmente muito interessante, porque normalmente nos focamos no que há de ruim na nossa vida e nos esquecemos de observar os aspectos mais simples e que talvez tragam mais alegria para nós. Eu tenho percebido que o que há de mais simples é o que me traz os melhores sentimentos, uma lembrança, um abraço, parar 5 segundos para observar o céu, enfim, se o livro se foca nessas questões, provavelmente a leitura deve ser bem prazerosa.

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafa, tudo bem? Gostei bastante da sua resenha e realmente parece ser um livro bem leve e que nos mostra como é importante aproveitar a vida, e nos faz refletir em como estamos vivendo a nossa. Adorei os quotes e amei essa capa, a editora Valentina sempre é super caprichosa.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima
    http://vamosfalarlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Rafa!
    O livro parece ser bem emocionante e envolvente. Achei a capa muito bonita. Com certeza se eu tiver a oportunidade, irei ler!

    ResponderExcluir
  4. A capa realmente chama muita atenção. Ela é linda e eu acho que dá um charme todo especial ao livro, é característica da editora esse capricho com as publicações como tu mesma disse. Achei a sinopse interessante, e acho que a leitura do livro valeria só pelos ensinamentos e reflexões que ele nos faz ter. Gosto muito de livros que agreguem algo a nossa vida, e acho que esse tem essa propriedade.

    ResponderExcluir
  5. O numero de pagina e achei bem pequeno!
    Achei que poderia ter mais ... pra historia fica ainda mais detalhada!
    Mas isso não me fez gosta nem menos e nem mais do livro!
    Achei a historia razoável não me chamou tanta atenção quanto imaginei!

    ResponderExcluir
  6. Rafa!
    Muito bom quando um livro nos faz refletir sobre a diversidade que a vida nos proporciona e como podemos admirar tudo através de um prisma diferente, por vezes basta apenas mudarmos de lugar, concorda?
    E de certa forma é sim um livro de autoajuda porque nos faz refletir e tem ajuda melhor que essa?
    Tenha uma semana de sucesso!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Acho ótimo quando um livro nos faz refletir em como estamos levando nossas vidas, mas sem ser um auto ajuda..que alias não curto muito.
    O livro parece ser reflexivo e por isso mais lento, não sei se eu leria, mas vou ficar de olho nele quem sabe aparece em alguma promo boa no sub,
    beijos.

    ResponderExcluir
  8. Pela sinopse achei que fosse autoajuda (gênero que eu não gosto) mas mesmo não sendo, parece ajudar mesmo as pessoas que o leem de alguma forma. Parece ser um livro muito bonito.

    ResponderExcluir
  9. Rafa :}
    Juro que esperava mais desse livro. Fiquei encantada com a capa e com a sinopse, já li umas três resenhas e nenhuma me agradou a ponto de querer sair correndo e ler o livro. Achei até um pouco confuso na verdade. Ainda quero ler, e espero mesmo que não me decepcione tanto. Também adoroo os livros da Editora Valentina, é puro capricho !
    Bj !!

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!