Resenha: A casa dos amores impossíveis - Cristina López Barrio

Editora: Prumo
Ano: 2013
Páginas: 312
LIVRARIA DA TRAVESSA, FNAC, SARAIVA

Isabel Allende encontra Gabriel García Márquez no aclamado romance da espanhola Cristina López Barrio. Best-seller internacional, traduzido em mais de uma dezena de idiomas, A casa dos amores impossíveis é ambientado na Espanha, às vésperas do século XX, e narra a saga de uma família que carrega uma estranha maldição. Geração após geração, as Laguna estão fadadas a viverem trágicas histórias de amor, parindo apenas mulheres incapazes de escapar ao fado cruel de suas mães.

Introduzindo um elenco de personagens memoráveis e excêntricos – de uma cozinheira barbada e muda a um padre idealista, cheio de boas (e milagrosas) intenções –, encabeçado pelas inesquecíveis mulheres da família Laguna, A casa dos amores impossíveis é um banquete para os sentidos. Uma obra de rendeu à Cristina o título de precursora do realismo mágico espanhol.

Classificação:     


"Uma raiva enorme a impediu. Raiva pelo destino das mulheres Laguna, raiva pela espera de margaridas, raiva por uma vida desperdiçada em uma vingança que, em seu leito de morte, revelava-se inútil, raiva do fazendeiro andaluz e da lua cravada nas azinheiras." Página 74

Uma família amaldiçoada e que leva a ira de sua ancestral motivada por um amor despedaçado. É assim que começa a história de A casa dos amores impossíveis, a qual teremos detalhes de como a maldição iniciou apenas no final da leitura. Clara Laguna é uma jovem muito bonita, que acaba se apaixonando por um fazendeiro andaluz que chegou em seu povoado. Com o tempo Clara acaba se deixando envolver pelo carisma do fazendeiro e então se entrega ao amor, trazendo à vida uma filha. Quando o fazendeiro parte do povoado promete voltar, porém a promessa não se cumpre e como vingança a jovem Clara transforma em bordel a casa que o seu amante lhe deu. 

Manuela, a filha de Clara e do fazendeiro, é negligenciada desde seu nascimento e Clara vê nela tudo aquilo que odeia na traição do fazendeiro. Aos poucos quem começa a criar a menina é Bernarda, a cozinheira barbuda da casa e uma afeição nasce entre as duas. Bernarda cuida da menina e a ensina a falar aos murmúrios e esse carinho é motivado pela paixão que sente por Clara. Aos quatorze anos, Manuela é apresentada à rotina do bordel e sua mãe a coloca para trabalhar na casa que ficou conhecida no povoado como casarão vermelho. 

"Sua mãe lhe deixara de herança um bordel, uma repulsa crônica a qualquer contato físico com outro ser humano e o peso de sua vingança. Aos 24 anos, Manuela Laguna transformou-se em uma moça rica e arisca." Páginas 74/75

Por sua vez, quando Manuela dá a luz à outra menina, a mulher tenta limpar de qualquer maneira o nome sujo de sua família. Começa a frequentar a igreja e sua filha, que carrega a beleza da avó, acaba sofrendo por causa desta obsessão de sua mãe. Quando Olvido se apaixona sabe que está fadada ao fracasso como todas as mulheres Laguna e assim, por gerações, a família despedaçada sofre com a maldição lançada sobre as descendentes de uma mulher desesperada. 

A casa dos amores impossíveis é um livro denso e de difícil leitura, principalmente no início, mas quando o leitor começa a se envolver com a história acaba se solidarizando com as mulheres Laguna e quando um milagre acontece torce para que este seja o final de uma maldição que durou mais tempo do que deveria. Quem mais me chamou a atenção foi Olvido que soube superar todos os problemas de sua infância abusiva e mesmo assim zelou por seus descendentes, uma mulher forte e que soube desvendar a maldição que atormentava as mulheres Laguna. Uma história regada de amor, ódio, sexo e vingança que deixa o leitor preso do início ao fim tentando entender o que acontecerá a seguir. Livro recomendado para aqueles que gostam de uma história bem construída, com personagens singulares que possuem em sua vida mais erros do que acertos. Sem dúvida é um livro que irá trazer ao leitor muitos sentimentos durante a leitura e mais do que tudo irá fazer com que você se envolva com as Laguna e eleja a sua preferida, torcendo para que ela não sofra com os males de sua família. 


"Durante as semanas que passaram envolvidos com as ressurreições e a trégua dos espíritos, o cansaço quase não permitiu que chafurdassem na lembrança de rancores e amores proibidos." Página 303

10 comentários:

  1. Não me pareceu meu tipo de livro :S
    Mas gostei da resenha

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Gostei MUITO da história do livro. Só por se passar na Espanha e no século XX já me interessa imediatamente, ainda mais por citar autores consagrados como Isabel Alende e Gabriel García Márquez. A capa também está linda. Já é mais um para a minha lista. ;D

    ResponderExcluir
  3. Owwwwwwwwwwn, romances atemporais ^.^
    Com certeza esse livro deve ser um clássico... O enredo me fez lembrar das minhas aulas modernistas de Literatura rsrsrsrs Adorei o fato de ser no século XX (é muito charmoso quando a história é antiga) e na Espanha, garantindo grande riqueza cultural. E esta capa? Adorei o tom e as imagens que parecem ser significativas ao enredo.

    ResponderExcluir
  4. Apesar de gostar dos clássicos, de histórias ambientadas nos séculos XVIII, XIX e XX a história desse livro não me conquistou. Confesso que fiquei curiosa quanto a esta maldição que cerca a família ao ler a sinopse, mas não passou disso. Apenas curiosidade.

    ResponderExcluir
  5. Na verdade se eu fosse escolher um livro pela capa eu não o escolheria - minha opinião. Mas depois de ler a resenha, ai a coisa muda de figura, já que curti e gosto de livros que durante a leitura nos tragam um misto de sensações. Espero poder ler logo!

    ResponderExcluir
  6. O nome da pessoa é Olvido? o.O
    A história da família Laguna deve ser incrível mesmo. A capa é maravilhosa com toda essa mistura, então acredito que o livro também será. Entrou pra minha lista!

    ResponderExcluir
  7. Amei a resenha *-* comprei o livro na Bienal, por acaso eu não tinha planos de compra-lo. Gosto de historias fortes que mexem com os nossos sentimentos, como você disse na resenha. E o fato de se passar na Espanha me deu mais vontade de ler. Eu tinha lido outras resenhas sobre esse livro e essa foi a que me esclareceu melhor sobre o livro.

    ResponderExcluir
  8. Apesar de parecer ter um bom conteúdo, não é um livro que me agradou tanto assim... Talvez eu leria bem mais para frente.
    Mas eu gostei bastante da resenha e parece ser algo bem sentimental mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Eu amei a história do livro.
    Ele já me ganhou (e muito!) pela sinopse.
    Preciso desesperadamente ler esse livro.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu me interessei, gosto muito de clássicos, coisas antigas! haha
    Parece ser um excelente livro, e tem uma capa linda!

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!