Resenha: A mais pura verdade - Dan Gemeinhart

Autor(a): Dan Gemeinhart
Gênero: Drama
Páginas: 224

NUNCA É TARDE DEMAIS PARA VIVER A MAIOR AVENTURA DA NOSSA VIDA.

Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.

Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.

Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.

Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça. 

A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.


                                                                                      Classificação:      Coração vermelho



"E ele chorou no ombro dela. E ele lhe contou como se sentia mal. E como ele estava morrendo de medo. Então, quando os pais dele retornaram, eles voltaram a rir e jogar cartas. Jessie guardava o segredo dele. E, toda vez que o visitava, ela guardava mais uma vez. Assim os pais dele nunca descobririam. E ele não teria que suportar aquilo sozinho." Página 116


Desde que se entende por gente, Mark é obrigado a fazer tratamentos, tomar remédios e ficar internado por causa de sua doença. Agora, o garotinho decide fugir de casa e chegar ao topo um monte, ideia dada por seu avô que já faleceu. Mark compra tudo online para não ser rastreado e ao chegar na rodoviária compra uma passagem para um destino qualquer para despistar a polícia caso o vendedor lembre do destino que ele escolheu na hora.

Em companhia de Beau, seu fiel amigo, ele leva um pouco de dinheiro e uma máquina fotográfica para registrar sua viagem. O destino do garotinho e de seu cachorro? Seattle e, por fim, o Monte Rainier. Além de capturar as imagens de sua viagem, Mark gosta de escrever haicais sobre suas aventuras, tornando sua viagem ainda mais significativa para ele. Por outro lado, existem capítulos que levam 1/2 na numeração para identificar que são narrados por Jessie, a melhor amiga de Mark em Wenatchee, que mostra ao leitor como estão sendo as buscas pelo garotinho e o quanto a polícia está frustrada por todas as pistas falsas.

Desde as primeiras páginas de A mais pura verdade o protagonista me conquistou por sua força de vontade e coragem de realizar o sonho de chegar ao topo do Monte Rainier. Apesar de todos os empecilhos e suas limitações físicas o garotinho não desistiu em qualquer momento. Jessie também é uma garota com muita garra e não entregou Mark aos policiais ou para seus pais, deixando-o perseguir sua meta. O livro é cativante e uma lição de vida para todos que desistem de alcançar seus objetivos nas primeiras dificuldades. A capa é linda e conta ao leitor um pouco do que a história irá apresentar. Os capítulos são bem divididos e mostram a visão de Mark e Jessie, apresentam também o quanto - medido em quilômetros - falta para Mark atingir seu objetivo. A diagramação e revisão estão bem feitas, tornando a obra ainda mais perfeita. Esta é uma leitura indispensável para todos os leitores, independente do gênero literário preferido, esta é uma história singular e - para mim - uma lição de vida. 



"O mundo inteiro é uma tempestade, eu acho, e todos nós nos perdemos em algum momento. Vamos atrás de montanhas no meio das nuvens para que tudo pareça valer a pena, como se isso tivesse algum significado. E, às vezes, nós as encontramos. E seguimos em frente." Página 204


19 comentários:

  1. Sou apaixonada por este livro desde que li sua sinopse. O autor parece ter criado uma história linda de superação e amizade, inserindo o leitor na trama de uma forma que a torna inesquecível.
    Adorei a resenha e quero ler A Mais Pura Verdade ainda este ano.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Olá, como vai?
    Li este livro no ano passado e amei!
    É realmente lindo e passa uma mensagem maravilhosa <3

    ResponderExcluir
  3. Desenvolvi uma paixão absurda por este tipo de tragédias, esse livro tá nos meus desejados e me cativou pela sinopse, achei incrível e esse quote que vc postou só me deixou mais interessada, Mark deve ser um amor <3

    ResponderExcluir
  4. A capa não me cativou a primeira vista mas já amei a sinopse. O único livro q li envolvendo doença foi A culpa é das estrelas e amo demais!! Me interessei muito pelo livro e com certeza vou ler.

