Resenha: O Adulto - Gillian Flynn

Editora: Intrínseca
Ano: 2016
Páginas: 64

Uma jovem ganha a vida praticando pequenas fraudes. Seu principal talento é a capacidade de dizer às pessoas exatamente o que elas querem ouvir, e sua mais recente ocupação consiste em se passar por vidente, oferecendo o serviço de leitura de aura para donas de casa ricas e tristes.
Certo dia, ela atende Susan Burkes, que se mudou há pouco tempo para a cidade com o marido, o filho pequeno e o enteado adolescente. Experiente observadora do comportamento humano, a falsa sensitiva logo enxerga em Susan uma mulher desesperada por injetar um pouco de emoção em sua vida monótona e planeja tirar vantagem da situação.
No entanto, quando visita a impressionante mansão dos Burke, que Susan acredita ser a causa de seus problemas, e se depara com acontecimentos aterrorizantes, a jovem se convence de que há algo tenebroso à espreita. Agora, ela precisa descobrir onde o mal se esconde, e como escapar dele. Se é que há alguma chance.
Em seu estilo inconfundível que arrebatou milhares de fãs, Gillian Flynn traça surpreendentes e intrigantes perfis psicológicos dos personagens e tece uma narrativa repleta de suspense ao mesmo tempo em que brinca com elementos clássicos do sobrenatural.

Classificação:      



"- Você deveria ver o que Miles fez com a babá de quem ele disse que não gostava. É uma das razões pelas quais não temos dinheiro. Despesas médicas. - Ela se virou para mim de modo brusco. - Eu não deveria ter dito isso. Não foi... nada de mais. Possivelmente um acidente. Na verdade, eu não sei mais. Talvez esteja apenas maluca, droga." Página 31



Quanto vi a divulgação de O Adulto fui arrebatada, mais um livro da Gillian Flynn chegaria à minha estante. Assim que resenhei os livros pendentes da Intrínseca, não demorei para solicitá-lo e essa pressa em lê-lo já teve seu fim, pois li em menos de uma hora. O conto é bem curtinho e envolvente, como todas as obras da autora. 

Desta vez somos apresentados para a protagonista mais estranha de Flynn, a meu ver, pois além de não ter seu nome revelado a autora vai apresentando aos poucos fatos que moldaram a personalidade dessa mulher que até então trabalhava em um lugar que mantinha duas funções: na frente da casa era um lugar para as mulheres que buscavam consultoria esotérica, por outro lado - nos fundos - funcionava uma parte exclusivamente para homens, lugar em qual a protagonista trabalhou por algum tempo até ser "promovida" para a frente da casa. É neste ponto que a vida dela muda, pois como cliente ela têm Susan Burke - uma mulher de classe média que está extremamente frustrada com sua vida e assustada com o comportamento de seu enteado. Como a protagonista se criou nas ruas, ela aprendeu a usar as palavras e manipular as pessoas e é isso que faz com Susan, então em uma visita à casa da mulher a protagonista percebe que existem pessoas piores do que ela.

De leitura rápida e envolvente, O Adulto peca por ser tão curto. Sou apaixonada pela forma com que Gillian Flynn escreve e neste conto está bem evidente que a autora é simples e objetiva e não enrola para apresentar os fatos. O Adulto tinha bastante potencial para seguir e o desfecho (WTF?) deu aos leitores essa impressão e é basicamente por isso a minha nota para a obra, pois como grande fã da autora esperava um desenrolar melhor da história e, principalmente, um final melhor. 








0 comentários:

Postar um comentário

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!