Páginas

10 maio 2021

Resenha: A trança - Laetitia Colombani

|

Editora: Intrínseca
Ano: 2021
Páginas: 208
Tradutor: Dorothée de Bruchard

                                            :          


Fenômeno de vendas internacional conta a história entrelaçada de três mulheres em continentes diferentes, mas com a mesma sede de liberdade


Smita é uma intocável, membro da casta mais inferior da Índia. Seu grande sonho é ver a filha escapar da condição miserável em que vivem e ter acesso à educação formal. Na Sicília, Giulia trabalha como ajudante na oficina do pai. Mas, quando ele sofre um acidente e ela precisa assumir o comando, logo percebe que o negócio está à beira da ruína.

No Canadá, Sarah é uma advogada renomada. Quando está prestes a ser promovida a chefe no escritório em que trabalha, descobre estar gravemente doente.

Sem saber que estão conectadas por suas questões mais íntimas, Smita, Giulia e Sarah recusam o destino que lhes está reservado e decidem lutar contra ele. Vibrantes, suas histórias remontam a uma imensa gama de emoções muito familiares e que, por isso, tecem uma trama que fala sobre dois aspectos essenciais de nossas vidas: esperança e solidariedade. [+]


04 fevereiro 2021

Resenha: O refúgio - Mick Kitson

|

Editora: Intrínseca
Ano: 2020
Páginas: 320


                                                               

Muitas são as nuances do romance de estreia de Mick Kitson, mas uma palavra o descreve com perfeição: sobrevivência. Essa é a história de Sal, uma menina de treze anos que teve que crescer antes da hora, vítima de abuso sexual desde os dez, e que só vê uma alternativa para impedir que aconteça com a irmã mais nova, Peppa, essa mesma atrocidade que a dilacera.

Por isso, ela se prepara. Passa meses assistindo a vídeos sobre trincos, mira de armas e armadilhas, comprando ferramentas e utensílios na internet, decorando manuais e pensando em cada detalhe de um plano elaborado e arriscado. Então, certo dia, sem que ninguém veja, as irmãs pegam suas mochilas e partem em direção à floresta de Galloway, no sul da Escócia.

É esse ambiente vasto, cercado de perigos e de paisagens deslumbrantes, que acolhe as irmãs e lhes oferece a segurança que jamais encontraram em casa, um refúgio longe da violência familiar. Juntas, elas vão tentar caçar, fazer fogueiras, se abrigar da chuva e do frio, se esconder de qualquer presença inesperada. Em meio à natureza que ao mesmo tempo a abraça e a fustiga, Sal vai descobrir como sobreviver não só aos desafios da vida selvagem, mas também ao trauma que roubou sua infância. [+]

03 fevereiro 2021

Resenha: Tempo de Luz - Whitney Scharer

|


Editora: Intrínseca
Ano: 2019
Páginas: 384
Tradutor: Alessandra Esteche

                                                             

Quando chega a Paris, Lee Miller está disposta a dar início à carreira como fotógrafa. Modelo de sucesso em Nova York, ela não queria mais ser o objeto de lentes alheias e se sentia pronta para mostrar o mundo sob a própria perspectiva. Eis que o ambiente boêmio da cidade propicia um inusitado encontro com Man Ray, dando início a uma história de amor, amadurecimento e descobertas que transformará a vida dos dois.

Mais velha, morando em uma fazenda em Sussex, Lee entremeia suas memórias do tempo em que morou em Paris com as reminiscências dos anos sombrios, porém produtivos, em que atuou como correspondente fotográfica durante a Segunda Guerra Mundial. No livro, Whitney Scharer mostra também um lado desconhecido de Man Ray, como amante e mentor. Em um ambiente livre e artístico, porém sexista, ele e seu círculo de amigos famosos não levam o trabalho das mulheres a sério, fazendo com que Lee reflita sobre suas próprias questões e talentos.

A ficcionalização brilhante de Scharer de um casal icônico torna essa história surpreendente, mostrando as nuances e ambiguidades do processo artístico.