Resenha 72 horas para morrer - Ricardo Ragazzo

Autora: Ricardo Ragazzo
Editora: Novo Século
Gênero: FICÇÃO
Ano: 2011
Número de Páginas: 254


 Pior do que conhecer um Serial Killer, é um Serial Killer conhecer você! “O Carro pertence à sua namorada.” Com essas palavras, Júlio Fontana, delegado da pacata cidade de Novo Salto, tem a vida transformada em um inferno. Pessoas próximas começam a ser brutalmente assassinadas, como parte de uma fria e sórdida vingança contra ele. Agora, Júlio terá que descobrir a identidade do responsável por esses crimes bárbaros, antes que sua única filha se torne o próximo nome riscado da lista. 72 Horas para Morrer é uma corrida frenética contra o tempo, que prenderá o leitor do início ao fim.
Classificação:

   Essa obra me fez ir do céu ao inferno em poucas páginas. Não sei relatar o que  mais senti durante a leitura: raiva, náuseas, amor, revolta, agonia ou compaixão. O autor faz uso da primeira pessoa (na visão de Júlio Fontana) e na terceira para relatar as cenas em que o protagonista não está presente.

" Ele tinha razão. Todas as pessoas respiravam segredos e transpiravam mentiras. Até as mais próximas de nós. Não por maldade, mas por ser algo intrínseco à natureza humana. Pelo menos, era dessa forma que eu enxergava" Página 137

    Quem mais indicado para escrever um thriller do que um Bacharel em Direito? Ragazzo narra as cenas de forma singular. Perdi as contas de quantas vezes fiquei com o estômago embrulhado e tive que deixar a leitura por algum tempo para me recuperar. 

" Fincada no quintal havia uma grande cruz de madeira. Pregada a ela, estava o corpo mutilado de um homem; aquela visão fez a bile em seu estômago ser despejada com a força de uma mangueira de bombeiro. O homem tinha os braços costurados no lugar onde deveriam estar as pernas e vice-versa. Um verdadeiro show de horror." Página 71

   72 horas para morrer é um livro relativamente fino, mas nessas poucas páginas o autor consegue nos mostrar até onde o desejo pela vingança e a maldade humana podem chegar. Os assassinatos têm requintes de crueldade que você chega a pensar: esse ser não é humano. Não pode ser.

" Sentia um calafrio toda vez que o filme terminava. Uma sensação contraditória de querer saber o que realmente havia acontecido e o medo da resposta. Seriam aquelas ameaças verdadeiras ou apenas parte de um jogo psicológico que pretendia me enlouquecer?" Página 22
 

   Tudo começa quando o carro de Agatha, namorada de Júlio, é encontrado e ele recebe uma fita gravada pela pessoa que a sequestrou. Depois da tragédia, Júlio encontra um bilhete que o mostra que aquele é o primeiro de uma série de assassinatos que estão para acontecer. E qual será o grande prêmio para o assassino, além da vingança? Laura, a filha rebelde do delegado. 

   Fiquem atentos aos amigos de infância de Júlio: Miguel e Paulo. Eles podem ser a chave para resolver esse mistério. Não vou me prolongar nessa resenha, pois posso falar mais do que devo. Confesso que fiquei em dúvida na hora de classificar a obra, porque apenas coloco a nota máxima quando o livro entra para minha lista de favoritos. Explico o motivo por ter classificado tão bem a obra: tenho certeza que não lerei novamente (não tenho estômago e frieza para tal) e não está em minhas obras favoritas. Porém o livro me deixou tão atônita e sem palavras que achei justo fazer essa classificação.

    Conheci essa obra por intermédio de um book tour e a indico, mas fiquem cientes que a leitura é bastante pesada e em algumas cenas completamente traumatizante. Adoro ler obras nesse gênero, mas nunca achei uma tão marcante quanto 72 horas para morrer.
  
    
  

10 comentários:

  1. Também gosto deste gênero de leitura, pena que este ainda não conheço.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafaella!
    Acho que eu gostaria do livro também. Gosto muito de thrillers e pelo jeito esse é mesmo de tirar o fôlego!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu conheci este livro no Blog Bookaholic e me apaixonei. Ainda não o tenho mas está na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  4. Eu também estou participando de um book tour desse livro e não vejo a hora de chegar aqui para que eu possa lê-lo. Adoro essa temática em livros, e acho que vou me encantar por este!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  5. Oi Rafaella!
    Se o livro te marcou tanto, te fez sentir tantas coisas diferentes, é porque é muito bem escrito...
    Parece ser muito bom!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. Você me deixou louca para saber quem é o assassino. Adorei a tua resenha.



    Um leve bater de asas para todos!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Oii
    Eu adoro livros desse gênero. Parece ser um daqueles suspenses que não te deixam desgrudar do livro.
    Adorei a dica!

    Beijos,
    Gaby
    http://pitadadecultura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é ótimo
    ficou feliz que tenha gostado dele e de participar do Book Tour.

    ResponderExcluir
  9. Acredito que cada livro tem seu momento, e pra esse tem que se prepara para ler. Apesar da resenha mto boa, to com o pé atras com ele. Ñ é meu estilo de leitura e como sou mto impressionada com as coisas ficaria meio sentida. Parabens ao autor que soube passar isso.

    Bjus, @dnisin
    http://diamanteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!