    ResponderExcluir
  5. Desde que vi a capa desse livro e li sua sinopse, me interessei muito pela leitura desta história. Dan Gemeinhart parece escrever de um modo simples, comovente e com uma narrativa de fácil compreensão. A edição parece estar linda, condizente com a mensagem que o livro passa. A resenha está muito bem escrita, espero ler o livro logo.
    Abraços :)
    bookdan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Fiquei extremamente encantada com essa sinopse e ainda mais com sua resenha, deve ser um livro realmente incrível, daqueles que nos fazem refletir e pensar sobre nossas próprias vidas.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Assim como a maioria daqui, eu adorei a sinopse. Sua resenha ficou ótima também, super me deu vontade de conhecer o livro. Eu gostei da capa pela simplicidade e lembra bastante da história.

    ResponderExcluir
  8. Oi Rafa, eu só leio comentários elogiando este livro e sobre como o autor escreve de uma forma leve esse livro parece te prender do começo afim com certeza vou le-lo bjs.

    ResponderExcluir
  9. Eu estava namorando esse livro desde o ano passado, mas estava indecisa. As personagens parecem ser tão fortes e inspiradoras! Não sei, parece um livro que nos destrói e nos constrói um pouquinho mais simultaneamente (pensamento bem estranho, eu sei). E eu já estou amando o Mark profundamente. Bem, eu irei comprar esse livro o mais rápido possível!

    ResponderExcluir
  10. Que historia linda! Eu estava curiosa pra ler uma resenha deste livro porque me apaixonei pela capa. Parece perfeito. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  11. Que resenha bonita, deve ser um livro emocionante, no mínimo. Fiquei até com vontade de ler. Por mais que eu já tenha visto esse livro várias outras vezes, nunca parei pra ler uma resenha antes.

    ResponderExcluir
  12. Essa sinopse, essa capa e cada comentário bom que ouço e leio sobre esse livro só me fazem ter mais e mais vontade de ler... Ótima resenha, to louca pra ler!

    ResponderExcluir
  13. Olá, tenho esse livro, comprei pela capa e porque estava em promoção, mas não estava com muita vontade de ler, mas vendo sua resenha gostei muito, despertou o interesse de ler!

    ResponderExcluir
  14. Eu to com esse livro aqui na estante (finalmente!) e não vejo a hora de ler. Assim como você, todo mundo sempre adora esse livro e eu to muito animada pra ler também.

    beijos
    http://pobreleitora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Tenho esse livro parado na minha estante desde que comprei no lançamento, ainda não li, pois não me senti motivada para tal, mas sei que é um livro bem interessante. Faz um tempinho já que não leio livros que o personagem prinicpal é criança e acho que vou gostar.

    ResponderExcluir
  16. Esse livro foi uma das leituras mais marcantes pra mim no ano que passou, me envolvi demais com a história e fiquei encantada com todo o seu desenrolar. As relações que o autor conseguiu construir entre as personagens me comoveram ao extremo, principalmente em se tratando do protagonista e seu bichinho de estimação. Como uma apaixonada por animais, sempre fico meio boba e balançada quando eles aparecem, me arrancam lágrimas fácil!

    ResponderExcluir
  17. Eu gostei bastante da história. Li sem muita pretensão e acabei me emocionando demais, me senti tensa demais com as cenas de Beau em apuros. Acho que me tocou mais pelo cachorro do que pelo próprio Mark, risos. Adorei!

    ResponderExcluir
  18. Confesso que o livro não me agradou, pensei que seria uma ótima história este sick-lit com um cachorrinho e um menino doente, mas a jornada e os pensamentos do garoto não me agradaram, a escrita não definiu o garoto, ele era bem jovem, um garoto mesmo, mas os pensamentos eram bem avançados. Não curti.

    ResponderExcluir
  19. Eu amo drama, mas esse livro não é drama, é a história de um menino egoísta que quer viver uma aventura. Ele não pensa nem no cachorro. O guri não tem nada de esperto, ele cria situações para chamar atenção… Não é um livro que indico, mas não é um livro ruim, só não me comoveu e não tem lição alguma.

    ResponderExcluir

Quer deixar uma dica ou sugestão? Comente e me deixe feliz.

Para que eu possa visitar seu blog deixe um comentário com o nome do blog e eu entrarei em seu perfil. Ou use a opção Nome/URL. Por favor não coloquem links nos comentários porque o blogger considera como spam.

Agradeço a visita!