Resenha: Escrevendo a nova história - Laura Esquivel

Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2014
Páginas: 160
Tradutor: Luís Carlos Cabral

Numa proposta inovadora, a autora de Como água para chocolate compartilha sua experiência em duas áreas que a tornaram famosa no mundo todo: a literatura e o cinema. A partir de diferentes reflexões e descobertas científicas, somos guiados passo a passo por exercícios de dramaturgia pessoal que nos permitirão reescrever, literalmente, o roteiro da nossa vida, abandonando a culpa, os medos, a dor e tudo aquilo que nos prejudica. Escrevendo a nova história: Como deixar de ser vítima em 12 sessões é um livro para todos aqueles que planejam tomar as rédeas do seu destino. Uma leitura leve e encorajadora para quem deseja se libertar do papel de coadjuvante e se tornar, finalmente, escritor de si mesmo.

Classificação:



"O primeiro passo que precisamos dar para nos transformarmos em narradores ou escritores de nossa própria história é ter clareza a respeito do que queremos mudar.  Não podemos nos conformar com a ideia de que alguém mais já decidiu por nós e só nos resta acatar as ordens." Página 13


Algumas pessoas têm preconceito com esse gênero de leitura que busca motivar e melhorar a autoestima do leitor. Já eu, por outro lado, adoro. Solicitei o livro para resenha porque achei interessante o método com que Laura Esquivel estava propondo trabalhar esses pontos: com a ajuda da dramaturgia.

Escrevendo a nova história é um livro que nos faz analisar tudo o que temos feito até agora e como isso está determinando o nosso futuro. Posso dizer que esta leitura busca o autoconhecimento e superação de medos, o que funcionou muito bem comigo.

A obra conta com 12 passos que o leitor precisa dar para deixar de ser a vítima em sua própria vida e há também uma série de perguntas que devem ser respondidas por escrito (a autora deixa claro que apenas pensar não dará o resultado almejado) para que o leitor conheça um pouco mais sobre seus erros, acertos e envolvimento com seus semelhantes.


Escrevendo a nova história - Como deixar de ser vítima em 12 sessões é uma leitura leve e prazerosa, terminei em duas horas. As letras estão em bom tamanho, a diagramação e revisão estão ótimas. Gostei bastante da capa, que nos transmite a paz interior que a autora está buscando nos proporcionar. Sem dúvida é um livro recomendado para aqueles, que assim como eu, estão em um momento atribulado de suas vidas.


"O tempo é onde a pessoa pode encontrar o espaço adequado para dedicá-lo à exploração interior. Para planejar sua vida. Para se reestruturar. Para organizar suas emoções. Negar-lhe um tempo de descanso é condená-la a um trabalho alienante e deixá-la fora do alcance de si mesma." Página 100

12 comentários:

  1. Oi Rafa, tudo bem? Não tenho preconceito com esse tipo de livro, apenas não gosto muito. Entretanto, achei a premissa bastante interessante e o modo como a autora encontra para motivar seus leitores, através da escrita e da dramaturgia. Parece ser interessante e bem reflexivo.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima
    http://vamosfalarlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Pelo o que vi o livro é de auto ajuda certo? Eu também gosto, nos ajuda e nos motiva! parece ser mt bom!

    Dá uma olhada na resenha que fiz do livro A bandeja
    http://www.byanak.com.br/2014/08/despertar-bandeja-lycia-barros.html#comment-form

    ResponderExcluir
  3. Parece ser interessante.
    As vezes leio para me motivar!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  4. Eu não costumo ler livros de auto-ajuda, talvez até tenha certo preconceito, mas realmente não é uma leitura que costuma me agradar, então por isso provavelmente não leria esse livro.

    ResponderExcluir
  5. Confesso que nunca li nenhum livro desse gênero, mas não por preconceito e sim por falta de oportunidade. Achei muito interessante o fato como a autora propõe trabalharmos, nos desafiando a pensar em nós mesmo, e nos enxergarmos por dentro. Realmente seria um livro bastante prazeroso e proveitoso de se ler.

    ResponderExcluir
  6. Oi Rafa, tudo bem?
    Não gosto muito muito deste tipo de leitura. Sei que ele é muito bom para algumas pessoas, mas este gênero no entanto não me agrada.

    Beijos,
    Vic.

    ResponderExcluir
  7. Oi, eu não tenho prec0onceito com o genero, so não é meu estilo de leitura rs, eu ja li muito livro assim a alguns anos atras, mas hoje prefiro um romance, policial, fantasia,..e por ai vai rs, mas parece ser bom para quem curte,
    beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá!!
    Bom, não consigo me conectar com esse gênero, pois não chama muito minha atenção. Já li alguns e simplesmente a leitura não fluiu. Mas esse livro parece ser muito legal mesmo, mas pra quem gosta.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Eu sou uma das que não gostam desse gênero rs o livro parece ser muito bom, parece trazer uma ajuda real pra gente mas não consigo me sentir bem com esse tipo de leitura infelizmente.

    ResponderExcluir
  10. E muito legal esta historia de recomeça!
    Porque não??? A vida e tão longo sempre da pra escreve um nova historia!
    Adoorei bastante e muuito inspirador este livro

    ResponderExcluir
  11. Rafa!
    Interessante a proposta do livro e se dá certo, ainda melhor para quem quer superar seus medos.
    Não tenho problema nenhum com livro de autoajuda também se for para nosso bem, claro que tá valendo.
    https://www.facebook.com/rudynalva.soares/posts/981860765174084

    ResponderExcluir
  12. Rafa :]
    Sabe, não é preconceito, mas é difícil esse tipo de leitura me chamar a atenção. Já li aluns livros assim, e acabei gostando de quase todos eles, mas é bem difícil eu pegar pra ler com alguma expectativa. Apesar do gênero do livro não me agradar, como você disse, acho que seria uma leitura leve e acho que seria bom dar uma analisada em tudo que fiz e faço ! :)
    Bj !

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!